Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer <p><em>A Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde</em> (ISSN 2317-1154) é uma publicação em fluxo contínuo e bilíngue, vinculada ao Programa de Pós Graduação em Atenção à Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. A REAS tem como objetivo divulgar prioritariamente resultados de investigações científicas, além de estudos teóricos, revisões críticas da literatura e relatos de experiência da Enfermagem que possam nortear a Atenção à Saúde das Populações na Promoção da Saúde, Prevenção de Doenças, Recuperação e Reabilitação Biopsicossocial.</p><p>The <em>Journal of Nursing and Health Care</em> (ISSN 2317-1154) is published into a continuous flow, bilingual, linked to Postgraduate Program in Health Care of the Federal University of Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brazil. This Journal aims to disseminate the results of scientific research as a priority, in addition to theoretical studies, critical reviews of the literature and reports of Nursing experience that may guide the Health Population Attention, Health Promotion, Disease Prevention, Recovery and Biopsychosocial Rehabilitation.</p><p>La <em>Revista de Enfermería y Atención a la Salud</em> (ISSN 2317-1154) es un periódico en línea y bilingüe, vinculado al Programa de Postgrado en Atención a la Salud de la Universidad Federal del Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brasil. Esta revista tiene como objetivo difundir los resultados de investigaciones científicas como una prioridad, además de estudios teóricos, revisiones críticas de la literatura y los informes de experiencia de Enfermería que pueden orientar la atención a la Salud de las Poblaciones pública en la Promoción de la Salud, Prevención de Enfermedades, Recuperación y Rehabilitación Biopsicosocial.</p> Universidade Federal do Triângulo Mineiro pt-BR Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2317-1154 <p>&lt;a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/"&gt;&lt;img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc/4.0/88x31.png" /&gt;&lt;/a&gt;&lt;br /&gt;Este obra está licenciado com uma Licença &lt;a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/"&gt;Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional&lt;/a&gt;.</p> BENEFÍCIOS DO MÉTODO CANGURU PARA O ALEITAMENTO MATERNO http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4222 <p><strong>Objetivo:</strong> verificar os benefícios do Método Canguru para o aleitamento materno. <strong>Método:</strong> revisão Integrativa, por meio das bases de dados SciELO, BDENF e LILACS, os dados foram coletados entre os meses de agosto de 2018 e maio de 2019. Para a análise dos dados obtidos foi utilizada a análise de conteúdo. <strong>Resultados e Discussão: </strong>os<strong> </strong>benefícios do Método Canguru para o aleitamento materno encontrados estão relacionados com o aleitamento materno como fator de promoção, maior adesão e manutenção do aleitamento materno, redução do desmame precoce, melhor sucção, e maior produção de leite. <strong>Considerações finais:</strong> formas indiretas relacionadas ao método Canguru envolvendo o aleitamento materno foram identificados: o aumento de peso do recém nascido, redução do tempo de internação do recém nascido, favorecimento da construção do vínculo mãe-bebê e contribuição para o desenvolvimento global.</p><p><strong>Descritores</strong>: Política pública; Enfermagem; Método Canguru; Aleitamento materno.</p> Roselaine Nascimento da Silva Fátima Helena Cechetto Fernando Riegel Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4222 CARACTERIZAÇÃO DE MÃES E RECÉM-NASCIDOS PRÉ-TERMO EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4660 <p><strong>Objetivo:</strong> Objetivou-se caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico dos recém-nascidos pré-termo (RNPTs) de uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). <strong>Método:</strong> Trata-se de um estudo observacional, descritivo e quantitativo realizado em uma UTIN em Fortaleza-CE, de jan./nov. 2017. A amostra foi composta por 70 RNPTs. A coleta de dados foi feita por meio de um formulário, contendo as características demográficas e clínicas das mães e dos recém-nascidos. <strong>Resultados:</strong> Dentre os principais resultados, destacam-se: 69,6% das mães tinham idade entre 20-34 anos, 22,1% fizeram cinco consultas de pré-natal, 29,4% apresentaram doença hipertensiva específica da gestação. Concernente aos recém-nascidos, quanto à idade gestacional, a maioria era pré-termo extremo (85,3%), extremamente baixo peso (50%) e estavam sob ventilação mecânica (VM) (78,6%). <strong>Conclusão:</strong> Por meio do conhecimento das características dos pacientes internados, deve-se visar à melhor assistência pré-natal, prever recursos e treinar os profissionais, no intuito de melhorar a assistência à saúde na UTIN.