ALFABETIZAÇÃO ACADÊMICA DO JORNALISMO EM CHILE: UM ESTUDO PRELIMINAR AOS GÉNEROS DISCURSIVOS QUE SE ESCREVEM NO PROCESSO DE INSERÇÃO DISCIPLINAR

Di Capua Hidalgo

Resumo


A alfabetização acadêmica do jornalismo em Chile demanda a aquisição de dois conhecimentos nucleares: um técnico e um teórico; em ambos, o manejo dos gêneros do discurso que são requeridos escrever é fundamental para a inserção da disciplina. Agora bem, enquanto ela é verdadeira a teoria de gênero tem contribuído ao entendimento do modo em que o discurso (e através deste) o conhecimento disciplinar é construído e utilizado em contextos académicos e profissionais (PARODI, 2007)  é possível evidenciar que são escassos os estudos que se examinaram como a alfabetização acadêmica ocorre no campo do jornalismo. Assim, o objectivo desta investigação é explorar que gêneros do discurso devem escrever os alunos de jornalismo de uma universidade chilena pertencente ao Conselho de Reitores, por área de conhecimento. Mediante um enfoque qualitativo aplicamos uma matriz de identificação a uma mostra censal composta por os programas das matérias que são ensinadas neste programa de estudo. Os resultados preliminares indicam uma heterogeneidade de gêneros do discurso acadêmico e importados (PARODI, 2015); resultados que permitem reorientar a reflexão em torno dos géneros discursivos no ensino do jornalismo, para além da tradicional caracterização de gêneros jornalísticos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/i&fd.v3i2.1967

Apontamentos

  • Não há apontamentos.