Vivências socioeducativas para promoção da saúde em idosos: avaliando a intervenção

Francielle Thaisa Morais Martins, Fernanda Carolina Camargo, Ana Luisa Nunes Marques, Hayanny Pires Netto Guimarães, Luana Rodrigues Rosseto Felipe, Matheus Marques e Marques, Simone Almeida dos Santos

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar o desenvolvimento de vivências socioeducativas para promover a saúde de um grupo de idosos e avaliar seus impactos. Trata-se de estudo de caso por métodos mistos pela perspectiva transformativa sequencial. Composto pelas fases: relato qualitativo da elaboração e condução da intervenção socioeducativa, abordagem exploratória quantitativa sobre características sociodemográficas e Integração dos Resultados. Foram implementados cinco grupos (média de 22,2 participantes) sendo maioria de mulheres, com baixa escolaridade e sem relacionamento estável. De forma geral os resultados dos grupos oportunizaram: convívio com colegas (26,2%), conhecimento de lugares inéditos (15%), recreação/lazer (15%). Obtendo como principais contribuições: ganhos para a saúde (22,9%), suporte emocional (29,8%), disposição/energia (10,0%), autopercepção de mente ativa (10,0%). A implementação de vivências socioeducativas nos grupos possibilitou reconfigurações dos ganhos para a saúde percebidos pelos idosos. Assim, considera-se que o grupo de vivência apresentou-se como alternativa assistencial que contribuiu para abordagem ampliada ao envelhecimento nos serviços saúde.



Palavras-chave


Saúde do idoso; Processos grupais; Promoção da saúde; Serviços de saúde para idosos; Atenção Primária a Saúde

Referências


European Commission. Relatório sobre a proposta de decisão do Parlamento Europeu e do Conselho relativa à participação da União no programa de investigação e desenvolvimento «Envelhecimento ativo, vida autónoma e assistida» executado conjuntamente por vários Estados-Membros (COM (2013) 0500 – C7-0219/2013 – 2013/0233 (COD)) [Internet]. 2014 [citado em 5 dez 2018]. Disponível em: http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+REPORT+A7-2014-0076+0+DOC+XML+V0//PT

Nogueira ALG, Munari DB, Santos LF, Oliveira LMAC, Fortuna CM. Therapeutic factors in a group of health promotion for the elderly. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(6):1350-6.

Costa SRD, Castro EAB. Autocuidado do cuidador familiar de adultos ou idosos dependentes após a alta hospitalar. Rev Bras Enferm. 2014; 67(6):979-86.

Silva DM, Silva MAC, Oliveira DS, Alves M. Cotidiano de agentes comunitários de saúde com idosos segundo o referencial de CERTEAU. Cogitare Enferm. [Internet]. 2017 [citado em 05 dez 2018]; (22)4: e50436. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2017/12/876437/50436-217953-1-pb.pdf

Machado ARM, Santos WS, Dias FA, Tavares DMS, Munari DB. Potencializando um grupo de terceira idade de uma comunidade rural. Rev Esc Enferm USP. 2015; 49(1):96-103.

Assunção KR. Vivência como uma ferramenta contemporânea: suas contribuições sob a perspectiva dos alunos para o processo de aprendizagem no ensino superior. In: Farias IMS, Lima MSL, Cavalcante MMD, Sales JAM, organizadores. Didática e prática de ensino na relação com a formação de professores. Fortaleza: EdUECE; 2015. p.01-05.

Ferreira VF, Lopes MMV. Health education: challenges for an innovative practice. Rev Enferm UFPE on line [Internet]. 2013 [citado em 05 dez 2018]; 7(esp):5834-6. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11867/14313

Nogueira ALG, Munari DB, Santos LF, Oliveira LMAC, Fortuna CM. Fatores terapêuticos identificados em um grupo de Promoção da Saúde de Idosos. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(6):1352-8.

Machado ARM, Santos WS, Dias FA, Tavares DMS, Munari B. Potencializando um grupo de terceira idade de uma comunidade rural. Rev Esc Enferm USP. 2015; 49 (1):96-102.

Tavares DMS, Dias FA, Munari DB. Qualidade de vida de idosos e participação em atividades educativas grupais. Acta Paul Enferm. 2012; 25(4):601-6.

Silva LS, Cotta RMM, Rosa COB. Estratégias de promoção da saúde e prevenção primária para enfrentamento das doenças crônicas: revisão sistemática. Rev Panam Salud Pública. 2013; 34(5):343-9.

