O GÓTICO E O NACIONAL NA OBRA ENCARNAÇÃO, DE JOSÉ DE ALENCAR.

Stela de Castro Bichuette, Franciele Fatima de Lara

Resumo


Este trabalho mostra a apropriação feita pelo escritor José de Alencar (1829-1877), na obra Encarnação (1893), de alguns aspectos do gótico e de como essa apropriação contribuiu para a construção do romance no Brasil, do gótico nacional e da ideia do nacional. Assim, coloca-se esse estudo dentro da história do gótico no Brasil e desenvolve outra análise possível para o Romantismo alencariano dentro da historiografia literária brasileira. Para tanto, embasar-se-á em textos teóricos de pesquisadores como Vasconcelos (2002), Helena (2006), Menon (2007), Sá (2010), Pires (2011). O estudo divide-se em quatro momentos: (i) apresentação do contexto histórico sobre o gótico; (ii) o surgimento do gótico na literatura; (iii) Encarnação e sua análise pelo viés dos aspectos góticos e (iv) a construção do nacional dentro do romance alencariano. A partir do confronto com outros romances alencarianos e com a série literária, mostrou-se como José de Alencar fez o uso dos elementos góticos, apontando como exemplos algumas passagens da narrativa e de como o escritor organiza o projeto de construção do nacional em seu romance e do Romantismo brasileiro. Desse modo, afirma-se que Encarnação (1893) traz em sua narrativa alguns aspectos do gótico e do nacional.  

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/ri.v11i01.2936

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 ISSN 1981-0601

 Qualis B2 (LINGUíSTICA E LITERATURA/ Quadriênio 2013-2016)