FATORES RELACIONADOS AO PARTO CESÁREO, BAIXA COBERTURA DE PRÉ-NATAL E BAIXO PESO AO NASCER

Emiliana Cristina Melo, Rosana Rosseto de Oliveira, Ricardo Hideki Nonaka, Thais Aidar de Freitas Mathias

Resumo


Objetivou-se verificar os fatores associados ao parto cesáreo, baixa cobertura de pré-natal ebaixo peso ao nascer no Estado do Paraná. Estudo ecológico com todos os nascidos vivos demães residentes no Estado em 2007 registrados no Sistema de Informações sobre NascidosVivos (Sinasc). O parto cesáreo, a baixa cobertura de pré-natal e o baixo peso foramanalisados através da correlação de Pearson segundo porte populacional dos municípios.Houve correlação do parto cesáreo com indicadores socioeconômicos nos três portes.Correlações positivas da baixa cobertura de pré-natal com indicadores de piores condições devida e correlação negativa com cobertura de Estratégia Saúde da Família (ESF) para o Estado.O baixo peso esteve correlacionado ao índice de envelhecimento, cobertura de ESF,prematuridade e vitalidade do recém-nascido. A análise por porte populacional podedirecionar as ações em saúde do Estado e das Regionais de Saúde às especificidades de cadagrupo de municípios.

Descritores: Cesárea; Pré-natal; Baixo peso ao nascer; Estudos ecológicos; Enfermagemmaterno-infantil.


Texto completo:

PDF

Referências


Victora CG, Aquino EML, Leal MC, Monteiro CA, Barros FC, Szwarcwald CL. Maternal and child health in Brazil: progress and challenges. Lancet [internet]. 2011 [acesso em: 14 mar 2012]; 377: 1873-1876. Disponível em: http://www.ossyr.org.ar/pdf/Lancet%202011.pdf.

Melo EC, Mathias TAF. Distribuição e autocorrelação espacial de indicadores da saúde da mulher e da criança, no Estado do Paraná, Brasil. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2010 [acesso em: 17 abr 2012]; 18(6): 1177-1186. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n6/pt_19.pdf.

Predebon K, Mathias TAF, Aidar T. Desigualdade sócio-espacial expressa por indicadores do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), Cad. Saúde Publica [internet]. 2010 [acesso em: 27 dez 2011]; 26(8): 1583-1589. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n8/12.pdf.

Souza-Junior JC, Kunkel N, Gomes MA, Freitas PF. Equidade inversa e desigualdades no acesso à tecnologia no parto em Santa Catarina, Brasil, 2000 a 2004. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant [internet]. 2007 [acesso em: 26 out 2011]; 7(4): 397-403. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v7n4/a07v7n4.pdf.

Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica (DAB). Saúde da família: diretriz conceitual. Brasília; 2009. [acesso em: 03 out 2011]. Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/atencaobasica.php.

Silva GP, Aidar T, Mathias TAF. Qualidade do Sistema de Informações de Nascidos Vivos no Estado do Paraná, 2000 a 2005. Rev. Esc Enferm USP [internet]. 2011 [acesso em: 13 nov 2011]; 45(1): 79-86. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n1/11.pdf.

Soares VMN. Desigualdades na saúde reprodutiva das mulheres no Paraná. Rev. Bras. Epidemiol [internet]. 2007 [acesso em: 07 mai 2011]; 10(3): 293-309. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v10n3/01.pdf.

Soares ES, Menezes GMS. Fatores associados à mortalidade neonatal precoce: análise de situação no nível local. Epidemiol. Serv. Saúde [internet]. 2010 [acesso em: 12 abr 2012]; 19(1): 51-60. Disponível em: http://scielo.iec.pa.gov.br/pdf/ess/v19n1/v19n1a07.pdf.

Organização Pan-Americana da Saúde. Indicadores básicos de saúde no Brasil: conceitos e aplicações: Rede Interagencial de Informações para a Saúde - Ripsa. 2. ed. Brasília; 2008. [acesso em: 16 nov 2009]. Disponível em: http://www.ripsa.org.br/php/level.php?lang=pt&component=68&item=20.

Martins GA. Estatística geral e aplicada. São Paulo; Atlas; 2002. 417p.

Ministério da Saúde. Assistência ao pré-natal: manual técnico. 3. ed. Brasília; 2000. [acesso em: 23 mai 2010]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd04_11.pdf.

Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Tipologia dos municípios paranaenses segundo indicadores socioeconômicos e demográficos. Curitiba; 2003. [acesso em: 20 mai 2010] Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=86.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise da Situação de Saúde. Manual de instruções para o preenchimento da Declaração de Nascido Vivo. Brasília. Ministério da Saúde, 2011. [acesso em: 10 mar 2012]. Disponível em: http://www.arpensp.org.br/arquivos/ManualDN.pdf.

Haidar FH, Oliveira UF, Nascimento LFC. Escolaridade materna: correlação com os indicadores obstétricos. Cad. Saúde Pública [internet]. 2006 [acesso em: 07 nov 2011].; 17(4): 1025-29. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csp/v17n4/5309.pdf.

Greg R, Alexander GR, Kogan MD, Nabukera S. Racial Differences in Prenatal Care Use in the United States: Are Disparities Decreasing? Am J Public Health [internet]. 2002 [acesso em: 23 jul 2011]; 92(12): 1970–75. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1447361/.

Campbell OM. Strategies for reducing maternal mortality: getting on with what works. Lancet [internet]. 2006 [acesso em: 22 mar 2012]; 368(9543): 1284-99. Disponível em: http://www.plan.givewell.org/files/Cause1-2/+UNICEF/Lancet%20Maternal%20Mortality%202.pdf.

Zanini RR, Moraes AB, Giugliani ERJ, Riboldi J. Contextual determinants of neonatal mortality using two analysis methods, Rio Grande do Sul, Brazil. Rev. saúde pública [internet]. 2011 [acesso em: 01 mar 2012]; 45(1): 79-89 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v45n1/en_1549.pdf.

Ministério da Saúde. Datasus. Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC). Brasília: Ministério da Saúde; 2007. [acesso 27 ago 2011]. Disponível em: http://w3.datasus.gov.br/datasus/datasus.php.

Fairley L. Changing patterns of inequality in birth weight and its detrminants: a population-based study, Scotland 1980-2000. Paed and Perinat Epidemiol [internet]. 2005 [acesso em: 03 fev 2012]; 19(5): 342-51. Disponível em: http://www3.interscience.wiley.com/user/accessdenied?ID=118696888&Act=2138&Code=4717&Page=/cgi-bin/fulltext/118696888/PDFSTART.

DATASUS [Internet]. Brasília: Ministério da saúde (BR). Cadastro nacional de estabelecimentos de saúde (CNES) – DATASUS. [acesso em: 28/11/2012]. Disponível em: http://cnes.datasus.gov.br.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/