Atletismo e Infância: a habilidade de correr em situação de teste e festival

Rute Estanislava Tolocka, Vitor Antonio Cerignoni Coelho, Lucas Vinicius Marin Pedro, Samuel Bento Da Silva

Resumo


Objetivo: O objetivo deste estudo foi determinar se o contexto onde a corrida é realizada afeta o nível da habilidade motora de correr. Métodos: O desempenho de 34 crianças, de ambos os sexos, de sete a nove anos de idade, foi analisado em contexto de teste e festival de atletismo, com os mesmos critérios. Resultados: A maioria das crianças, 80% no contexto de teste e 74% no festival, não atingiu o máximo desempenho. Os resultados foram significativamente melhores no contexto de festival, para todos os segmentos do corpo. Conclusões:Sugere-se que a motivação é chave para o desempenho motor e para isso, é necessário que a avaliação seja feita em contexto ecológico. Atividades recreativas de atletismo poderiam ser introduzidas nas aulas de Atividade Física como uma ferramenta para melhorar o desempenho da corrida.


Palavras-chave


atletismo, Educação Física, habilidade motora, corrida, criança

Texto completo:

P.37-40

Referências


Gomes CLJ. O atletismo como conteúdo pedagógico e formativo. Londrina: PDE; 2008.

Matthiesen SQ, Silva MFG, Silva ACL. Atletismo na escola. Motriz rev. educ. fís. 2008;14(1): 96-104.

Matthiesen SQ. Atletismo se aprende na escola. Jundiaí: Fontoura; 2009.

Valentini NC. Validity and reliability of the TGMD-2 for Brazilian children. J Mot Behav 2012; 44(4): 275-280.

Wickstron RL. Fundamental motor patterns. Philadelphia: Lea Febiger; 1983.

Meinel K, Schnabel G. Motricidade I: Teoria da Motricidade Esportiva Sob o Aspecto Pedagógico. Rio de Janeiro: Livro Técnico; 1984.

Roberton MA, Halverson LE. Developing children: their chaging movement. Philadelphia: Lea Tebiger; 1984.

Mc Clenaghan BA, Gallahue DL. Movimientos fundamentales: su desarrollo y rehabilitación. Buenos Aires: Panamericana; 1985.

Ulrich DA. Test of Gross Development: examiner’s manual. Austin: PROED; 2000.

Silva RCR, Malina RM. Nível de atividade física em adolescentes do Município de Niterói. Cad Saude Publica 2000; 16(4): 1091-97.

Valentini NC. Percepções de competência e desenvolvimento motor de meninos e meninas: um estudo transversal. Movimento 2002; 8(2): 51-62.

Bigotti S, Tolocka RE. Desenvolvimento motor, gênero e medidas antropométricas em crianças na infância avançada. Temas Desenvolv 2005; 14: 49-56.

Marques I, Catenassi FZ. Restrições da tarefa e padrões fundamentais de movimento: uma comparação entre o chutar e o arremessar. Rev. educ. fis 2005; 16(2): 155-162.

Katić R., Retelj E, Milat S, Ivanisević S, Gudelj I. Development of motor and specific motor abilities for athletics in elementary school male and female first-graders. Coll Antropol 2008; 32(4): 1141-1147.

Pansera SM, De Paula PR, Valentini NC. Educação Física no ensino infantil: sua influência no desempenho das habilidades motoras fundamentais. Cinergis 2008; 9(2): 24-32.

Brauner LM, Valentini NC. Análise do desempenho motor de crianças participantes de um programa de atividades físicas. Rev. educ. fis 2009; 20(2): 205-216.

Silva SB, Vilela-Junior GB, Tolocka RE. Arremessar por cima do ombro e a distancia percorrida pelo implemento. Rev. bras. ciênc. esporte 2009; 23(4): 309-318.

Krebs RJ, Duarte MG, Nobre GC, Nazario PF, Santos JOL. Relação entre escores de desempenho motor e aptidão física em crianças com idades entre 07 e 08 anos. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum 2011; 13(2): 94-98.

Gallahue DL, Ozmun JC. Compreendendo o desenvolvimento motor: em bebes, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte; 2005.

Lorson KM, Goodway JD. Gender differences in throwing form of children ages 6–8 years during a throwing game. Res. q. exerc. sport 2008; 79(2):174-182.

BlascovI-Assis SM. Lazer para Deficiência Mental: um relato de experiências. In Marcellino NC. (org.) Lúdico, Educação e Educação Física. Ijuí: Unijuí; 2013. p 101-112.

Schmidt R, Wrisberg C. Aprendizagem e performance motora: uma abordagem da aprendizagem baseada no problema. Porto Alegre: Artmed; 2001.

Rose Junior D. Esporte e atividade física na infância e na adolescência. Porto Alegre: Artmed; 2009.

Caillos R. Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem. Lisboa: Cotovia; 1990.

Camargo LODL. Educação para o Lazer. São Paulo: Moderna; 1998.




DOI: https://doi.org/10.17648/aces.v6n1.2194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

Licença Creative Commons
Arquivos de Ciências do Esporte de Universidade Federal do Triângulo Mineiro está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces.