SINTOMAS DE ANSIEDADE EM MÃES DE RECÉM-NASCIDOS PREMATUROS INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL

Ryanne Agnes Souza Silva de Oliveira, Bethania Ferreira Goulart, Carolina Feliciana Bracarense, Mariana Torreglosa Ruiz, Bibiane Dias Miranda Parreira

Resumo


Objetivo: identificar os sintomas de ansiedade-estado e ansiedade-traço, em mães de recém-nascidos internados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e verificar a influência de variáveis sociodemográficas, econômicas e comportamentais sobre esses sintomas. Métodos: Estudo observacional e transversal. Participaram 50 mães, entre os meses de outubro/2017 a outubro/2018. Foi utilizado o Inventário de Ansiedade Traço-Estado. O escore foi avaliado pelas suas médias e medianas. Resultados: Na escala de ansiedade-estado o escore médio foi 50,1 pontos e mediana de 51,0 pontos. Algumas variáveis não apresentaram associação, porém, a variável idade apresentou. Na ansiedade-traço, o escore médio foi de 44,9 pontos e mediana de 44,5 pontos. As mesmas variáveis não apresentaram associação com maior escore. Conclusão: As participantes apresentaram escores para os sintomas de ansiedade e a idade materna esteve associada ao maior escore da ansiedade-estado. É fundamental a identificação precoce desses sintomas visando o bem-estar da mãe e de todo contexto familiar.

 Descritores: Saúde Mental; Ansiedade; Saúde da Mulher; Enfermagem.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Tabile PM,. Características dos partos pré-termo em hospital de ensino do interior do Sul do Brasil: análise de 6 anos. Revista da Amrigs. 2016; 60(3): 168-72.

Loss ABM, Caprini FR, Rigoni PVMS, Andrade BLS. Estados emocionais e estratégias de enfrentamento de mães de recém-nascidos de risco. Revista Interinstitucional de Psicologia. 2015; 8(1): 3-18.

Bener A. Psychological distress among postpartum mothers of preterm infants and associated factors: a neglected public health problem. Braz J Psychiatry [Internet]. 2013 [citado em 15 de maio 2019]; 35(3): 231-6. Diponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24142082.

Ramos FP, Enumo RF, Paula KMP. Maternal Coping with Baby Hospitalization at a Neonatal Intensive Care Unit. Paidéia [Internet]. 2017 [Citado em 12 de Maio 2019]; 27(67): 10-9. doi: 10.1590/1982-43272767201702.

Favaro MSF, Peres RS, Santos MA. . Avaliação do impacto da prematuridade na saúde mental de puérperas. Psico-UFS. 2012; 17(3): 457-65.

Andia L, Medaly Y. Level of anxiety state of mothers with premature newborns submitted to mechanical ventilation in the Intensive Care Unit of the National Institute for Materno Perinatal. Lima. 2013; s.n; 67.

Jubinville J, Newburn-Cook C, Hegadoren K, Lacaze-Masmonteil T. Symptoms of acute stress disorder in mothers of premature infants. Adv. Neonatal Care [Internet]. 2012 [Citado em 04 Mar 2019];12(4):246-53. doi: 10.1097/ANC.0b013e31826090ac.

Rogers CE, Kidokoro H, Wallendorf M, Inder TE. Identifying mothers of very preterm infants at-risk for postpartum depression and anxiety before discharge. J Perinatol [Internet]. 2013 [Citado em 25 de Mar 2019]; 33(3):171-6. doi:: 10.1038/jp.2012.75

Felipe AOB, Souza JJ, Carvalho AMP. Impactos do nascer prematuro na saúde mental das mães. Arquivos de Ciências da Saúde. 2014; 21(3): 16-27.

Kazdin AE, Whitley MK. Treatment of parental stress to enhance therapeutic change among children referred for aggressive and antisocial behavior. Journal of consulting and clinical psychology. 2003; 71(3): 504-15.

Silva RMM, Menezes CCS, Cardoso LL, França AFO. Vivências de Famílias de Neonatos Prematuros Hospitalizados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: Revisão Integrativa. Revista de Enfermagem do Centro Oeste Mineiro [Internet]. 2016 [Citado em 12 de Abril 2019]; 6(2): 2258-70. doi: 10.19175

Biaggio AMB, Natalício L, Spielberger CD. Desenvolvimento da forma experimental em português do Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) de Spielberger. Arquivos Brasileiros de Psicologia Aplicada. 1977; 29(3): 31-44.

Dantas MM, Bezerra PCA, Silva LR, Guerra , HP, Chaves EMM. Mães de recém-nascidos prematuros e a termo hospitalizados: avaliação do apoio social e da sintomatologia ansiogênica. Acta Colombiana de Psicología [Internet]. 2015 [Citado em 30 de Março 2019]; 18(2), 129-138. doi: 10.14718/ACP.2015.18.2.11.

Pinto ID, Padovani FHP, Linhares MBM. Ansiedade e depressão materna e relatos sobre o bebê prematuro. Psicologia: Teoria e Pesquisa [Internet]. 2009 [Citado em: 12 de Maio 2019]; 25(1), 75-83. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/37451923.pdf.

Candelori C, Trumello C, Babore A, Keren M, Romanelli R. The experience of premature birth for fathers: the application of the Clinical Interview for Parents of High-Risk Infants (CLIP) to an Italian sample. Front Psychol. 2015; 6(1): 1444.

Shaw RJ, Lilo E, Benitz W, Storfer-Isser A, Ball MB, Proud M, et al. Screening for symptoms of postpartum traumatic stress in a sample of mothers with preterm infants. Issues Ment Health Nurs. 2014; 35(3): 198-207.

Holditch-Davis D, White-Traut RC, Levy JA, O'Shea TM, Geraldo V, David RJ. Maternally administered interventions for preterm infants in the NICU: effects on maternal psychological distress and mother-infant relationship. Infant Behav Dev [Internet]. 2014 [Citado em: 17 de Maio 2019]; 37(4): 695–710. doi: 10.1016/j.infbeh.2015.10.004.

Trumello C et. al. Mothers' Depression, Anxiety, and Mental Representations After Preterm Birth: A Study During the Infant's Hospitalization in a Neonatal Intensive Care Unit. Front Public Health. 2018; 6(1): 359.

Gungor I, Oskay U, Beji NK. Biopsychosocial risk factors for preterm birth and postpartum emotional well-being: a case-control study on Turkish women without chronic illnesses. J Clin Nurs. 2011 Mar;20(5-6):653-65.

Carvalho AEV, Linhares MBM, Padovani FHP, Martinez FE. Anxiety and Depression in Mothers of Preterm Infants and Psychological Intervention During Hospitalization in Neonatal ICU. The Spanish Journal of Psychology. 2009; 12(1): 131-170.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v9i2.3947

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/