PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE SOBRE O SISTEMA DE INFORMAÇÃO AMBULATORIAL

Flávia Emília Cavalcante Valença Fernandes, Islanne Soares Leal, Joana D'arc Alves de Andrade, Gessyka Mayara Soares Gomes

Resumo


Objetivo: Conhecer a percepção dos profissionais de saúde da atenção primária de um município da Bahia sobre o Sistema de Informação Ambulatorial. Métodos: Estudo exploratório com abordagem quanti-qualitativa. Foram aplicados questionários semiestruturados a oito profissionais de saúde. Os dados qualitativos foram tratados através de análise de conteúdo. A fase quantitativa se deu a partir da comparação das atividades ambulatoriais realizadas com a produção ambulatorial. Resultados: O tempo médio de formação e de atuação na atenção primária foi de 4,5 e 1,9 anos, respectivamente. As respostas foram agrupadas nas categorias: o SIA captura informações referentes ao atendimento ambulatorial e o SIA subsidia o processo de planejamento, regulação, controle e avaliação. Observou-se uma redução gradativa nos procedimentos ambulatoriais aprovados no sistema. Conclusão: A percepção dos profissionais direciona para a importância do sistema para o planejamento e organização das atividades profissionais assim como necessidade de melhoria da alimentação

Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Brasil M da S. Política Nacional de Informação e Informática em Saúde - Proposta Versão 2.0. Ministério da Saúde, Bras [Internet]. 2004;0:38. Available from: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/APRESENTACAO/PoliticaInformacaoSaude29_03_2004.pdf

Mota E, Carvalho DMT. Sistemas de Informação em Saúde. In: Epidemiologia e Saúde. 6th ed. Rio de Janeiro: Medsi; 2003. p. 605–28.

Medeiros KR De, Machado HDOP, Albuquerque PC De, Junior GDG. O Sistema de Informação em Saúde como instrumento da política de recursos humanos : um mecanismo importante na detecção das necessidades da força de trabalho para o SUS The Health Information System as a human resources policy tool : an important mechanis. Cien Saude Colet [Internet]. 2005;10(2):433–40. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232005000200021

Peterlini OLG, Zagonel IPS. O sistema de informação utilizado pelo enfermeiro no gerenciamento do processo de cuidar. Texto Context - Enferm [Internet]. 2006;15(3):418–26. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/v15n3/v15n3a05.pdf

Scatena JH, Tanaka OY. Informe epidemiológico do sus. Inf epidemiológico do SUS [Internet]. 2001;10(1):19–30. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/informe_epi_sus_v10_n1.pdf

Barros SG De, Chaves CL. A utilização do Sistema de Informações Ambulatoriais ( SIA-SUS ) como instrumento para caracterização das ações de saúde bucal. Epidemiol e Serviços Saúde [Internet]. 2003;12(1):41–51. Available from: http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?pid=S1679-49742003000100005&script=sci_arttext

Brasil MDS. Portaria n. 2.488 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2011. p. 5999–6000. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2488_21_10_2011.html

Costa RKDS, Miranda FAN De. O enfermeiro e a estratégia saúde da família: contribuição para a mudança do modelo assistencial. Rev RENE [Internet]. 2008;9(2):120–8. Available from: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/570/pdf

Vidor AC, Fisher PD, Bordin R. Utilização dos sistemas de informação em saúde em municípios gaúchos de pequeno porte. Rev Saúde Pública [Internet]. 2011;45(1):24–30. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102011000100003

Conceição VM da, Dutra CDT, Pires CAA, Silva IF da, Duarte JL dos S. Experiências de acadêmicos após estágio em um serviço na atenção primária a saúde. Rev Enferm e Atenção à Saúde [Internet]. 2012;1(1). Available from: http://www.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/290/282

Vieira ALS, Amâncio Filho A, Oliveira E dos S. Mercado de trabalho em saúde na região Sudeste-Brasil: a inserção da equipe de enfermagem. Rev Lat Am Enfermagem [Internet]. 2004;12(1):134–8. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0104-11692004000100019&script=sci_arttext

Brasil MDS. Guia de Vigilância Epidemiológica [Internet]. 2005. 806 p. Available from: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/3463ca004745920f9a61de3fbc4c6735/Guia_Vig_Epid_novo2.pdf?MOD=AJPERES

Carvalho ADO, Eduardo MBDP. Sistemas de Informação em Saúde para Municípios. Série Saúde Cid [Internet]. 1998;6:117. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_cidadania_volume06.pdf

Brasil M da S. Portaria n 3.462. [Internet]. 2010. p. 6–7. Available from: http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/gm/106170-3462.html

Brasil M da S. Portaria n. 1.412 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. p. 1–3. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt1412_10_07_2013.html

Brasil MDS. Manual técnico operacional SIA/SUS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2010. Available from: http://www.saude.am.gov.br/docs/programas/bucal/manual_sia/MANUAL_OPERACIONAL_SIA.pdf

Brasil MDS. Manual de operação do sistema. 2012;1:1–36. Available from: http://www.saude.am.gov.br/docs/programas/bucal/manual_sia/Manual_Operacional_SIA_v_1.pdf

Alves VM, Moura ZA, Lopes MV de O. Sistemas de Informação em saúde: análise da utilização por parte dos enfermeiros. Rev RENE [Internet]. 2005;6(3):31–8. Available from: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/935/pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v6i2.1673

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/