CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA DOS PACIENTES IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE ONCOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Larissa Rosa Máximo Cabral, Gabriela da Cunha Januário, Maria Inês Lemos Coelho Ribeiro, Aline Teixeira Silva, Marilene Elvira de Faria Oliveira, Alisson Junior dos Santos

Resumo


Objetivo: analisar as principais características clínicas dos pacientes idosos com câncer em uma unidade oncológica do Sul de Minas Gerais. Método: estudo descritivo, exploratório com abordagem quantitativa. Realizado em um Hospital Filantrópico, no período de 2009 a 2016. A amostra do estudo foi constituída por um total de 3666 participantes. Resultados: O tipo mais prevalente de câncer foi o adenocarcinoma em homens e o grupo de outros em mulheres. Ambos os sexos relataram não possuir hereditariedade para a doença e não ocorrência de mais de um tumor primário. O câncer de próstata foi o mais diagnosticado no sexo masculino, enquanto que no sexo feminino foi o grupo de outros, seguido por pele e face. Conclusões: É necessário ressaltar a realização de estudos futuros que visem investigar o perfil clínico dos pacientes, a qualidade de vida e o nível de dependência desses indivíduos em relação ao diagnóstico no processo saúde-doença.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Vieira Junior WM, Martins M. Idosos e planos de saúde no Brasil: análise das reclamações recebidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar. Cienc Saude Coletiva. 2015; 20(12):3817-26.

World Health Organization. Global Action plan for the prevention and control of noncommunicable diseases 2013-2020. Geneva: WHO; 2013.

World Health Organization. Cancer. What is cancer? Geneva: WHO; 2018.

Antunes YPPV, Bugano DDG, Giglio A, Kaliks RA, Karnakis T, Pontes LB. Características clínicas e de sobrevida global em pacientes oncológicos idosos num centro oncológico terciário. Einstein. 2015; 13(4):487-91.

Ministério da Saúde (Brasil), Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação Geral de Ações Estratégicas. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2012: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: Inca; 2011.

Fratezi FR, Gutierrez BAO. Cuidador familiar do idoso em cuidados paliativos: o processo de morrer no domicílio. Ciênc. Saúde Colet. 2011; 16(7): 3241-3248.

Ministério da Saúde (Brasil) Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação Geral de Ações Estratégicas. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2017.

Stewart BW, Wild CP. (Ed.). World Cancer Report: 2014. Lyon: IARC, 2014.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União, ano 52, n.112. Brasília; 2013.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 510, de 07 de abril de 2016. Diário Oficial da União. Brasília; 2016.

Faller JW, Brusnichi PH, Zilly A, Brofman MCBFS, Cavalhieri L. Perfil de idosos acometidos por câncer em cuidados paliativos em domicílio. Revista Kairós Gerontologia, 2016; 19(22).

American Cancer Society. About Basal and Squamous Cell Skin Cancer. Atlanta; 2016.

Ministério da Saúde (Brasil), Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) ABC do câncer: abordagens básicas para o controle do câncer. – 5. ed. rev. atual. ampl. – Rio de Janeiro: Inca; 2019.

Alvarenga FV, Lage MJA, Muzel NA, Almeida SMM, Teixeira SPN, Muniz E et al. Avaliação da sobrevida global de pacientes com câncer de mama atendidas em Barbacena, MG. Rev Med Minas Gerais, 2017; 27 (Supl 1): S17-S22.

Mascarello KC, Silva NF, Piske MT, Viana KCG, Zandonade E, Amorim MHC. Perfil Sociodemográfico e Clínico de Mulheres com Câncer do Colo do Útero Associado ao Estadiamento Inicial. Rev Bras de Cancerologia, 2012; 58(3): 417-26.

Howlader N, Noone AM, Krapcho M et al. (Ed.). SEER Cancer Statistics Review, 1975-2014. Bethesda: National Cancer Institute; 2017.

Ferlay, J, Soerjomataram I, Ervik M, Dikshit R, Eser S, Mathers C et al. GLOBOCAN 2012 v1.0, cancer incidence and mortality worldwide. Lyon, France: IARC; 2013.

Ferlay J, Soerjomataram I, Dikshit R, Eser S, Mathers C, Rebelo M et al. Cancer incidence and mortality worldwide: sources, methods and major patterns in GLOBOCAN 2012. Intern Journal of Cancer, 2015; 136(5): 359-386.

FORMAN, D. et al. (Ed.) Cancer Incidence in five continents: vol X. Lyon: IARC, 2014. (IARC Scientific Publications, n. 164).

Ministério da Saúde (Brasil), Departamento de Informatica do SUS. Sistema de informações sobre mortalidade. Brasília: Ministério da Saúde; 2017.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v9i1.3972

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/