ABORDAGEM HISTÓRICO-CULTURAL COMO REFERENCIAL TEÓRICO PARA PESQUISA EM ENFERMAGEM

Silvana Maria Coelho Leite Fava, Zigmar Borges Nunes, Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves

Resumo


RESUMO

Estudo reflexivo com objetivo de conhecer pesquisas fundamentadas na abordagem histórico-cultural de Vygotski produzidos pela enfermagem brasileira e discutir as contribuições de tal abordagem para a área. As bases consultadas foram MEDLINE, LILACS e BDENF, a partir de formulário avançado com o emprego das palavras Enfermagem e Vygotski, esta última com diferentes grafias, disponível no período de 2000 a 2011. Foram encontrados 16 artigos categorizados de acordo com a presença de conceitos propostos por Vygotski, sendo eles: Conceitos e/ou Significados, Desenvolvimento, Interação e Aprendizado. As teorias de Vygotski sobre a apropriação do conhecimento têm consonância com o exercício da enfermagem, uma vez que a interação e a linguagem constituem seus princípios básicos. A apropriação dessa teoria como referencial para enfermagem constitui uma das possibilidades para o desenvolvimento de suas ações, quer seja na educação, na assistência, na gerência e na pesquisa, como agente transformador da realidade.

Descritores: Pesquisa Metodológica em Enfermagem; Pesquisa Qualitativa; Relações Interpessoais; Educação em saúde.

 


Texto completo:

PDF

Referências


Vigotski LS. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo (SP): Martins Fontes; 1998. 162p.

Vygotsky LS. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes; 1993.112p.

Silva FG, Davis C. Conceitos de Vigotski no Brasil: produção divulgada nos cadernos de pesquisa. Cad Pesqui. 2004; 34(123): 633-61.

Thofehrn MB, Leopardi MT. Construtivismo sócio-histórico de Vygostky e a enfermagem. Rev bras enferm. 2006; 59(5): 694-98.

Newman F, Holzman L. Lev Vygotsky: cientista revolucionário. São Paulo: Loyola; 2002. 220p.

Schwalm MT, Frota PRO, Ceretta LB. A formação de conceitos dos estudantes de graduação em enfermagem: um diálogo entre a perspectiva histórico-cultural e o coletivo de pensamento. VIDYA 2007; 27(2): 65-76.

Combinato DS, Queiroz MS. Um estudo sobre a morte: uma análise a partir do método explicativo de Vigotski. Ciênc. saúde coletiva. 2011; (16) 9: 3893-3900.

Ribeiro CA, Angelo M. O significado da hospitalização para a criança pré-escolar: um modelo teórico. Rev Esc Enferm USP. 2005; 39(4): 391-00.

Ferreira MGS. A dialógica Freiriana na intermediação de práticas de cuidada à criança vítima de acidente na emergência: uma abordagem da enfermeira junto à família. [dissertação de mestrado]. Rio de Janeiro (RJ): Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ: 2003.101p.

Pinho DLM, Abrahão JI, Ferreira MC. As estratégias operatórias e a gestão da informação no trabalho de enfermagem, no contexto hospitalar. Rev latino-am enfermagem. 2003; 11(2): 168-76.

Negri MDX. Enriquecimento cognitivo na atuação do enfermeiro: uma vivência prática [dissertação de mestrado]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC: 2004.217p.

Andrade GA, Palafox GHM. Makarenko, Vygotsky e a educação. In: V Simpósio de Estratégias de Ensino em Educação/Educação Física Escolar; nov 2006; Uberlândia, Minas Gerais. Uberlândia: 2006. v. 3. p. 136-148.

Cintra FA, Sawaia BB. A significação do glaucoma e a mediação dos significados de velhice na perspectiva Vygotskiana: subsídios para a educação à saúde. Rev Esc Enferm. USP. 2000; 34(4): 339- 4.

Moraes JRMM, Cabral IE. O cuidar de crianças egressas da unidade de terapia intensiva neonatal no espaço domiciliar: instrumentos mediadores das famílias. Texto Contexto Enferm. 2004; 13(3): 452-8.

Vasconcelos CMCB, Prado ML. Vivendo o sofrimento e os desafios no trabalho: expressões autocríticas de um grupo de enfermeiros educadores. Rev Eletr Enf [internet]. 2004.[acesso em: 10 mai 2010]; 6(1): 47-58 Disponível em: www.revistas.ufg.br/index.php/fen/article/view/800.

Melo FNP, Damasceno MMC. A construção de um software educativo sobre ausculta dos sons respiratórios. Rev Esc Enferm USP. 2006; 40(4): 563-9.

Higarashi IH. O processo de ensino-aprendizagem em situação de estágio em enfermagem: discussões teóricas acerca do processo avaliativo. Ciênc Cuid Saúde. 2005; 4(1):95-03.

Cintra FA. Educação em saúde a portadores de glaucoma: uma abordagem Vygotskiana. Rev bras enferm. 2003; 56(3):302-05.

Cintra FA, D’Elboux DMJ, Ceolim MF. Lo que cuentan los ancianos. Su discurso como base de la educación para la salud / Stories by the elderly. Rev Enferm. 2005; 28(10):57-8.

Freitas MTA. A abordagem sócio-histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cad. Pesqui. 2002; (116): 21-39.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/