LEITURA: UMA QUESTÃO LOGOCÊNTRICA OU ANTILOGOCÊNTRICA Maria Isabel Borges

Autores

  • Maria Isabel Borges

DOI:

https://doi.org/10.18554/ri.v1i01.69

Resumo

É objetivo, neste artigo, discutir algumas idéias acerca das concepções e do processo
da leitura (ARROJO, RAJAGOPALAN, 1992b; BAKHTIN, 1992, 1997; FREIRE, 1990;
GOULEMOT, 2001; KLEIMAN, 1995a, 1995b; SOLÉ, 1998a, 1998b) sob a orientação
de parte de fundamentos derridianos (DERRIDA, 1971, 2004) e de seguidores na área
dos estudos identitários (HALL, 2003; RAJAGOPALAN,  2002) e na da linguagem
(ARROJO, 1992a, 1992b, 1992c; ARROJO, RAJAGOPALAN,  1992a;
RAJAGOPALAN, 2003; SIGNORINI, 1998).

Palavras-chave: Desconstrução; Linguagem; Leitura; Sujeito-objeto.


Downloads

Edição

Seção

ARTIGOS