ACOLHIMENTO COM AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO: A ÓPTICA DOS FUTUROS ENFERMEIROS

Maicon de Araujo Nogueira, Danielle Oliveira Maciel, João Vitor de Oliveira Ribeiro, Márcio Almeida Lins, Antonia Margareth Moita Sá

Resumo


Objetivo: descrever o saber de um grupo de acadêmicos do Curso de Graduação em Enfermagem de uma Instituição de Ensino Superior (IES) pública de Belém-Pa, sobre o processo de acolhimento com avaliação e classificação de risco. Método: Trata-se de pesquisa descritiva, exploratória com abordagem qualitativa. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semi-estruturada, cujo instrumento foi um roteiro de entrevista elaborado com perguntas abertas. As falas dos 16 acadêmicos, de ambos os gêneros, foram gravadas e em seguida transcritas e analisadas. Resultados: Foi identificado o distanciamento entre o que é ensinado no Curso de Graduação em Enfermagem e aquilo que o profissional vivencia em sua prática. Conclusão: O estudo implica em repensar o processo de formação, com ênfase na articulação teórico-prática que favoreça a formação de um profissional capaz de atuar como promotor da saúde integral nos seus diversos campos de atuação.

Descritores: Acolhimento; Classificação; Educação em Enfermagem. 


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Paixão TCR, Campanharo CRV, Lopes MCBT, Okuno MFP, Batista REA. Dimensionamento de enfermagem em sala de emergência de um hospital-escola. Rev Esc Enferm USP. [internet]. 2015 [citado em 01 jul 2016]; 49(3):486-493. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n3/pt_0080-6234-reeusp-49-03-0486.pdf.

Versa GLGS, Vituri DWV, Buriola AA, Oliveira CA, Matsuda LM. Avaliação do acolhimento com classificação de risco em serviços de emergência hospitalar. Rev Gaúcha Enferm.[internet].2014 [citado em 30 jun 2016]; 35(3):21-28. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v35n3/pt_1983-1447-rgenf-35-03-00021.pdf.

Oliveira DA, Guimarães JP. A importância do acolhimento com Classificação de risco nos serviços de Emergência. Caderno Saúde e Desenvolvimento. [internet]. 2013 [citado em 02 jul 2016];2(2):25-44. Disponível em: http://grupouninter.com.br/revistasaude/index.php/cadernosaudedesenvolvimento/article/viewFile/197/101.

Inoue KC, Bellucci Júnior JA, Papa MAF, Vidor RC, Matsuda LM. Avaliação da qualidade da Classificação de Risco nos Serviços de Emergência. Acta Paul Enferm. [internet]. 2015 [citado em 01 jul 2016]; 28(5):420-5. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n5/1982-0194-ape-28-05-0420.pdf

Acosta AM, Duro CLM, Lima MADS. Atividades do enfermeiro nos sistemas de triagem/classificação de risco nos serviços de urgência: revisão integrativa. Rev Gaúcha Enferm. [internet]. 2012 [citado em 01 jul 2016];33(4):181-190. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v33n4/23.pdf

Oliveira KKD; Amorim KKPS; Fernandes APNL; Monteiro AI. Impact of the implementation of patient engagement with risk classification for professional work of one urgent care unit. Rev Min Enferm. [internet]. 2013 [citado em 01 jul 2016]; 17(1): 157-164. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/586

Guedes MVC, Henriques ACPT, Lima MMN. Acolhimento em um serviço de emergência: percepção dos usuários. Rev Bras Enferm. [internet]. 2013 [citado em 30 jun 2016]; 66(1): 31-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n1/v66n1a05.pdf

Oliveira LV, Leite NL , Cavalcante CAA, Miranda FAN. O cuidar de presidiários sob a ótica de acadêmicos de enfermagem. J. res.: fundam. care. Online. [internet]. 2016 [citado em 03 jul 2016]; 8(1):3780-3792. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/viewFile/4015/pdf_1790

Zanatta JA, Costa ML. Algumas reflexões sobre a pesquisa qualitativa nas ciências sociais. Estud. Pesqui. Psicol. [internet]. 2012 [citado em 02 jul 2016]; 12(2): 344-359. Disponível em: file:///C:/Users/Dani/Desktop/referenciar%20artigo%20joao.pdf

Fontanella BJB, Magdaleno Júnior R. Saturação teórica em pesquisas qualitativas: contribuições psicanalíticas. Psicologia em Estudo, Maringá. [internet]. 2012 [citado em 02 jul 2016]; 17(1):63-71. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v17n1/v17n1a07.pdf.

Cavalcante RB, Calixto P, Pinheiro MMK. Análise de conteúdo: considerações gerais, relações com a pergunta de pesquisa, possibilidades e limitações do método. Inf. & Soc.:Est. [internet]. 2014 [citado em 03 jul 2016]; 24(1):13-18. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/10000/10871

Câmara RH. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas as organizações. Revista Interinstitucional de Psicologia. [internet]. 2013 [citado em 03 jul 2016]; 6(2):179-191. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/gerais/v6n2/v6n2a03.pdf

Fernandes FSL , Lima BSL, Ribeiro MN. Welcoming with Risk Classification in the Hospital São Paulo’s Emergency Department. Acta Paul Enferm. [internet]. 2012 [citado em 02 jul 2016]; 25(Special Issue 2):164-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe2/26.pdf

Trevisan DD, Minzon DT, Testi CV, Ramos NA, Carmona EV, Silva EM. Formação de enfermeiros: distanciamento entre a graduação e a prática profissional. Cienc. Cuid. Saúde. 2012. 12( 2) : 331-337.

Souza CC, Diniz AS, Silva LLT, Mata LRF, Chianca TCM. Nurses' perception about risk classification in an emergency service. Investigación y Educación en Enfermería. 2016; 32(1):78-86.

Camara RF, Paulino TS, Pereira FCCP, Nelson ICASR, Rocha KM, Inácio Neto L. O papel do enfermeiro no processo de classificação de risco na urgência: uma revisão. Revista Humano Ser – UNIFACEX. [internet]. 2015 [citado em 03 jul 2016];1(1):99-114. Disponível em: https://periodicos.unifacex.com.br/humanoser/article/view/628/146

Almeida EB, Lüdke M. O estágio como espaço de reflexão entre a teoria e a prática. Revista Intersaberes. 2012; 7(14):429-433.

Moreira F, Ferreira E. Teoria, prática e relação na formação inicial na enfermagem e na docência. Educação, Sociedade & Culturas. [internet]. 2014 [citado em 02 jul 2016]; 41:127-148. Disponível em: http://www.fpce.up.pt/ciie/sites/default/files/ESC41_F_Moreira_E_Ferreira.pdf

Rodrigues LMS, Tavares CMM. Estágio supervisionado de enfermagem na atenção básica: o planejamento dialógico como dispositivo do processo ensino-aprendizagem. Rev Rene. [internet].2012 [citado em 02 jul 2016]; 13(5):1075-83. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/62/pdf

Oliveira AG. Estágio supervisionado em enfermagem: visão de preceptores. [dissertação]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRG 2014.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v5i2.1546

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/