Análise da assistência ao trabalho de parto em hospital universitário

Bárbara Dias Rezende Gontijo, Efigênia Aparecida Maciel de Freitas, Kleber Gontijo de Deus

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar a assistência prestada às mulheres durante o trabalho de parto, de acordo com os princípios preconizados pelo Programa de Humanização do Pré - Natal e Nascimento. Trata-se de um estudo observacional, exploratório–descritivo, de abordagem quantitativa, desenvolvido em um hospital universitário na cidade de Uberlândia, no período de janeiro a março de 2012. Predominaram mulheres com idade entre 21 e 25 anos (30,9%), brancas (57%), escolaridade entre 8 a 11 anos (51,6%), casadas ou amasiadas (58%), do lar (56,5%) e que tiveram a presença do acompanhante (82,1%). Dentre as 207 mulheres, 43,5% eram primigestas, 48,3% nulíparas e 84,5% sem abortos anteriores. Quanto à idade gestacional, 36,6% estavam com 40 semanas de gestação ou mais, sendo que, destas, 67,1% realizaram parto cesáreo e, maior entre aquelas que não foram acompanhadas por partograma. Conclui-se que as gestantes foram submetidas a intervenções medicamentosas desnecessárias e, as taxas de indicação de parto cesáreo foram desfavoráveis com assistência prestada incompatível com os princípios preconizados pelo Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento.


Palavras-chave


Tocologia; Trabalho de parto; Parto humanizado; Gravidez

Referências


Rebello MTMP, Rodrigues Neto JF. A humanização da assistência ao parto na percepção de estudantes de medicina. Rev Bras Educ Méd. [Internet]. 2012 [citado em 13 jul 2018]; 36(2):188-97. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v36n2/06.pdf

Sanfelice CFO, Abbud FSF, Pregnolatto OS, Silva MG, Shimo AKK. Do parto institucionalizado ao parto domiciliar. Rev RENE. [Internet]. 2014 [citado em 05 jun 2018]; 15(2):362-70. Disponível em: www.periodicos.ufc.br/rene/article/download/3170/2433

Ministério da Saúde (Br), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2017 [citado em 12 ago 2018]. 51p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

Teixeirense MMS, Santos SLS. From expectation to experience: humanizing childbirth in the Brazilian National Health System. Interface (Botucatu, Online). [Internet]. 2018 [citado em 03 ago. 2018]; 22(65): 399-410. DOI: 10.1590/1807-57622016.0926.

Ministério da Saúde (Br), Secretaria Executiva. Programa humanização do parto: humanização no pré-natal e nascimento [Internet]. Brasília, DF: MS; 2002 [citado em 03 maio 2017]. 27p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/parto.pdf.

Silva LNMS, Silveira APKF, Morais FRR. Programa de humanização do parto e nascimento: aspectos institucionais na qualidade da assistência. Rev Enferm UFPE on line. [Internet]. 2017 [citado em 17 ago 2018]; 11(8):3290-4. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/110195/22085

World Health Organization. WHO Recommendations: intrapartum care for a positive childbirth experience [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2018 [citado em 20 set 2018]. 200p. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/260178/9789241550215-eng.pdf?sequence=1

Declercq E. Childbirth in Brazil: challenging an interventionist paradigm. Birth. [Internet]. 2015 [citado em 21 jul 2018]; 42(1):1-4. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25676791

Warmlin CM, Fajardo AP, Meyer DE, Bedos C. Práticas sociais de medicalização e humanização no cuidado de mulheres na gestação. Cad Saúde Pública. [Internet]. 2018 [citado em 05 jul. 2018]; 34(4):e00009917. DOI: 10.1590/0102-311X00009917

Ministério da Saúde (Br), Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS. Diretrizes de Atenção à Gestante: a operação cesariana [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2015 [citado em 15 ago 2017]. 105p. (Relatório de Recomendação; n. 179). Disponível em: http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2015/Relatorio_PCDTCesariana_CP.pdf

Betrán AP, Ye J, Moller AB, Zhang J, Gülmezoglu AM, Torloni MR. The increasing trend in caesarean section rates: global, regional and national estimates: 1990-2014. PLoS One. [Internet]. 2016 [citado em 10 abr 2018]; 11(2):e0148343. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0148343

