GERENCIAMENTO DE LEITOS HOSPITALARES: ANÁLISE CONJUNTA DO TEMPO DE INTERNAÇÃO COM INDICADORES DEMOGRÁFICOS E EPIDEMIOLÓGICOS

Alexandra Bulgarelli do Nascimento

Resumo


Objetivo: Analisar o tempo de internação com alguns indicadores demográficos e epidemiológicos, para o gerenciamento de leitos hospitalares. Método: O estudo foi realizado em dois hospitais secundários, municipais, de São Paulo, denominados Hospital A e Hospital B. Foram analisados 430 prontuários de egressos em abril de 2010, referentes ao tempo de internação e indicadores demográficos (sexo e grupo etário) e epidemiológicos (tipo e número de diagnósticos). Resultados: A análise do tempo de internação hospitalar em conjunto com indicadores demográficos (sexo e grupo etário) e epidemiológicos (número e tipo de diagnóstico de internação) trouxe informações relevantes para o gerenciamento de leitos hospitalares, uma vez que, foi possível identificar grupos específicos, que permitem a proposição da sistematização de ações em saúde. Conclusão: As análises apresentadas permitem a otimização do hospital e, consequentemente, do sistema de saúde, refletindo positivamente para qualidade dos serviços prestados à população.


Texto completo:

PDF

Referências


Organização Panamericana da Saúde. A atenção à saúde coordenada pela APS: construindo as redes de atenção no SUS. Brasília, 2010.

Mendes EV. O SUS está completando 25 anos de existência. Rev Enferm e Atenção à Saúde. 2013; 2(2 NEsp):1-3.

Campolina AG, Adami F, Santos JLF, Lebrão ML. A transição de saúde e as mudanças na expectativa de vida saudável da população idosa: possíveis impactos da prevenção de doenças crônicas. Cad Saúde Pública. 2013; 29(6): 1217-29.

Frenk J. Bridging the divide: comprehensive reform to improve health in Mexico. Commission on Social Determinants of Health; 2006.

Paim J, Travasso C, Almeida C, Bahia L, Macinko J. O sistema de saúde brasileiro: história, avanços e desafios. In: Saúde no Brasil 1. The Lancet, 2011.

D´Oleo RJM, Fávero M. Perfil sociodemográfico da população que demanda assistência médico-hospitalar em região do Estado de São Paulo, Brasil, 1988. Rev Saúde Pública. 1992;26:256-63.

Escrivão-Júnior A. Uso da informação na gestão de hospitais públicos. Cienc & Saúde Coletiva. 2007;12(3):655-66.

Jones R. Length of stay efficiency. British Journal of Healthcare Management. 2009;15(11):563-4.

Wilke MH, Grube RF, Bodmann KF. The use of a standardized PCT-algorithm reduces costs in intensive care in septic patients – a DRG-based simulation model. Eur J Med Res. 2011;16(12):543-8.

Schout D, Novaes HMD. Do registro ao indicador: gestão da produção da informação assistencial nos hospitais. Cienc & Saúde Coletiva. 2007;12(4):935-44.

Castro MSM, Travassos C, Carvalho MS. Efeito da oferta de serviços de saúde no uso de internações hospitalares no Brasil. Rev Saúde Pública. 2005;39(2):277-84.

Lourenção DCA, Benito GAV. Competências gerenciais na formação do enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2010;63(1):91-7.

Brito F. Transição demográfica e desigualdades sociais no Brasil. Rev Bras Estatística Populacional. 2008;25(1):5-26.

Brasil. Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2006: uma análise da desigualdade em saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

Chaves MMN, Larocca LM, Peres AM. Enfermagem em saúde coletiva: a construção do conhecimento crítico sobre a realidade de saúde. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(2):1701-4.

Alfradique ME, Bonolo PF, Dourado I, Lima-Costa MF, Macinko J. Mendonça CS, Oliveira VB, Sampaio LFR, Simoni C, Turci MA. Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde (Projeto ICSAP – Brasil). Cad Saúde Pública. 2009;25(6):1337-49.

Schramm FR, Escosteguy CC. Bioética e avaliação tecnológica em saúde. Cad Saúde Pública. 2000;16(4):951-61.

Brasil. Ministério da Saúde. Avaliação de tecnologias em saúde: ferramentas para a gestão do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/