QUALIDADE DE VIDA DE PORTADORES DE DOR CRÔNICA ATENDIDOS EM CLÍNICA MULTIPROFISSIONAL

Marielle Ferreira Queiroz, Maria Helena Barbosa, Rejane Cussi Assunção Lemos, Sônia Beatriz Félix Ribeiro, João Batista Ribeiro, Érica Vieira de Andrade, Quenia Cristina Gonçalves da Silva, Karla Fabiana Nunes da Silva

Resumo


Estudo descritivo, exploratório, com abordagem quantitativa, com objetivo de analisar a qualidade de vida dos portadores de dor crônica de uma clínica multiprofissional de dor de um hospital público de ensino de Minas Gerais. Para coleta dos dados utilizou-se o questionário Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36), com a obtenção das médias dos escores de cada domínio. Para a análise foi realizada estatística descritiva. Foram entrevistados 31 pacientes. A maioria (61,3%) referiu dor em coluna e membros. O maior escore encontrado foi no domínio capacidade funcional (47,09), seguido de saúde mental (40,00). Os menores escores foram nos domínios limitações por aspectos físicos (27,41) e dor (28,06). Observaram-se escores menores entre os pacientes cadastrados há mais de dois anos na clínica multiprofissional de dor. Esses achados apontam para a necessidade de inserção de novas modalidades de tratamento considerando a complexidade da dor crônica.

Descritores: Dor; Qualidade de vida; Enfermagem.

 


Texto completo:

PDF

Referências


Merskey H. Classification of chronic pain: descriptions of chronic pain syndromes and definitions of pain terms. Pain. Vol Suppl 3,1986, S1-226.

Salvetti MG, Pimenta CAM. Dor crônica e a crença de auto-eficácia. Rev. esc. enferm. USP 2007 Mar; 41(1):135-140.

Lira GV, Nations MK, Catrib AMF. Cronicidade e cuidados de saúde: o que a antropologia da saúde tem a nos ensinar? Texto Contexto Enferm. 2004 Jan-mar; 13(1):147-155.

Arcanjo GN, Valdés MTM, Silva RM. Percepção sobre qualidade de vida de mulheres participantes de oficinas educativas para dor na coluna. Ciênc. saúde coletiva. 2008 Dez;13 (supl. 2):2145-2154.

Teixeira MJ, Teixeira WGJ, Santos FPS, Andrade DCA, Bezerra SL, Figueiro JB, et al. Epidemiologia clínica do dor músculo-esquelética. Rev. Med (São Paulo). 2001; 80 (Ed Esp pt 1):1-21.

Lima MAG. A dor crônica sob o olhar médico: modelo biomédico e prática clínica. Cad. saúde pública. 2007 Nov; 23(11):2672-2680.

Soares DA, Toledo JAS, Santos LF, Lima RMB, Galdeano LE. Qualidade de vida de portadores de insuficiência cardíaca. Acta paul. enferm. 2008; 21(2): 243-248.

Brasil VV, Zatta LT, Cordeiro JABL, Silva AMTC, Zatta DT, Barbosa MA. Qualidade de vida de portadores de dores crônicas em tratamento com acupuntura. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2008 [cited 2009 nov 5]; 10(2):383-394. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n2/pdf/v10n2a10.htm.

Alonso J , Ferrer M , Gandek B, Ware Jr JE, Aaronson NK , Mosconi P, Rasmussene NK, et al. Health-related quality of life associated with chronic conditions in eight countries: results from the international quality of life assessment (IQOLA) Project. Quality of Life Research. 2004 Mar; 13:283-298.

Santos AMB, et al. Depressão e qualidade de vida em pacientes com fibromialgia. Rev. bras. fisioter. 2006;10(3):317-324.

Ciconelli RM. Tradução para o português e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida "medical outcomes study 36-item short-form health survey (SF-36) [thesis]. São Paulo: Escola Paulista de Medicina de São Paulo/ USP; 1997.

Castro M, Caiuby AVS, Draibe SA, Canziani MEF. Qualidade de vida de pacientes com insuficiência renal crônica em hemodiálise avaliada através do instrumento genérico SF-36. Rev. assoc. med. bras. 2003;49(3):245-249.

Miranzi SSC, Ferreira FS, Iwamoto HH, Pereira GA, Miranzi MAS. Qualidade de vida de indivíduos com diabetes mellitus e hipertensão acompanhados por uma equipe de saúde da família. Texto Contexto Enferm. 2008 Out-Dez;17(4):672-679.

Organización Mundial de la Salud. Aplicaciones de la epidemiologia al estúdio de los ancianos: informe de um grupo científico de la OMS sobre a epidemiologia del envejecimento. Ginebra: OMS, 1984.

Dellaroza MSG, Pimenta CAM, Matsuo T. Prevalência e caracterização da dor crônica em idosos não institucionalizados. Cad. saúde pública. 2007 Mai; 23(5):1151-1160.

Kreling, MCGD, Cruz DALM, Pimenta CAM. Prevalência de dor crônica em adultos. Rev. bras. enferm. 2006 Jul-Ago; 59(4):509-513.

Souza JB, Bourgault P, Charest J, Marchand S. Escola inter-relacional de fibromialgia: aprendendo a lidar com a dor: estudo clínico randomizado. Rev. bras. reumatol. 2008 Jul-Ago; 48(4):218-225.

Cavalcante AB, Sauer JF, Chalot SD, Assumpção A, Lage LV, Matsutani LA, Marques A P. A prevalência de fibromialgia: uma revisão de literatura. Rev. bras. reumatol. 2006 Jan-Fev; 46(1):40-48.

Ballone GJ. Depressão e Frustração: até que ponto tem sido sofrível conviver com quem tem algum transtorno afetivo. PsiqWeb: temas de psiquiatria geral. [cited 2009 nov 2]. Available from: http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=51.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/