O BRINCAR NO HOSPITAL: UMA SELF DE ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADE PEDIÁTRICA.

Arinete Veras Fontes Esteves, Lílian Dornelles Santana de Melo, Aderlaine da Silva Sabino, Marcos Vinícius Gusmão da Silva, Joseir Saturnino cristino, Ellen Pessoa Rocha

Resumo


Objetivo: Conhecer a importância da atividade do brincar sob a ótica do enfermeiro durante o cuidado à criança hospitalizada.  Metodologia: Estudo descritivo-exploratório prospectivo, de abordagem qualitativa, realizado entre dezembro de 2014 a janeiro de 2015, com cinco enfermeiras que atuam em uma unidade pediátrica de referência da região Norte. Da análise, emergiram as categorias temáticas: “A importância do brincar no olhar do enfermeiro”, “O conhecimento sobre a regulamentação do brincar”, “O direito de brincar e o cuidar brincando”, “O brincar no ensino da graduação” e “Obstáculos para inclusão da brincadeira no assistir a criança hospitalizada”.  Resultados: As enfermeiras reconhecem a importância do brincar no hospital, o qual proporciona momentos de distração e alegria, que trazem benefícios e diminuição do estresse ocasionado pela hospitalização. Conclusão: O brincar em clínica pediátrica deve ser uma atividade inserida no plano de cuidados dos enfermeiros.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH


DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v10i1.3938

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/