Leal MC, Pereira APE, Domingues RMSM, Theme Filha MM, Dias MAB, Nakamura-Pereira M, et al. Intervenções obstétricas durante o trabalho de parto e parto em mulheres brasileiras de risco habitual. [Internet]. 2014 [citado em 02 abr 2018]; 30(Supl):S17-S32. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00151513

Hopkins K, Amaral EFL, Mourao ANM. The impact of payment source and hospital type on rising cesarean section rates in Brazil, 1998 to 2008. Birth. [Internet]. 2014 [citado em 22 mar 2017]; 41(2):169-77. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4426198/pdf/nihms-684749.pdf

Paris GF, Monteschio LV, Oliveira RR, Latorre MR, Pelloso SM, Mathias TA. Tendência temporal da via de parto de acordo com a fonte de financiamento. Rev Bras Ginecol Obstet. [Internet]. 2014 [citado em 23 de set 2018]; 36(12):548-54. Disponível em: www.scielo.br/pdf/rbgo/v36n12/0100-7203-rbgo-36-12-0548.pdf

Pereira ALF, Lima TRL, Schroeter MS, Gouveia MSF, Nascimento SD. Resultados maternos e neonatais da assistência em casa de parto no município do Rio de Janeiro. Esc Anna Nery Rev Enferm. [Internet]. 2013 [citado em 21 jan 2017]; 17(1):17-23. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v17n1/03.pdf

Oliveira RR, Melo EC, Novaes ES, Ferracioli PLRV, Mathias TAF. Factors associated to Caesarean delivery in public and private health care systems. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2016 [citado em 22 set 2017]; 50(5):733-40. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420160000600004

Declercq E. Is medical intervention in childbirth inevitable in Brazil? Cad Saúde Pública. [Internet]. 2014 [citado em 02 de jun 2018]; 30(Suppl 1):S39-S40. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311XCO05S114

Entringer AP, Pinto M, Dias MAB, Gomes MASM. Análise de custo-efetividade do parto vaginal espontâneo e da cesariana eletiva para gestantes de risco habitual no Sistema Único de Saúde. Cad Saúde Pública. [Internet]. 2018 [citado em 04 de jan 2018]; 34 (5):e00022517. DOI: 10.1590/0102-311X00022517

Almeida BF, Ribeiro JF, Araújo KRS, Lavôr TBSL. Processo de assistência ao parto normal em uma maternidade pública do estado do Piauí, 2015. Rev Enferm Atenção Saúde. [Internet]. 2016 [citado em 19 de ago 2018]; 5(2):45-56. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/1521

Zugaib M. Obstetrícia. 2ed. São Paulo: Manole; 2012. p. 383-394

Oliveira MIC, Dias MAB, Cunha CB, Leal MC. Qualidade da assistência ao trabalho de parto pelo Sistema Único de Saúde, Rio de Janeiro (RJ), 1999-2001. Rev Saúde Pública. [Internet]. 2008 [citado em 16 set 2017]; 42(5):895-902. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v42n5/6234.pdf

Hanum SP, Mattos DV, Matão MEL, Martins CA. Estratégias não farmacológicas para o alívio da dor no trabalho de parto: efetividade sob a ótica da parturiente. Rev Enferm UFPE on line. [Internet]. 2017 [citado em 22 ago 2016]; 11(8):3303-9. DOI:10.5205/reuol.11135-99435-1-ED.1108sup201715

Lobo SF, Oliveira SMJV, Schneck CA, Silva FMB, Bonadio IC, Riesco MLG. Resultados maternos e neonatais em um centro de parto normal peri-hospitalar na cidade de São Paulo, Brasil. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2010 [citado em 21 ago 2017]; 44(3):812-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v44n3/37.pdf

Göttems LBD, Carvalho EMP, Carvalho PA, Santana LA. Adesão às boas práticas de atenção ao parto e nascimento e análise da confiabilidade de um instrumento pelo alfa de Cronbach. Rev Pesqui Cuid Fundam. (Online). [Internet]. 2018 [citado em 28 ago 2018]; 10 (1):272-5. DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i3.272-275




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v7i3.3753

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.