Aprendizagem significativa: a teoria como um arcabouço para elaboração de minicursos por acadêmicos de enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/refacs.v7i1.3537

Palavras-chave:

Educação em enfermagem, Bases de conhecimento, Aprendizagem

Resumo

Este estudo tem como objetivo relatar a experiência de acadêmicos de enfermagem integrantes do Programa de Educação Tutorial, quanto ao planejamento e desenvolvimento de minicursos como atividade extracurricular. Procurou-se descrever como são elaboradas essas atividades numa universidade pública, tendo como arcabouço teórico e metodológico a Teoria da Aprendizagem Significativa, proposta por David Ausubel. Essa teoria destaca duas condições para que a aprendizagem seja significativa, sendo que a primeira se refere à integração de novos conhecimentos aos conhecimentos preexistentes do aprendiz e a segunda à necessidade de que o conteúdo apresentado, seja lógico e psicologicamente significativo. Desta forma, vários são os motivos que levam os estudantes a buscarem atividades extracurriculares como os minicursos, e essa busca exige que os mesmos tenham autonomia e responsabilidade, o que tange também, nesse sentido, a busca por conhecimentos novos e coerentes.

Biografia do Autor

Júnia Lanny Sousa Silva, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba, MG, Brasil

Acadêmica do Curso de Enfermagem. Membro do Programa de Educação Tutorial – PET Enfermagem. Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba, MG, Brasil

Larissa Cândida Melo, UFTM

Acadêmica do Curso de Enfermagem. Membro do Programa de Educação Tutorial – PET Enfermagem. UFTM, Uberaba, MG, Brasil

Bibiane Dias Miranda Parreira, Curso de Enfermagem da UFTM, Uberaba, MG, Brasil

Professora Adjunta do Curso de Enfermagem da UFTM, Uberaba, MG, Brasil.

Referências

Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf

Pelizzari A, Kriegl ML, Baron MP, Finck NTL, Dorocinski SI. Teoria da aprendizagem significativa segundo Ausubel. Rev PEC. [In-ternet]. 2002 [citado em 20 set 2017]; 2(1):37-42. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/materiais/0000012381.pdf

Moreira MA. Afinal o que é aprendizagem significativa? Rev Qurriculum [Internet]. 2012 [citado em 10 jun 2017]; 25(1):29-56. Disponível em: http://publica.webs.ull.es/upload/REV%20QURRICULUM/25%20-%202012/02.pdf

Nedder MM, Levine SA, Galligan C, Avery KR, Eagan-Bengston E, Reilly KM. Blogging as innovative method of peer-to-peer educational sharing. Crit Care Nurse [Internet]. 2017 [citado em 16 set 2017]; 37(1):1-9. Disponível em: http://ccn.aacnjournals.org/content/37/1/e1.full.pdf+html. DOI: 10.4037/ccn2017642.

Hermida PMV, Barbosa SS, Heidemann ITSB. Metodologia ativa de ensino na forma-ção do enfermeiro: inovação na Atenção Bá-sica. Rev Enferm UFMS. [Internet]. 2015 [ci-tado em 25 out 2017]; 5(4):683-691. Dispo-nível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/16920/pdf. DOI: 10.5902/2179769216920

Fernández-Cervilla AB, Dorado-Piris AI, Cabrer-Vives ME, Barquero-González A. Es-tado atual do ensino de terapias complemen-tares na formação superior de enfermagem na Espanha. Rev Latinoam Enferm. [Inter-net]. 2013 [citado em 25 out 2017]; 21(3):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n3/pt_0104-1169-rlae-21-03-0679.pdf

Myra Viljoen RN, Isabel Coetzee RN, Tan-ya Heyns RN. Critical care nurses` Reasons for poor attendance at a continuous profes-sional development program. Am J Crit Care [Internet]. 2017 [citado em 10 out 2017]; 26(1):70-6. Disponível em: http://ajcc.aacnjournals.org/content/26/1/70.full.pdf+html. DOI: 10.4037/ajcc2017412

Publicado

2019-01-29

Edição

Seção

Relato de Experiência