JOGOS E BRINCADEIRAS TRADICIONAIS DE RUA E SUAS IMPLICAÇÕES NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA INFANTIL

Jaqueline Aparecida Souza, Jairo Antônio Paixão

Resumo


Este estudo teve como objetivo identificar quais os jogos e brincadeiras mais praticados pelos alunos tanto fora do ambiente escolar quanto na escola e averiguar se há a incorporação dos mesmos aprendidos na escola nos momentos em que estão brincando na rua e vice versa. Utilizou-se a abordagem qualitativa de pesquisa, com 75 alunos de ambos os sexos matriculados nos 1º e 2º Períodos da Educação Infantil e nos 1º e 2º Anos do Ensino Fundamental. Utilizou-se uma entrevista semiestruturada tendo como resultados que as atividades lúdicas realizadas pelas crianças fora do contexto escolar foram: amarelinha, esconde-esconde, vivo-morto, pega-pega, pipa e outras; que os jogos e brincadeiras aprendidos na escola pelas crianças são: rouba-bandeira, estátua, coelhinho sai da toca, dança das cadeiras, jogo da memória e outras; e por fim que todos os alunos faziam essa transição da escola para a rua e vice-versa. O estudo demonstrou a importância que se tem os jogos e brincadeiras de rua/tradicionais no contexto de vida dos alunos desta escola e no desenvolvimento motor dos mesmos, além de caracterizar esses jogos e brincadeiras dentro do contexto de suas aulas de Educação Física durante a Educação Infantil.


Palavras-chave


Jogos; Brincadeiras; Educação Física; Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2ª ed. São Paulo: Pioneira, 1998.

ANDRADE, Sérgio Jesus de. Jogos e brincadeiras tradicionais: uma proposta na educação física escolar. 2014. Disponível em: http://files.faculdadede.webnode.com.br/200000032-625ce63572/Jogos%20e%20brincadeiras%20tradicionais%20-.pdf/. Acesso em 09/08/2016 às 13h35min.

ARRUDA, Fabiana Moura; MULLER, Verônica Regina. Brincadeiras e Espaços urbanos: um estudo da prática lúdica de crianças de diferentes classes sociais da cidade de Maringá PR. Revista Licere, Belo Horizonte – MG , v. 13, p. 1-29, 2010.

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a educação física na educação infantil. Revista Paulista de Educação Física. São Paulo, supl.4, p.53-60, 2007.

BARBOSA-RINALDI, Ieda Parra; LARA, Larissa Michelle; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bassoli de. Contribuições ao processo de (re) significação da educação física escolar: dimensões das brincadeiras populares, da dança, da expressão corporal e da ginástica. Revista Movimento, Porto Alegre – RS, v. 15, p. 1982-891, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4ª ed. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2011.

BARROS, Flávia Cristina Oliveira Murbach de. Cadê o brincar?: da educação infantil para o ensino fundamental [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. 215 p. ISBN 978-85-7983-023-5. Available from SciELO Books .

BUSS-SIMÃO, Márcia. Educação Física na Educação Infantil: refletindo sobre a hora da educação física. Revista Motrivivência, Florianópolis – SC, v. 25, p. 163-173, 2005.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física /Secretaria de Educação Fundamental – Brasília: MEC/SEF, 1997.

CORDAZZO, Scheila Tatiana Duarte; VIEIRA, Mauro Luís. A brincadeira e suas implicações nos processos de aprendizagem e de desenvolvimento. Estudos e pesquisas em psicologia, UERJ, RJ, v. 7, n. 1, p. 92-104, abr. 2007. Disponível em: http://www.revispsi.uerj.br/v7n1/artigos/html/v7n1a09.htm. Acesso em 10/09/2015 às 12h30min.

COUTO, Hergos Ritor Froes de. A relação entre cultura e corporeidade na educação de crianças no século XXI. Cadernos de Pós-Graduação (UNINOV), v. 8, p. 147-156, 2009.

DUARTE, José Adelino. O jogo e a criança. Categoria (Mestrado – Ciências da Educação). Escola Superior de Educação João de Deus, Lisboa, junho/2009.

FARIA, Maria Catarina Meirelles et al. Atividades motoras cotidianas e suas influências no desenvolvimento de pré-escolares. Revista Movimento, Porto Alegre – RS, v. 16, p. 4991, 2010.

FRIEDMANN, Adriana. Jogos tradicionais. Idéias, FDE - São Paulo, v. 7, 1990.

KNIJNIK, Selma Carneiro Felippe.; KNIJNIK, Jorge Dorfman. Jogo e Pluralidade Cultural: estudo exploratório com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais de Arte e Educação Física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo – SP, v. 19, p. 285-293. 2005.

KISHIMOTO, Tizuco Morchida. O jogo e a educação infantil. 1a ed. São Paulo: Pioneira, 1994. 63 p.

LIMA, E. et al. As especificidades e os possíveis conteúdos da educação física na educação infantil: refletindo sobre movimento, brincadeira e tempo-espaço. Revista Motrivivencia, Florianópolis – SC, v. 19, p. 123-128, 2009.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.) Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 30ª ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

OLIVEIRA, Victor José Machado; MARTINS, David Gomes; PIMENTEL, Nilton Poletto. O Cotidiano da educação infantil e a Presença da educação física na poética de ser criança. Revista Pensar a Prática. Goiânia - GO, v. 16, n. 1, p. 1-319, 2013.

OPIE, Iona & OPIE, Peter. Street games: Coounting-out and chasing. Em J. S. Bruner, A. Jolly & K. Sylva (Org), Play: Its role in development and evolution (pp. 395-412). New York: Peguin. 1976.

PORTO, Cristina Laclette. Jogos e Brincadeiras: Desafios e Descobertas. Proposta Pedagógica. TV Escola. Abril/2003.

SANTOS, Eliziane Pereira dos; MATOS, Felipe Aliende de; ALMEIDA, Viviane Cristina de. O resgate das brincadeiras tradicionais para o ambiente escolar. Movimento & Percepção. Espírito Santo do Pinhal, SP, v. 10, n. 14, 2009.

SENA, Silvio; LIMA, José Milton de. O jogo como precursor de valores no contexto escolar. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo – SP, v. 23, p. 247-262. 2009.

SILVA, Leonardo Toledo. Jogos, brinquedos e brincadeiras: algumas reflexões. Revista Multidisciplinar da Uniesp. SABER ACADÊMICO - n º 11 - Jun. 2011/ ISSN 1980-5950.

SIMON, Heloisa dos Santos; KUNZ, Elenor. O brincar como diálogo/pergunta e não como resposta à prática pedagógica. Revista Movimento. Porto Alegre – RS, v, 20, n. 01, p. 375-394. 2014.

SILVA, Leonardo Toledo. Jogos, brinquedos e brincadeiras: Algumas reflexões. Revista Multidisciplinar da UNIESP. Saber Acadêmico - n º 11 - Jun. 2011/ ISSN 1980-5950.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.