A DIALOGICIDADE E OS LETRAMENTOS ACADÊMICOS

Autores

  • ATILIO BUTTURI JUNIOR

DOI:

https://doi.org/10.18554/ri.v6i1.401

Resumo

O presente trabalho parte das discussões sobre as esferas sócio-discursivas e sobre os letramentos acadêmicos e tem como objetivo apresentar uma discussão que relacione o princípio dialógico bakhtiniano e as práticas de letramento no Ensino Superior. Inicialmente, conceitua-se "dialogismo" como mecanismo enunciativo geral da linguagem. Logo em seguida, descreve-se a esfera acadêmica como esfera institucional e produzida segundo gêneros secundários que tendem à estabilização e oferecem modos de autoria, de composição textual e que carregam "refrações" ideológicas específicas. Finalmente, traça-se a necessidade de se pensar o papel da dialogia nas práticas de leitura e escrita, visto que muitas vezes, no Ensino Superior, a autoria, as identidades e a apropriação dos encunciados são interditados,  ora pela dificuldade de apropriação da cultura escrita por parte dos alunos/acadêmicos, ora pelas características da esfera sócio-discursiva, marcada pelos efeitos de objetividade e de apagamento dos sujeitos. Conclui-se, a partir dos debates, que é preciso forjar modelos de ensino e aprendizagem que levem em conta que a esfera acadêmica é espaço de produção de identidades e de circulação de poder, sendo necessário aderir à postura de "agente de letramento" para a construção de letramentos "polifônicos".

Biografia do Autor

ATILIO BUTTURI JUNIOR

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2004), mestrado em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Atualmente, é professor Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Erechim. Coordenada o Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em Teorias Linguísticas Contemporâneas e desenvolve pesquisas na áreas de Análise do Discurso, Filosofia da Linguagem e Teorias de Gênero e Sexualidade, pautadas nas discussões pós-estruturalistas.

Currículo lattes: <http://lattes.cnpq.br/1901170463141361>

Downloads

Publicado

2014-03-17

Edição

Seção

ARTIGOS