A FORMA ESPACIAL NA LITERATURA MODERNA

Joseph Frank

Resumo


Laocoonte de Lessing, notou certa vez André Gide, é um daqueles livros
que é bom reiterar ou contradizer a cada trinta anos. Apesar desse excelente
conselho, nenhuma dessas atitudes para com  Laocoonte foi adotada pelos
escritores modernos3.
A tentativa de Lessing de definir os limites da literatura e das artes
plásticas tornou-se questão encerrada — a qual ocasionalmente é feita uma
referência respeitosa, mas que não suscita mais influência fecundante ao
pensamento estético. Podemos entender como isso se sucedeu no século XIX,
com sua paixão pelo historicismo, mas não é de entendimento muito fácil no
presente, em que tantos escritores dedicados aos problemas estéticos têm se
ocupado das questões da forma.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/ri.v1i02.85

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 ISSN 1981-0601

 Qualis B2 (LINGUíSTICA E LITERATURA/ Quadriênio 2013-2016)