CUIDADO AO PRÉ-NATAL SEGUNDO INDICADORES DO PROGRAMA DE HUMANIZAÇÃO DO PRÉ-NATAL E NASCIMENTO

Débora Alves da Silva

Resumo


Objetivo: Analisar a assistência de enfermagem no pré-natal segundo os indicadores do Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, desenvolvida através da base de dados Scientific Electronic Library Online, em publicações indexadas no período de 2010 a 2015. Resultados: Notou-se que a assistência de enfermagem no cuidado pré-natal enfrenta uma realidade diferente do preconizado pelo Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento, envolvendo vários fatores que dificultam essa assistência, entre eles o despreparo dos profissionais, divergências entre médico e enfermeiro, dificuldades na captação precoce da gestante, avaliação do risco gestacional, divergências no registro de fichas importantes para o acompanhamento da gestante, entre outros. Conclusão:A capacitação do profissional de enfermagem, tendo como base os princípios do Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento, torna-se fundamental para uma assistência pré-natal efetiva, humanizada e de qualidade, contribuindo assim para a redução da morbimortalidade materna e perinatal. 

Descritores: Cuidado Pré-Natal. Parto Humanizado. Enfermagem.  Programa Saúde da Família. Assistência Pré-natal.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Rodrigues EM, Nascimento RG, Araujo A. Protocolo na assistência pré-natal: ações, facilidades e dificuldades dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2011 [citado em 08 dez 2017]; 45(5):1041-47. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n5/v45n5a02.pdf

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Atenção à Saúde. Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada: manual técnico [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2006 [citado em 25 mar 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_pre_natal_puerperio_3ed.pdf

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria Executiva. Programa de Humanização do Parto. Humanização no pré-natal e nascimento. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2002.

Correa MDC, Tsunechiro MA, Lima MOP, Bonadio IC. Avaliação da assistência pré-natal em unidade com estratégia saúde da família. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2014 [citado em 08 dez 2017]; 48(Esp):24-32. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48nspe/pt_0080-6234-reeusp-48-esp-024.pdf

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria nº 569, de 1º de junho de 2000. Institui o Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2000 [citado em 25 mar 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2000/prt0569_01_06_2000_rep.html

Lima AP, Correa ACP. A produção de dados para o Sistema de Informação do Pré-Natal em unidades básicas de saúde. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2013 [citado em 08 dez 2017]; 47(4):876-83. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/0080-6234-reeusp-47-4-0876.pdf

Ministério da Saúde (Brasil). SisPreNatal [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; [2008] [citado em 25 dez 2018]. Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=060305

Alves CN, Wilhelm LA, Barreto CN, Santos CC, Meincke SMK, Ressel LB. Cuidado pré-natal e cultura: uma interface na atuação da enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm. [Internet]. 2015 [citado em 08 dez 2017]; 19(2):265-71. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ean/v19n2/1414-8145-ean-19-02-0265.pdf

Barreto CN, Wilhelm LA, Silva SC, Alves CN, Cremonese L, Ressel LB. O Sistema Único de Saúde que dá certo: ações de humanização no pré-natal. Rev Gauch Enferm. [Internet]. 2015 [citado em 08 dez 2017]; 36(n Esp):168-76. Disponível em: https://www.sicelo.br/scielo.php?pid=S1983-14472015000500168&script=sci_abstract&tlng=pt

Narchi NZ. Analise do exercício de competências dos não médicos para atenção à Maternidade. Saúde Soc. [Internet]. 2010 [citado em 08 dez 2020]; 19(1):147-58. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sausoc/v19n1/12.pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v9i2.3076

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/