Qualidade de vida no trabalho: um relato sobre manicures

Iranise Moro Pereira Jorge, Kelly Hellmann Dario, Amanda Nascimento Oliveira Belletti

Resumo


Sendo o trabalho umas das áreas de ocupação, o terapeuta ocupacional contribui para a prevenção e promoção da saúde no contexto laboral. Esta pesquisa tem por objetivo identificar a qualidade de vida de profissionais do serviço de manicure e pedicure. Utilizou-se metodologia com abordagem quantitativa, exploratória, descritiva e de caráter transversal. A coleta de dados aconteceu no segundo semestre de 2012, sendo utilizada uma anamnese e questionário denominado de WHOQOL-Bref, contando com a participação de 31 pessoas de um salão de beleza em Curitiba/PR. Os resultados apontam baixo escore para o domínio Relações Sociais (Autoestima e Relações Pessoais), e uma pontuação alta para o domínio Físico (Energia e Capacidade de Trabalho). Conclui-se que para uma qualidade de vida satisfatória almeja-se um equilíbrio entre as diversas áreas de ocupação humana, visando saúde e bem-estar.


Palavras-chave


Trabalho; Qualidade de vida; Terapia ocupacional; Centros de embelezamento e estética

Referências


Lancman S. Construção de novas teorias e práticas em terapia ocupacional, saúde e trabalho. In: Lancman S. Saúde, trabalho e terapia ocupacional. São Paulo: Roca; 2004. p. 71-83.

Gherardi S. Practice? It’s a matter of taste! Manage Learn. 2009; 40(5):535-50.

Oliveira JA. Fazendo a vida fazendo unhas: uma análise sociológica do trabalho de manicure. [Tese]. São Paulo:Universidade de São Paulo; 2014. 285p.

Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos. Anuário 2012. 3.ed. São Paulo: Public Projetos Editoriais; 2012. 149p.

Gallon S, Bitencourt BM, Viana DD, Antonello CS. Formas de aprendizagem e saberes no trabalho de manicures. RPCA. 2016; 10(1):96-112. DOI: http://dx.doi.org/10.12712/rpca.v10i1.655

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. Curso livre de técnicas de manicure e pedicure. São Paulo: SENAC-SP; 2013. 45p.

Presidência da República (Brasil). Lei nº 13.352, de 27 de outubro de 2016. Altera a Lei no 12.592, de 18 de janeiro 2012, para dispor sobre o contrato de parceria entre os profissionais que exercem as atividades de Cabeleireiro, Barbeiro, Esteticista, Manicure, Pedicure, Depilador e Maquiador e pessoas jurídicas registradas como salão de beleza [Internet]. D.O.U., Brasília, DF, 28 dez 2016 [citado em: 10 jun 2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/L13352.htm

Castro RX. Manicure e Pedicure. 1º ed. Instituto Federal do Norte de Minas. Montes Claros. 2015. [citado em: 10 jun 2016]; 1(1):1-11. Disponível em:http://ead.ifnmg.edu.br/uploads/documentos/1SYHHIZPWb.pdf

Bittencourt JÁ, Campos LCN, Chaves FAV, Paulista JES, Matsumoto AS. Qualidade de vida no trabalho nos salões de beleza da cidade Satélite do Riacho Fundo. In: XI Simpósio de Excelência de Gestão e Tecnologia [Internet]; out 2014 [citado em: 10 jun 2016]; Resende, RJ. Resende, RJ: Associação Educacional Dom Bosco; 2014. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos14/45420530.pdf

Fonseca ES, Freitas NC, Fonseca IAS, Cupertino LL, Silva EP, Mafra SCT, et al. Análise Ergonômica do Trabalho em um salão de beleza no município de Viçosa – MG. In: VI Workshop de Análise Ergonômica do Trabalho; III Encontro Mineiro de Estudos em ergonomia; VIII Simpósio do Programa Tutorial em Economia Doméstica [Internet]; jul-2013; Viçosa, MG. Viçosa, MG: UFV; 2013 [citado em: 10 jun 2016]. Disponível em: http://www.ded.ufv.br/workshop/docs/anais/2013/Estela%20da% 20Silva%20Fonseca%20%20%20%20%20%20%20Tem%C3%A1tica%20Ergonomia.pdf

Fleck MPA, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Viera G, Santos L. et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida “WHOQOL-Bref”. Rev Saúde Pública. 2000; 34(2):178-83.

Chiavenato I. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier; 2010. 569p.

Limongi-França AC, Arellano EB. As pessoas na organização. São Paulo: Gente; 2002. p. 295-312.

Limongi França AC. Indicadores empresariais de qualidade de vida no trabalho: esforço empresarial e satisfação dos empregados no ambiente de manufaturas com certificação ISSO 9000. [Tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1996. 352p.

Queiroz MFF, Maciel RH. Condições de trabalho e automação: o caso do soprador da indústria vidreira. Rev Saúde Pública [Internet]. 2001 [citado em: 10 jun 2016]; 35(1):1-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v35n1/4129.pdf

Watanabe M, Nicolau SMA. Terapia ocupacional na interface da saúde e do trabalho. In: De Carlo MMRP, Bartalotti CC. Terapia ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus; 2001. p.155-171.

Hagedorn R. Ferramentas para a prática em terapia ocupacional, uma abordagem estruturada aos conhecimentos e processos centrais. São Paulo: Roca; 2007.

Emmel MLG, Matsukura TS, Martinez CMS, Castro CB. Qualidade de vida e promoção em saúde junto a trabalhadores: uma proposição de diagnóstico e intervenção em terapia ocupacional. Cad Ter Ocup UFSCar. 2002: 10(1):30-41.

Godoy AS, Forte D. Competências adquiridas durante os anos de graduação: um estudo de caso a partir das opiniões de alunos formandos de um curso de administração de empresas. Gestão & Regionalidade. 2007; 23(68):56-69.

Pedroso B, Pilatti L, Reis DR. Cálculo dos escores e estatística descritiva do WHOQOL-100 utilizando o Microsoft Excel. Rev Bras Qual Vida. 2009; 1(1):23-32.

Cohen RL. When it pays to be friendly: employment relationships and emotional labour in hairstyling. Sociol Rev. 2010; 58(2):197-218.

Brito PM, Costa CKL, Medeiros Neto CF, Guedes DT, Másculo FS, Cardia MCG, et al. Análise da relação entre a postura de trabalho e a incidência de dores na coluna vertebral. In: XXIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção; 2003; Ouro Preto, Brasil. Rio de Janeiro: ABEPRO; 2003. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2003_TR0406_1582.pdf

Vieira M, Silveira C. Condições de trabalho e vida de manicures de um município de Minas Gerais, Brasil. Rev Port Saúde Ocup. [Internet]. 2016 [citado em: 10 jun 2016]; 1(1):1-11. Disponível em: http://www.rpso.pt/condicoes-de-trabalho-e-vida-de-manicures-de-um-municipio-de-minas-gerais-brasil/

Kinote APBM, Garcia AEA, Vidal LMD, Melo LTM, Vasconcelos RS, Abdon APV. Ocorrência de dor na coluna vertebral e sua relação com a qualidade de vida de manicures e pedicures. Rev Bras Promoç Saúde. 2013; 26(3):318-24




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v6i0.3123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.