A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DA CIDADE DO SUMBE: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA.

Rogelio Alberto Valdés Gamés, Celestino Gando Caieie, Justino Lucamba

Resumo


As funções do profissional de educação Pré-Escolar estão passando por reformulações profundas. O que se esperava dele há algumas décadas não corresponde mais aos dias atuais. Neste sentido, em Angola a formação pedagógica é considerada como condição obrigatória para os candidatos à docência. Esta pesquisa visa constatar as insuficiências que se manifestam na comunicação educativa através da Língua Portuguesa, para uma adequada orientação na superação pedagógica dos professores/educadores do ensino Pré-Escolar da cidade do Sumbe. Para o alcance deste objetivo, traçamos o seguinte roteiro do percurso metodológico: análise dos fundamentos teóricos sobre a comunicação educativa através da Língua Portuguesa e a formação dos professores/educadores do ensino Pré-Escolar; Diagnóstico do estado atual da comunicação educativa; Caracterização das competências comunicativas dos professores/educadores do ensino Pré-Escolar na cidade do Sumbe e Constatação das insuficiências que se manifestam na comunicação educativa. Para dar cumprimento às tarefas propostas utilizamos os métodos teóricos: Análise e síntese, Histórico-Lógico, Indutivo – Dedutivo e Hermenéutico. E os métodos empíricos: Observação, Entrevista e Análise documental. Os resultados obtidos demonstram que os professores/educadores não estão suficientemente preparados no campo da comunicação educativa, o que se reflete no perfil de saída das crianças do Ensino Pré-Escolar da cidade do Sumbe e que se repercurte no perfil de entrada para o Ensino Primário. Neste sentido, torna-se necessário criar as condições favoráveis para o pleno desenvolvimento das atividades dos professores/educadores, que vão desde o reconhecimento do seu trabalho às condições físicas e materiais.

Palavras-chave


Educação Pré-Escolar. Formação dos Professores/Educadores. Comunicação Educativa.

Texto completo:

PDF

Referências


CRUZ, E. R., TOMEY, A. G., & REYES, E. C. La comunicación en el Proceso de Enseñanza-Aprendizaje. 9no Congreso Internacional de Educação Superior. Imprensa del Palacio de Convenciones de La Habana, (2014).

FOREST, N. A. CUIDAR E EDUCAR: Perspectivas para a prática pedagógica na educação infantil. Cuidar e Educar, (2007). Fonte: www.icpg.com.br

GASPAR, S. I. A Língua Portuguesa em Angola: contributos para uma metodologia de Língua Segunda. Lisbooa: FCSH. (2015).

JOSEFA, J. N. Formação pedagógica e ação docente: o processo de colocação dos professores na escola do primeiro Cíclo do Ensino Secundário em Cabinda, Angola. (F. d. Universidade Federal de Minas Gerais, Ed.) Brasil. (2014).

Lei nº 17/16 de 7 de Outubro de (s.d.). Diário da República. Angola: Imprensa Nacional. 2016.

NGULEVE, A. K. Política Educacional Angolana (1976-2005): Organização, Desenvolvimento e Perspectivas. Em FEUSP (Ed.). São Paulo. (2006)

ZAU, D. G. A Língua Portuguesa em Angola Um Contributo para o Estudo da sua Nacionalização. Covilhã: UBI. (2011).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.