Else e Elza: a Fräulein de Arthur Schnitzler e a Fräulein de Mário de Andrade.

Benilton Lobato Cruz

Resumo


o presente artigo compara duas personagens: a Fräulein Else, da novela homônima do escritor austríaco Arthur Schnitzler, lançada em 1924, e a Fräulein Elza, do romance Amar, verbo intransitivo, do brasileiro Mário de Andrade, publicado em 1927. O objetivo é buscar indícios de prováveis semelhanças e influências da Else de Schnitzler sobre a Elza de Andrade. A conclusão aponta que o projeto estético-gramatical de Mário de Andrade vai priorizar uma literatura questionadora de seus fundamentos como base na defesa de um código literário que tem a fala brasileira acima de qualquer influência estrangeira. E por conta disso, a obra, ambientada na São Paulo modernista, coloca como “personagem principal” a língua brasileira e não a imigrante alemã ou o menino Carlos de Sousa Costa, os protagonistas do idílio. 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/ri.v8i2.1316

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 ISSN 1981-0601

 Qualis B2 (LINGUíSTICA E LITERATURA/ Quadriênio 2013-2016)