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, Gerência de Ensino e Pesquisa. Pesquisa e Inovação tecnológica [Internet]. Uberaba, MG: EBSERH; [201-] [citado em 05 dez 2018]. Disponível em: http://www.ebserh.gov.br/web/hc-uftm/setor-de-gestao-da-pesquisa-e-inovacao-tecnologica

Dias FA, Tavares DMS. Fatores associados à participação de idosos em atividades educativas grupais. Rev Gaúch Enferm. 2013; 34(2):70-7.

Silva HO, Carvalho MJAD, Lima FEL, Rodrigues LV. Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu, Ceará. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2011; 14(1):123-33.

Santos JLG, Erdmann AL, Meirelles BHS, Lanzoni GMM, Cunha VP, Ross R. Integração entre dados quantitativos e qualitativos em uma Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu pesquisa de médodos mistos. Texto & Contexto Enferm. 2017; 26(3):1-9.

Lorenzini E. Pesquisa de métodos mistos nas Ciências da Saúde. Rev cuid. 2017; 8(2):1549-60.

Fortuna CM, Mishima SM, Matumoto S, Pereira MJB. O trabalho em equipe no programa de saúde da família: reflexões a partir de conceitos do processo grupal e de grupos operativos. Rev Latinoam Enferm. 2005; 13(2):262-8.

Camargo FC, Iwamoto, HH, Monteiro DAT, Goulart MB, Garcia LAA, Augusto ALDS, et al. Técnicas empreendidas para difusão da prática baseada em evidências entre enfermeiros hospitalares. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 2017 [citado em 05 dez 2018]; 21:e1003. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1139

Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Resolução 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [Internet]. D.O.U., Brasília, DF, 13 jul 2013 [citado em 05 dez 2018]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/reso466.pdf

Fernandes AP, Andrade ACS, Ramos CGC, Friche AAS, Xavier CC, Proietti, FA, et al. Atividade física de lazer no território das academias da Cidade, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil: o efeito da presença de um programa de promoção da saúde na comunidade. Cad Saúde Pública. 2015; 31(Suppl):S1-S13.

Benedetti TRB, Mazo GZ, Borges LJ. Condições de saúde e nível de atividade física em idosos participantes e não participantes de grupos de convivência de Florianópolis. Ciênc Saúde Colet. 2012; 17(8):2087-93.

Miranda LCV, Soares SM, Silva PAB. Qualidade de vida e fatores associados em idosos de um Centro de Referência à Pessoa Idosa. Ciênc Saúde Colet. 2012; 21(11):3533-44.

Andrade NA, Nascimento MMP, Oliveira MMD, Queiroga RM, Fonseca FLA, Lacerda SNB, et al. Percepção de idosos sobre grupo de convivência: estudo na cidade de Cajazeiras-PB. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014; 17(1):39-48.

Gil PR, Streit IA, Contreira AR, Naman M, Mazo GZ. Hábitos de lazer e atividade física durante o curso de vida em idosos praticantes de dança. Rev Kairós. 18(2):227-45.

Pitkala KH, Blomquist L, Routasalo P, Saarenheimo M, Karvinen E, Oikarinen U, et al. Leading groups of older people: a description and evaluation of the education of professionals. Educ Gerontol. 2004; 30(10):821-33.

Santos SC, Tonhom SFR, Komatsu RS. Saúde do idoso: reflexões acerca da integralidade do cuidado. Rev Bras Promoç Saúde. 2016; 29:118-27.

Fabris F. A noção de tarefa, pré-tarefa e trabalho na teoria de E. Pichon-Rivière. Cad Psicol Soc Trab. 2014; 17(1):111-17.

European Commission. A pocket guide on the innovation union [Internet]. Luxemburgo: European Commission; 2014 [citado em 05 dez 2018]. 20p. Disponível em: http://ec.europa.eu/research/innovation-union/index_en.cfm

Landeiro MJL, Peres HHC, Martins TV. Avaliação da tecnologia educacional “Cuidar de pessoas dependentes” por familiares cuidadores na mudança e transferência de paciente e alimentação por sonda. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 2016 [citado em 05 dez 2018]; 24:e2774. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/pt_0104-1169-rlae-24-02774.pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v7i2.2676

Apontamentos

  • Não há apontamentos.