A educação do campo como caminho para a transformação social: notas desde o Triângulo Mineiro / Rural education as a path to social transformation: notes from the Triângulo Mineiro region

Daniele Cristina Souza, Diógenes Valdanha Neto

Resumo


A Educação do Campo, em destaque a questão das licenciaturas em Educação do Campo, é inserida no contexto da luta pela terra, da criminalização e opressão sofridas pelos sujeitos do campo. Este ensaio argumenta sobre a necessidade de superação de uma perspectiva ideológica disseminada na sociedade capitalista que criminaliza e oprime as lutas pela terra. Nesse cenário, a Educação do Campo é entendida como instrumento de resistência e formação humana emancipatória. Todavia, esta perspectiva educacional é permeada por várias contradições que expressam disputas entre os objetivos e propósitos indicados em sua origem pelos movimentos sociais e aqueles que surgiram a partir de sua apropriação e institucionalização pelo Estado, nas diferentes políticas públicas. Atenção especial precisa ser dada às licenciaturas em Educação do Campo, com maiores análises; pois, embora igualmente inseridas no contexto de precarização da expansão do Ensino Superior no Brasil, há agravantes que a fragilizam ainda mais em relação às demais licenciaturas, sobretudo por conta da possibilidade explícita de formação de professores do campo com o objetivo de contribuir para a transformação da sociedade capitalista, assim como os movimentos sociais demandam.

Palavras-chave: Movimentos sociais; Transformação social; Formação de Professores; Licenciatura em Educação do Campo; Reforma Agrária.

 

ABSTRACT: The Rural Education, highlightening the issue of teacher training, is inserted in the context of the struggle for land, criminalization and oppression suffered by the subjects of the field in the Triângulo Mineiro. This theoretical paper argues on the need to overcome a widespread ideological perspective in capitalist society that criminalizes and oppresses the struggle for land. In this scenario, the Rural Education is understood as an instrument of resistance and emancipatory human formation. However, this educational perspective is permeated by various contradictions that express a scientific field being disputed between the objectives and purposes stated its origin by social movements and those that have arisen from its ownership and institutionalization by the State in various public policies. Special attention needs to be given to Teacher’s Degree in Rural Education with further analysis, because although also inserted into the precariousness of the context of the expansion of higher education in Brazil, there are aggravating elements that are more weakening for it than in relation to other degrees, especially from the explicit possibility of rural teacher training to contribute to the transformation of capitalist society as social movements demand.

Keywords: Social movements; Social transformation; Teacher training; Degree in Rural Education; Agrarian reform.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/cimeac.v8i1.2952

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   

International Standard Serial Number (International Centre)

Licença Creative Commons A revista eletrônica Cadernos CIMEAC (ISSN 2178-9770) está licenciada com uma licença Creative Commons.

Creative Commons License Electronic journal Cadernos CIMEAC (ISSN 2178-9770) is licensed under a Creative Commons License.

Google Scholar Citations