PERSPECTIVAS DOS ENFERMEIROS FRENTE ÀS PRÁTICAS EDUCATIVAS NO COTIDIANO DO TRABALHO

Rosa Gomes dos Santos Ferreira, Maria Manuela Vila Nova Cardoso, Izabella de Góes Anderson Maciel Tavares, Ana Cristina Silva de Carvalho, Alessandra Cabral de Lacerda

Resumo


Objetivo: Discutir a avaliação, sob a ótica dos enfermeiros, a respeito das práticas educativas no ambiente de trabalho, por meio das experiências vivenciadas por eles, enquanto participantes de programas de educação continuada e permanente. Método: Estudo qualitativo, realizado por meio de entrevistas abertas com treze enfermeiros de uma instituição universitária, do Rio de Janeiro, Brasil. Resultados: Os resultados demonstram que uma modalidade não pode ser vista como única possibilidade de educação em enfermagem, pois a educação sofre mudanças e ampliação do seu conceito, valorizando a ciência como inesgotável, articulando-se à gestão e ao controle social, inserindo o profissional, na perspectiva de mudanças organizacionais. Conclusão: A educação permanente traz subsídios à discussão do processo de trabalho sob a perspectiva da multidisciplinaridade, intersecção dos saberes e valorização do conteúdo e das vivências de cada trabalhador, no sentido da construção refinada de um produto assistencial.

Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


- Nunez RS, Luckesi MAV. Educação em serviço: fator de desenvolvimento de recursos humanos em enfermagem. Rev. Bras. Enfermagem. 1980; 33(1): 54-80.

- Da Silva LAA, Schubert BVM. La educación em el trabajo de enfermeria em el contexto latinoamericano. Enfermeria Global. 2014; 34: 359-371.

- American Nurses Association (ANA). Council on Continuing Education of Staff Development. Roles and responsabilities for continuing education and staff development across all settings. ANA Publ. 1992; (COE-16 10 M): iii, 1-14.

- Faria JIL, Casagrande LDR. A educação para o século XXI... E a formação do professor reflexivo na enfermagem. Rev Latino-am Enfermagem. 2004; 2(5): 821-7.

- Montanha D, Peduzzi M. Educação permanente em enfermagem: levantamento de necessidades e resultados esperados segundo a concepção dos trabalhadores. Rev Esc de Enferm USP. 2010; 44 (3): 597-604.

- Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº 311 de 08 de fevereiro de 2007. Aprova a reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Rio de Janeiro, 2007.

- Castilho V. Educação continuada em enfermagem: a pesquisa como possibilidade de desenvolvimento de pessoal. Mundo saúde (Impr.), 24(5): 357-60 set-out, 2000.

- Girade MG, Cruz EMNT, Stefanelli MC. Educação continuada em enfermagem psiquiátrica: reflexão sobre conceitos. Rev Esc Enferm USP 2006; 40(1): 105-10.

- Thompson JB. Ideologia e cultura moderna. Rio de Janeiro: Vozes Editora, 2011.

- Richardson RJ, e cols. Pesquisa social – Métodos e Técnicas. 3ª ed. São Paulo – SP: Atlas, 2010.

- Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Política nacional de educação permanente para o controle social no Sistema Único de Saúde – SUS / Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.

- Farah BF. Educação em serviço, educação continuada, educação permanente em saúde: sinônimos ou diferentes concepções? Revista APS. 2003; 6 (2): 123-125.

- Montanha D, Peduzzi M. Educação permanente em enfermagem: levantamento de necessidades e resultados esperados segundo a concepção dos trabalhadores. Rev Esc de Enferm USP. 2010; 44 (3): 597-604.

- Cotrim-Guimarães IMA. Programa de educação permanente e continuada da equipe de enfermagem da clínica médica do Hospital Universitário Clemente de Faria: análise e proposições. Rio de Janeiro; 2009. Dissertação [Mestrado em Saúde Pública] – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca.

- Ceccim RB. Educação Permanente em Saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface Comum Saúde Educ, Botucatu (SP) 2005; 9(16): 161-8.

- Bezerra AL. O contexto da educação continuada em enfermagem. São Paulo: Lemar e Martinari; 2003.

- Sardinha P, Tavares T, Cortez EC, et al. Permanent, continuous and of use Education: revealing its concepts. Rev. Enfermeria Global. 2013; 29: 324-340.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v7i2.2496

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/