FATORES DIFICULTADORES NA REALIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS LEVES NO CUIDADO DO ENFERMEIRO NA ATENÇÃO BÁSICA

Joyce Wadna Rodrigues de Souza, Fabrícia Cristina Vidal Silva, Paloma Karen Holanda Brito, Rayara Cibelle Ribeiro da Silva, Bruna Alves, Marcelo Costa Fernandes

Resumo


Objetivo: identificar os obstáculos encontrados na execução de atividades relacionadas às tecnologias leves voltadas ao cuidado do enfermeiro na Atenção Básica. Método: Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa realizado com 15 Enfermeiros das Estratégias de Saúde da Família do município de Cajazeiras, Paraíba. Foi utilizado para coleta de dados uma entrevista semiestruturada, que aconteceu entre os meses de janeiro e fevereiro de 2016, após a aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa. Resultados: Percebeu-se a existência de alguns fatores que prejudicam a utilização das tecnologias leves do cuidado, dentre eles, o tempo reduzido para realizar o atendimento à população, estrutura física inadequada, imediatismo do atendimento, a pressão da demanda para o trabalho. Conclusão: É imprescindível que exista o apoio da gestão oferecendo ações de educação permanente para com os profissionais da saúde sobre a importância da utilização das tecnologias interacionistas em seus cotidianos de práticas.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Waldow VR, Borges RF. Caring and humanization: relationships and meanings. Acta Paul Enferm. 2011; 24(3);414-8.

Disponível em:

Queiroz BFB, Garanhani ML. Construindo significados do cuidado de enfermagem no processo de formação: uma pesquisa fenomenológica. Cienc cuid saúde. 2012; out-dez;11(4):775-83. Disponível em:

Souza, MGD, Mandu ENT, Elias AN. Perceptions of nurses regarding their work in the family health strategy. Texto & Contexto-Enfermagem. 2013; jul-set; 22(3):772-779. Disponível em:

Backes DS, Backes MS, Erdmann AL, Büscher A. O papel profissional do enfermeiro no Sistema Único de Saúde: da saúde comunitária à estratégia de saúde da família. Ciência & Saúde Coletiva. 2012; 17(1):223-230. Disponível em:

Fertonani HP, Pires DEP, Biff D, Scherer MDDA. The health care model: concepts and challenges for primary health care in Brazil. Ciencia & saude coletiva. 2015; 20(6):1869-1878. Disponível em:

Silva RC, Ferreira, MA. The practice of intensive care nursing:

alliance among technique, technology and humanization. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 2013; 47(6). Disponível em:

Thofehrn MB, Montesinos MJL, Arrieira IC, Àvila, VC, Vasques, TCS, Farias ID Processo de trabalho dos enfermeiros de um hospital da Espanha: ênfase nas tecnologias de cuidado. Cogitare Enfermagem. 2014; 19(1). Disponível em:

Merhy EE, Franco TB. Por uma Composição Técnica do Trabalho em saúde centrada no campo re]lacional e nas tecnologias leves. Apontando mudanças para os modelos tecno-assistenciais. Saúde em Debate. 2003; set-dez; 27(65):316-323. Disponível em:

Lefèvre F, Lefèvre, AMC. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa; desdobramentos. In O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa; desdobramentos, 2003.

Borges JDM, Silva LAAO. acolhimento na atenção básica à saúde: saberes e práticas. Revista de enfermagem. UFPE on line. 2015; mai; 9(5):7887-7894. Disponível em:

Santana JCB, Fortes NM, Andrade AV, Soares APF, Lima JRM. Acolhimento em um serviço da atenção básica à saúde de Minas Gerais. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. 2012; mai-ago; 2(2):166-176. Disponível em:

Nascimento MVN, Leite CCA, Rodrigues BS, Santos IA, Oliveira JOD, Bitú LSL. Integrated practices in health: a community therapy experience in basic care. J Nurs UFPE on line. 2012; Oct;6(10):2586-95. Disponível em:

PENNA CMM, FARIA RSR, REZENDE GP. Acolhimento: triagem ou estratégia para universalidade do acesso na atenção à saúde? Revista Mineira de Enfermagem, 2014; 18(4):815-829. Disponível em:

Engela MHT, Rodarte AC, Rotondaro Júnior A, Seixas CT, Viegas SMF, Lanza FM. Uso das tecnologias em saúde na atenção básica às pessoas em condições de hipertensão arterial sistêmica. Rev Fund Care Online. 2018; jan./mar; 10(1):75-84. Disponível em:

Pegoraro RF, Bastos LSN. Experiências de acolhimento segundo profissionais de um centro de atenção psicossocial. Rev Enferm Atenção Saúde [Online]. 2017; jan-jun; 6(1):3-17. Disponível em:

Puccini PT, Cornetta VK, Sahyom TZ, Fuentes ICP, Botta LMG, Puccini RF. Concepção de profissionais de saúde sobre o papel das unidades básicas nas redes de atenção do SUS/Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 2012; 17(11):2941-2952. Disponível em:

Fernandes MC, Silva LMS, Moreira TMM, Silva, MRF. Factors involved in the management of nursing care: a descriptive study. Online Brazilian Journal of Nursing, 2013; 12(3):522-33. Disponível em:

Lima LL, Moreira TMM, Jorge, MSB. Produção do cuidado a pessoas com hipertensão arterial: acolhimento, vínculo e corresponsabilização. Revista Brasileira de Enfermagem, 2013; 66(4).

Disponível em:

Santos WJD, Giacomin KC, Firmo JOA. Assessment of the technology of care relations in the health services: perception of the elderly included in the family health strategy in Bambuí, Brazil. Ciência & Saúde Coletiva, 2014; 19(8):3441-3450. Disponível em:

Feuerwerker, L. C. M. Micropolítica e saúde: produção do cuidado, gestão e formação. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2014. Disponível em:

Roecker S, Budó MDLD, Marcon SS. The educational work of nurses in the Family Health Strategy: difficulties and perspectives on change. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2012; 46(3):641-649. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v7i2.3061

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/