Autoconhecimento como fator importante no diagnóstico de câncer de mama: estudo de caso

Heloísa Silva Guerra, Oemis Eduardo Xavier, Ruth da Silva Rêgo, Jorge Henrique Assunção Dias, Gustavo da Paixão Alcântara

Resumo


O câncer de mama representa um grave problema de saúde pública e requer grandes investimentos em pesquisa, prevenção, diagnóstico precoce e tratamento. O programa que possui maior eficácia, com finalidade de reduzir a mortalidade, é a detecção precoce. Com isso, faz-se necessário o exame clínico detalhado em pacientes com sinais e sintomas e o estudo mamográfico de rastreamento para o seu diagnóstico. Trata-se de um relato de caso, cujo objetivo foi relatar a dificuldade na detecção de uma neoplasia mamária, em que o diagnóstico orientou-se por um único achado clínico. O autoconhecimento foi uma característica importante nesse processo, visto que a paciente foi subdiagnosticada por vários profissionais de saúde, após três mamografias e duas ultrassonografias sugestivas de benignidade, razões pelas quais o caso torna-se relevante.


Palavras-chave


Neoplasias da mama; Diagnóstico; Mamografia

Referências


INCA. Instituto Nacional de Câncer. Conceito e magnitude do câncer de mama. Acesso em 24/04/2019. [citado em 02 mai. 2019). Disponível em: https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/conceito-e-magnitude

Chala LF, Barros N de. Avaliação das mamas com métodos de imagem. Radiol Bras. 2007;40(1):4-6.

INCA. Instituto Nacional de Câncer. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil. Acesso em 25/10/2018. [citado em 02 mai. 2019]. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/rbc/n_62/v01/pdf/10-resenha-diretrizes-para-a-deteccao-precoce-do-cancer-de-mama-no-brasil.pdf

NCCN. National Comprehensive Cancer Network. Clinical Practice Guidelines in Oncology, 2017. Acesso em 25/10/2018. Disponível em: https://www.nccn.org/clinicalpracticeguidelinesinoncology2017.pdf

Brasileiro FG. Bogliolo: Patologia. 8ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. 1524 p.

Bernardes NB, Sá ACF, Facioli LS, Ferreira ML, Sá OR, Costa RM. Fatores associados a não adesão ao tratamento de câncer de mama X diagnóstico. Id On Line Rev. Mult. Psic. 2019; 13(44):877-85.

Soares WDB. Mamografia: Aspectos Gerais, 2016. Acesso em 22/10/2018. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/mamografia-aspectos-gerais

Castralli HA, Bayer VML. Breast câncer with genetic etiology of mutation in BRCA1 and BRCA2: synthesis of the literature. Braz. J. Hea. Rev., 2019; 2(3):2215-24.

Hoff PMG. Tratado de Oncologia. São Paulo: Atheneu, 2013. 2829 p.

Silva RP, Gigante DP, Amorim MHC, Leite FMC. Fatores associados à realização de mamografia em usuárias da atenção primária à saúde em Vitória, Espírito Santo. Epidemiol. Serv. Saude, 2019; 29(1):e2018048.

Ribeiro KG, Andrade LOM, Aguiar JB, Moreira AEMM, Frota AC. Education and health in a region under social vulnerability situation: breakthroughs and challenges for public policies. Interface (Botucatu). 2018; 22(Supl. I): 1387-98.

Migowski A, Silva GA, Dias MBK, Diz MDPE, Sant’Ana DR, Nadanovsky. Guidelines for early detection of breast cancer in Brazil. II – New national recommendations, main evidence, and controversies. Cad. Saúde Pública. 2018; 34(6):e00074817.

Urban LABD, Chala LF, Bauab SP, Schaefer MB, Santos RP, Maranhão NMA, Kefalas AL, Kalaf JM, Ferreira CAP, Canella EO, Peixoto JE, Amorim HLE, Camargo Junior HSA. Recomendações do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, da Sociedade Brasileira de Mastologia e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia para o rastreamento do câncer de mama. Radiol Bras. 2017;50(4):244–249.

Rodrigues TB, De Stavola B, Bustamante-Teixeira MT, Guerra MR, Nogueira AC, Fayer VA, Corrêa CSL, Dos-Santos-Silva I. Mammographic over-screening: evaluation based on probabilistic linkage of records databases from the Breast Cancer Information System (SISMAMA). Cad. Saúde Pública, 2019; 35(1): e00049718.

Sabino SMPS. A importância da qualidade dos exames de imagem em mama. Sociedade Brasileira de Mastologia. Acesso em 15/04/2019. Disponível em: http://www.sbmastologia.com.br/medicos/wp-content/uploads/2017/09/A-importa%CC%82ncia-da-qualidade-dos-exames-de-imagem-em-mama.pdf

Laila HJEA, Zenkner JRG, Araújo MC, Becker JDL, Pereira AD. Characterization of prognostic factors of Breast Cancer among women with condition attended by the Brasilian unified health system in the municipality of Bagé, Rio Grande do Sul, Brazil. Mastology, 2019; 29(2): 64-70.

Costa MADL, Chagas SRP. Quimioterapia Neoadjuvante no Câncer de Mama Operável: Revisão da Literatura. Rev Bras Cancerologia, 2013; 59(2): 261-269.

Oliveira CF. Manual de Ginecologia. 2011. Lisboa: Permanyer Portugal. volume II. Acesso em 10/06/2018. Disponível em: http://www.fspog.com/fotos/editor2/portadillas_vol_ii.pdf

Correa JL, Oenning TA, Martins JHAF, Souza ME, Barbosa JPP, Dória MT, Furlan LH, Sobreiro B, Úrban C, Rabinovich I, Furlan K, Spautz C, Silveira R. Trends in Breast Cancer surgery in private patients under opportunistic screening. Mastology, 2019; 29(2): 79-85.




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v8i1.3912

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.