VALIDAÇÃO DE INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL ACERCA DA HIPODERMÓCLISE

Nathália Silva Gomes, Thais Reis Oliveira, Andrea Mara Bernardes Silva, Elizabeth Barichello

Resumo


Objetivo: validar instrumento relativo ao conhecimento dos profissionais de saúde em hipodermóclise. Método: pesquisa metodológica conduzida por meio de validade de conteúdo e aparência. A validação foi realizada por um grupo de cinco expertises na temática. Posteriormente, procedeu-se com a aplicação do teste-piloto realizado com seis profissionais de saúde. Resultados: o instrumento demonstrou resultados satisfatórios no processo de validação de conteúdo e aparente, podendo ser confirmada para a utilização. Conclusão: o instrumento construído foi bem avaliado pelos expertises e os apontamentos levantados foram analisados com vistas à melhoria e aperfeiçoamento.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Avilés RG, Antiñolo FG. Uso de la vía subcutánea en cuidados paliativos. Madrid: Sociedad Española de Cuidados Paliativos; 2013.

Zironde ES, Marzenini NL, Soler VM. Hipodermóclise: redescoberta da via subcutânea no tratamento de indivíduos vulneráveis. Cuid Enferm [internet]. 2014 [citado em 01 maio 2018]; 8(1):55-61. Disponível em: http://fundacaopadrealbino.org.br/facfipa/ner/pdf/cuidarte_enfermagem_v8_n1_jan_jun_2014.pdf.

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Academia Nacional de Cuidados Paliativos. O uso da via subcutânea em geriatria e cuidados paliativos. 2. ed. Rio de Janeiro: SBGG; 2017.

Justino ET, Tuoto FS, Kalinke LP, Mantovani MF. Hipodermóclise em pacientes oncológicos sob cuidados paliativos. Cogitare Enferm [internet]. 2013 [citado 18 jan 2018]; 18(1):84-9. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/download/31307/20018.

Lopez JH, Reyes-Ortiz CA. Subcutaneous hydration by hypodermoclysis. Rev Clin Gerontol. 2010;20(2):105-14.

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Academia Nacional de Cuidados Paliativos. O uso da via subcutânea em geriatria e cuidados paliativos. Rio de Janeiro: SBGG; 2016.

Gomes NS, Silva AMB da, Zago LB, Silva EC de L, Barichello E. Nursing knowledge and practices regarding subcutaneous fluid administration. Rev Bras Enferm [internet]. 2017 [citado em 17 set 2018]; 70(5):1096-105. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n5/0034-7167-reben-70-05-1096.pdf.

Pontalti G, Rodrigues ESA, Firmino F, Fábris M, Stein MR, Longaray VK . Via subcutânea: segunda opção em cuidados paliativos. Rev HCPA [internet]. 2012 [citado em 7 fev 2018];32(2):199-207. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/hcpa/article/viewFile/26270/19181.

Takaki CYI, Klein GFS. Hipodermóclise: o conhecimento do enfermeiro em unidade de internação. ConScientiae Saúde. 2010[citado em 2014 nov. 14];9(3):486-96. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/929/92915180020.pdf

Zitelli PMY, Gozzi MM, Trovo MM. Hipodermóclise no paciente oncológico em cuidados paliativos. Rev Saúde [Internet]. 2014 [22 fev 2015];(1/2): 37-42. Disponível em: http://revistas.ung.br/index.php/saude/article/view/1575/1532.

SILVA JA, RIBEIRO-FILHO NP. Avaliação e mensuração da dor. Pesquisa, teoria e prática. Ribeirão Preto: FUNPEC, 2006.

FAYERS PM, MACHIN D. Quality of life. Assessment, analysis, and interpretation. The assessment, analysis, and interpretation of patient-reported outcomes. 2nd ed. Chichester: John Wiley & Sons, 2007.

Pasquali L. Princípios de elaboração de escalas psicológicas. Rev Psiquiatr Clín. 1998; 25(5):206-13.

Salmond SW. Orthopaedic nursing research priorities: a delphi study. J Orthop Nurs. 1994; 13(2):31-45.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466 de 12 de dezembro de 2012 [internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2012 [citado em 14 jan 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Streiner DL, Norman GR. Health measurement scales. A practical guide to their develop-ment and use. 4 ed. New York: Oxford University Press; 2008.

LoBiondo-Wood G, Haber J. Pesquisa em enfermagem: métodos, avaliação crítica e utilização. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2001.

Rubio DM, Ber-Weger M, Tebb SS, Lee ES, Rauch S. Objectifying contente validity: conducting a contente validity study in social work research. Soc Work Res [internet]. 2003 [citado em 11 abr 2018];27(2):94-105. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Susan_Tebb/publication/265086559_Objectifyng_content_validity_Conducting_a_content_validity_study_in_social_work_research/links/558d3ab008ae591c19da8b51/Objectifyng-content-validity-Conducting-a-content-validity-study-in-social-work-research.pdf.

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 7. ed. Porto Alegre: Artmed; 2011.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v8i1.3432

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/