O FENÔMENO REACIONAL NA HANSENÍASE E ASPECTOS DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

Autores

  • Vania Del’Arco Paschoal
  • Zaida Aurora Sperli Geraldes Soler

DOI:

https://doi.org/10.18554/refacs.v3i1.1034

Resumo

Devido à evolução crônica da hanseníase, fenômenos agudos, chamados de episódios reacionais, podem aparecer antes do diagnóstico, no tratamento ou após a cura e predispor a deformidades. Além da terapêutica medicamentosa, a atenção ao portador de hanseníase exige cuidados especiais. Atualmente existe uma preocupação crescente dos enfermeiros em sistematizar e documentar sua prática profissional, nas diferentes áreas de atuação, planejando a assistência de acordo com as necessidades especiais de cada usuário. Tem-se aqui como objetivo descrever alguns fatos no Brasil acerca do papel do enfermeiro no cuidado aos pacientes com hanseníase e seu relevante e necessário envolvimento com as ações de controle da doença. O enfermeiro atua especialmente na avaliação de prevenção de incapacidades, na prevenção de infecções oportunistas, no envio de materiais para exames laboratoriais, na formação de grupos de orientações e assistência aos pacientes e no planejamento das ações de exigência do programa de controle da hanseníase.

Descritores: Hanseníase; Eritema nodoso; Hipersensibilidade; Enfermagem.

Edição

Seção

Artigos originais