</p> Andréa Lopes Barbosa Thays de Oliveira Bezerra Nardelli Brenda Soares Barros Claudiane da Silva Lemos Viviane Nóbrega Gularte Azevedo Ticiany Alves Bastos Marcelo Lopes Barbosa Paulo César de Almeida Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-02-15 2021-02-15 10 1 10.18554/reas.v10i1.4660 CONHECIMENTO DOS DOCENTES E DISCENTES DE ENFERMAGEM SOBRE O SUPORTE BÁSICO DE VIDA http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4163 <p><strong>Objetivo:</strong> identificar o conhecimento dos docentes e discentes de enfermagem de uma universidade pública sobre o suporte básico de vida. <strong>Método:</strong> estudo exploratório, transversal e quantitativo, realizado com 40 docentes (graduação e técnico em enfermagem) e 89 discentes do curso técnico em enfermagem, por meio de questionário. <strong>Resultados:</strong> observou-se maior conhecimento dos participantes referentes ao ambiente onde se pode realizar a ressuscitação cardiopulmonar (88,4%), aos sinais clínicos que identificam uma parada cardiorrespiratória (77,5%), a relação compressão X ventilação (71,3%), aos elos da cadeia de sobrevivência (56,6%) e a profundidade das compressões torácicas (55,0%). Em outras questões, ocorreu percentual de erros significantes, tais como: situações especiais para utilização do desfibrilador externo automático (93,8%), sinais da parada respiratória (69,8%), ritmos chocáveis (65,1%) e frequência das compressões torácicas (50,4%). <strong>Conclusão:</strong> o estudo demonstrou significativo déficit de conhecimento sobre suporte básico de vida, tanto entre os discentes quanto entre os docentes.</p> Anderson Brito de Medeiros Izaura Luzia Silvério Freire Fernanda Rafaela dos Santos Bárbara Coeli Oliveira da Silva George Felipe de Moura Batista Márcio Moreira de Menezes Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-03-23 2021-03-23 10 1 10.18554/reas.v10i1.4163 PROGRAMA DE MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE DA ATENÇÃO BÁSICA SOB A ÓTICA MÉDICA http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4156 <span>Objetivo: </span><span>compreender a concepção sobre o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) sob a ótica dos médicos atuantes nas equipes de Saúde da Família. Método: Pesquisa qualitativa, realizada com 14 médicos através de entrevistas com roteiro semiestruturado. Os dados foram analisados utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. Resultados: Elaboraram-se três categorias temáticas: A concepção médica sobre o PMAQ-AB: visões que se contrapõem; A face positiva do PMAQ-AB; PMAQ-AB e as dificuldades vivenciadas pelos médicos. Conclusão: Fazem-se necessários programas de educação permanente no tocante às políticas de saúde de forma a incorporá-las com maior efetividade visando à qualidade nas práticas dos serviços de saúde. </span><span>Ressalta-se a necessidade de investimentos na estrutura física e recursos materiais que são apontados como aspectos limitadores para a atuação dos profissionais.</span> Marilane Amaro Jean Paulo Oliveira Érica Toledo de Mendonça Camilo Amaro de Carvalho Fernando Pacheco Zanelli Andreia Guerra Siman Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-04-02 2021-04-02 10 1 10.18554/reas.v10i1.4156 O BRINCAR NO HOSPITAL: UMA SELF DE ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADE PEDIÁTRICA. http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/3938 <p><strong>Objetivo:</strong> Conhecer a importância da atividade do brincar sob a ótica do enfermeiro durante o cuidado à criança hospitalizada. <strong>Metodologia:</strong> Estudo descritivo-exploratório prospectivo, de abordagem qualitativa, realizado entre dezembro de 2014 a janeiro de 2015, com cinco enfermeiras que atuam em uma unidade pediátrica de referência da região Norte. Da análise, emergiram as categorias temáticas: “A importância do brincar no olhar do enfermeiro”, “O conhecimento sobre a regulamentação do brincar”, “O direito de brincar e o cuidar brincando”, “O brincar no ensino da graduação” e “Obstáculos para inclusão da brincadeira no assistir a criança hospitalizada”. <strong>Resultados: </strong>As enfermeiras reconhecem a importância do brincar no hospital, o qual proporciona momentos de distração e alegria, que trazem benefícios e diminuição do estresse ocasionado pela hospitalização. <strong>Conclusão:</strong> O brincar em clínica pediátrica deve ser uma atividade inserida no plano de cuidados dos enfermeiros.