O desenvolvimento psíquico de adolescentes mães: uma visão winnicottiana

Selma Aparecida Geraldo Benzoni, Amélia Simpliciana Delgado Mesquita, Fábio Zucherato Ostanello, Isabella Lopes dos Santos, Natália de Souza Lira

Resumo


Este é um estudo qualitativo realizado em 2017 e tem por objetivo compreender a relação dependência-independência e a maturidade-imaturidade para Winnicott com base no suporte afetivo recebido ou não por mulheres que tiveram gestação na adolescência. Foi realizada uma entrevista semiestruturada com 10 mulheres (que foram gestantes na adolescência). Utilizou-se análise de conteúdo e cinco categorias emergiram: sentimentos na gravidez, suporte afetivo da família à adolescente, do pai do bebê, dos amigos e mudanças provocadas pela gestação. O sentimento predominante foi o medo do não suporte do ambiente, especialmente familiar, associado a dependência regressiva e a imaturidade psicológica. A maioria das adolescentes receberam suporte familiar, o mesmo não ocorrendo sempre com companheiros e amigos supostamente pela dificuldade de se identificarem com a adolescente gestante. A mudança abrupta do desenvolvimento fez com que as adolescentes desenvolvessem falsa maturidade. Observa-se a necessidade de políticas públicas para as adolescentes, visto a vulnerabilidade para o desenvolvimento psíquico e social delas.


Palavras-chave


Gravidez na adolescência; Sexualidade; Adolescente; Psicanálise.

Referências


Silva GS, Lourdes LA, Barroso KA, Guedes HM. Comportamento sexual de adolescentes escolares. Rev Min Enferm. [Internet]. 2015 [citado em 24 mar 2020]; 19(1):154-60. DOI: 10.5935/1415-2762.2015001

Outeiral J. Adolescer: estudos revisados sobre adolescência. 2ed rev, atual, ampl. Rio de Janeiro: Revinter; 2003. 146pg.

Winnicott DW. Adolescência: transpondo a zona das calmarias. In: Winnicott DW. A família e o desenvolvimento individual. São Paulo: Martins Fontes; 2005. Cap. 10, pg. 115-128.

Winnicott DW. Conceitos contemporâneos de desenvolvimento adolescente e suas implicações para a educação superior. In: Winnicott DW. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago;1975. p. 187-203.

Organización Panamericana de la Salud. Acelerar el progresso hacia la reducción del embarazo en la adolescencia en América Latina y el Caribe [Internet]. Washington: Fondo de Población de las Naciones Unidas y Fondo de las Naciones Unidas para la Infancia; 2018 [citado em 8 jan 2019]. Disponível em: http://iris.paho.org/xmlui/bitstream/handle/123456789/34853/9789275319765_spa.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Buratto J, Kretzer MR, Freias PF, Traebert J, Nunes RD. Temporal trend of adolescent pregnancy in Brasil. Rev Assoc Med Bras. [Internet]. 2019. [citado em 28 ago 2019]; 65(6):880-5. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.65.6.880

Pontes MLS, Barcelos TF, Tachibana M, Aiello-Vaisberg TMJ. A gravidez precoce no imaginário coletivo de adolescentes. Psicol Teor Prát. [Internet]. 2010. [citado em 28 ago 2019]; 12(1):85-96. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ptp/v12n1/v12n1a08.pdf

Dadoorian D. Gravidez na adolescência: um novo olhar. Psicol Cienc Prof. [Internet]. 2003. [citado em 07 maio 2016]; 23(1):84-91. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v23n1/v23n1a12.pdf

Valila MG, Moraes NA, Dalbello NN, Vieira SS, Beretta MIR, Duppas G. Gravidez na adolescência: conhecendo a experiência da família. REME [Internet]. 2011 [citado em 08 maio 2016]; 15(4):556-66. Disponível em: http://www.enf.ufmg.br/site_novo/modules/mastop_publish/files/files_4f2ffe008a222.pdf

Ministério da Saúde (Br). Saúde do Adolescente: competências e habilidades [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2008 [citado em 08 maio 2016]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_adolescente _competencias_habilidades.pdf

Minayo MCS. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciênc Saúde Colet. [Internet]. 2012 [citado em 20 abr 2018]; 17(3):621-6. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n3/v17n3a07.pdf

Munslinger IM, Silva SM, Bortoli CFC, Guimarães KB. A maternidade na perspectiva de mães adolescentes. Rev Bras Promoç Saúde [Internet]. 2016 [citado em 27 ago 2019]; 29(3):357-63. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/4541/pdf

Silva ELC, Lamy ZC, Rocha LJLF, Mendonça FMA, Lima JR. Gravidez e dinâmica familiar nas perspectivas de adolescentes. Bol Acad Paul Psic. [Internet]. 2014 [citado em 29 ago 2019]; 34(86). Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-711X2014000100009

Rodrigues LS, Silva MVO, Gomes MAV. Gravidez na adolescência: suas implicações na adolescência, na família e na escola. Rev Educ Emanc. [Internet]. 2019 [citado em 30 ago 2019]; 12(2):228-52. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao/article/view/11489

Ponde DZF. O conceito de medo em Winnicott. Winnicott e-prints [Internet]. 2011 [citado em 01 set 2019]; 6(2):82-131. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-432X2011000200006&lng=pt&nrm=iso

Winnicott DW. Por que choram os bebês. In: Winnicott DW. A criança e seu mundo. 6ed. Rio de Janeiro: LTC; 1982. p. 64-75.

Brancher SK. Entre a forja e a bigorna: a escrita da singularização do psicanalista Gilberto Safra. [dissertação]. São Paulo, SP: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; 2012. 89p.

Winnicott DW. O relacionamento inicial entre uma mãe e seu bebê. In: Winnicott DW. A família e o desenvolvimento individual. São Paulo: Martins Fontes; 2005. p. 21-8.

Winnicott DW. A preocupação materna primária. In: Winnicott DW. Da pediatria à psicanálise: obras escolhidas. Rio de Janeiro: Imago; 2000. p. 399-405

Barros LR, Santos GB. Gravidez na adolescência: implicação social. Rev FAESP [Internet]. 2017 [citado em 01 set 2019]; 1(1):1-12. Disponível em: http://faesfpi.com.br/revista/index.php/faesf/article/view/8/8




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v8i0.4672

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.