</p> Arinete Veras Fontes Esteves Lílian Dornelles Santana de Melo Aderlaine da Silva Sabino Marcos Vinícius Gusmão da Silva Joseir Saturnino cristino Ellen Pessoa Rocha Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-04-07 2021-04-07 10 1 10.18554/reas.v10i1.3938 REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE: A PERCEPÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/3699 <p class="Estilopadro"><strong>Objetivo: </strong>conhecer a percepção dos gestores municipais quanto ao papel da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde no processo de regionalização e organização das Redes de Atenção à Saúde. <strong>Método: </strong>estudo descritivo, exploratório, com abordagem qualitativa. A coleta de dados ocorreu no primeiro semestre de 2016, com 13 gestores municipais de saúde do estado de Santa Catarina. Os dados coletados foram analisados por meio da análise de conteúdo. <strong>Resultados:</strong> como potencialidades, evidenciou-se o suporte adequado da Secretaria Estadual de Saúde na educação permanente aos municípios e a participação do Conselho Municipal de Saúde na gestão e planejamento, bem como resultados positivos na assistência da Atenção Básica. Em relação às fragilidades, a principal citação foi referente ao repasse insuficiente de recursos financeiros. <strong>Conclusão:</strong> a cooperação entre municípios, a Comissão Intergestores Regional, as regiões e as Redes são importantes para sustentar a saúde nos pequenos municípios.</p> Denise Finger Jeane Barros de Souza Valéria Silvana Faganello Madureira Daniela Savi Geremia Larissa Hermes Thomas Tombini Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.3699 CONTRIBUIÇOES DO PROGRAMA DE TELEVISÃO “SAÚDE EM FOCO” PARA ACADÊMICOS INTEGRANTES DO PET-SAÚDE http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4062 <p class="Resumo">Objetivo: compreender as contribuições do programa de Televisão “Saúde em Foco” para acadêmicos integrantes do projeto PET-SAÚDE. Método: Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, de caráter qualitativo, realizado entre agosto e dezembro de 2013, com nove acadêmicos integrantes dos projetos PET- SAÚDE de diferentes cursos do Centro Universitário Franciscano. Os dados foram coletados mediante a técnica de entrevista e interpretados pela análise de conteúdo temática preconizada por Bardin. Resultados: Programa “Saúde em foco”: estratégia instigadora do novo; Programa “Saúde em foco”: ferramenta para a superação de limitações pessoais; Programa “Saúde em foco”: oportunidade para a consolidação de vínculos profissionais. Concluiu-se que o programa é capaz de instigar os acadêmicos que participarem desta atividade a construírem novos saberes e práticas interdisciplinares, além de desenvolver habilidades interativas e de socialização das vivências acadêmicas.</p> Elisa Rucks Megier Talita Portela Cassola Daniel Soares Tavares Bruna Marta Kleinert Halberstadt Juliana Silveira Colomé Dirce Stein Backes Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4062 PERCEPÇÕES E SIGNIFICADOS SOBRE O ATENDIMENTO DE CRIANÇAS EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4175 <p>Objetivo: Conhecer as percepções da equipe enfermagem de um Pronto Socorro infantil sobre o atendimento à criança em situação de emergencial. Método: Estudo de abordagem qualitativa, descritiva. O cenário de coleta de dado foi uma Unidade de Pronto Socorro Infantil de um hospital de ensino localizado no estado de Minas Gerais com membros da equipe de enfermagem, entrevistados por meio de um questionário semiestruturado. Os dados foram analisados utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. Resultados: Participaram do estudo 10 profissionais de enfermagem, todos do sexo feminino, sendo duas enfermeiras e oito técnicas de enfermagem, foram identificadas percepções e significados sobre o conhecimento, a responsabilidade, as dificuldades, as necessidades de protocolos e as formas de aprendizagem do atendimento. Conclusão: Constatou-se que o conhecimento, a prática, a responsabilidade, a habilidade e a comunicação são fatores que possibilitam uma assistência segura à criança e seus familiares em situação de urgência e emergência.</p> Geovanna de Oliveira Barreto Elen Stefani Lima Silva Nylze Helena Guillarducci Rocha Luana Barbosa Zago Jesislei Bonolo Amaral Rocha Divanice Contim Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4175 O PROTOCOLO DE MANCHESTER COMO FERRAMENTA DE MELHORA DOS SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4210 <p>Objetivo: Avaliar os benefícios percebidos pelas Enfermeiras utilizando o Protocolo de Manchester nos Serviços de Emergência. Método: Foi realizado um estudo transversal, utilizando um questionário aplicado a enfermeiros da emergência geral de um hospital de Recife-PE. Resultados: Todos entrevistados eram do sexo feminino, com mais de 50 anos e tempo de serviço em emergência acima de 6 anos. Verificou-se que 80% afirmam haver benefícios em relação ao paciente e em relação à rotina do serviço de emergência com o uso do protocolo. Houve ainda uma redução na incidência de mortalidade no serviço após a implementação da classificação de risco. Conclusão: O conhecimento da percepção e das expectativas dos profissionais que prestam o cuidado no serviço de acolhimento com classificação de risco é um elemento importante para avaliar os serviços de emergência.</p> Laryssa de Farias Morais Carla Barbosa Arruda Amanda Tavares Xavier João Victor Batista Cabral Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4210 IR ALÉM DO FAZER: OS SABERES QUE PERMEIAM O CUIDAR NA TERAPIA INTRAVENOSA NEONATAL http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4212 <p><strong>Objetivo:</strong> analisar os padrões do conhecimento da enfermagem na práxis da terapia intravenosa em terapia intensiva neonatal. <strong>Métodos</strong>: trata-se de um estudo descritivo, qualitativo, que utilizou como referencial teórico os Padrões do Conhecimento da Enfermagem. Participaram do estudo 11 integrantes da Equipe de Enfermagem, de uma unidade de terapia intensiva neonatal, no sul do Brasil. Os dados foram produzidos por meio de entrevista individual, semiestruturada, e analisados por meio de análise de conteúdo temática. <strong>Resultados</strong>: foram definidas três categorias temáticas: “<em>É um acesso profundo</em>” – O saber empírico como base para um cuidado seguro; “<em>Não tem que picar toda hora</em>.” – O saber estético como ferramenta para o cuidado ético e pessoal; “<em>Tem que devolver aquele nenê como um nenê</em>!” – O saber moral e pessoal, norteando o cuidado. <strong>Conclusão</strong>: os conhecimentos éticos, estéticos e empíricos orientam a práxis do cuidado na terapia intravenosa neonatal.</p> Leonardo Bigolin Jantsch Camila Lopes Marafiga Neila Santini de Souza Eliane Tatsch Neves Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4212 REALIZAÇÃO DE UM SONHO: O SIGNIFICADO CULTURAL DA GRAVIDEZ PARA GESTANTES ADOLESCENTES http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/4233 <p><strong>Objetivo:</strong> compreender o significado cultural da gravidez para gestantes adolescentes. <strong>Método:</strong> trata-se de um estudo de campo, qualitativo, realizado em uma Unidade Básica de Saúde da cidade de Santa Maria/RS, entre fevereiro e maio de 2012. Participaram da pesquisa oito gestantes adolescentes que faziam pré-natal na unidade. A entrevista narrativa foi utilizada na coleta dos dados. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria sob o número do CAAE 00554512.0.0000.5346. <strong>Resultados:</strong> a partir da análise dos dados emergiram duas categorias: “Sentimentos vividos pelas adolescentes na gravidez” e “Prefiro ser mãe”. As gestantes adolescentes consideram a gravidez como a realização de um sonho. <strong>Conclusão:</strong> a gravidez nesta etapa de vida pode ser uma escolha individual, e é preciso que esta realidade seja compreendida e desmistificada pela sociedade moderna, principalmente pelos profissionais da saúde.<strong></strong></p> Carolina Carbonell Demori Lisie Alende Prates Natália da Silva Gomes Carolina Heleonora Pilger Luiza Cremonese Camila Nunes Barreto Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.4233 DESAFIOS DO DOCENTE FRENTE AO ENSINO REMOTO NA ENFERMAGEM NO CENÁRIO DA COVID-19 http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/5698 <p>O mundo passou por inúmeras mudanças frente à pandemia causada pela COVID-19, que chegou ao Brasil no início de 2020, gerando inúmeras mudanças não apenas na área da saúde, mas na vida de todas as pessoas como um todo. Tivemos que nos reestruturar e nos adaptar em nossas atividades humanas, com medidas restritivas de contato entre as pessoas.</p> Juliana Maria de Paula Avelar Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde 2021-06-22 2021-06-22 10 1 10.18554/reas.v10i1.5698