RELEVÂNCIA E CONTRIBUIÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA O EXERCÍCIO DA PROFISSÃO DOCENTE NA PERCEPÇÃO DOS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Jones Baroni Ferreira Menezes, Hermerson Diego Andrade da Silva

Resumo


Atualmente, o Estágio Supervisionado (ES) é tema de diversas discussões e pesquisas no tocante ao processo de formação inicial de professores, assumido um importante papel na construção docente do graduando. Diante disso, esta pesquisa buscou analisar a percepção dos licenciandos em Ciências Biológicas sobre o ES na formação docente. Para tal, entrevistou os alunos de um Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas de uma universidade pública cearense. Diante dos resultados obtidos, notou-se que o mesmo é um fator decisivo para os que estão passando pelo processo de formação docente, sendo apontado como uma ferramenta de grande relevância dentro da licenciatura, pois proporciona experiências, aprendizados e conhecimentos únicos na vida de cada graduando.


Palavras-chave


Formação Docente; Biologia. Licenciatura; Estágio Supervisionado.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINI, S. A organização e o desenvolvimento de Estágios Curriculares em Cursos de Licenciatura da UFSM: Envolvimento de Estagiários e Orientadores. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008.

BARREIRO, I. M. F.; GEBRAN, R. A. Prática de ensino: elemento articulador da formação do professor. In: BARREIRO, I. M. F.; GEBRAN, R. A. Prática de ensino e estágio supervisionado na formação de professores. São Paulo: Avercamp, 2006.

BERGAMO, M. O uso de metodologias diferenciadas em sala de aula: uma experiência no ensino superior. Revista Eletrônica Interdisciplinar, Vale do Araguaia, v. 2 n. 12, mar./abril, 2010.

BOLZAN, D. P. V. A construção do conhecimento pedagógico compartilhado na formação de professores. In: FREITAS, S. (org.). Ações educativas e estágios curriculares supervisionados. Santa Maria: UFSM, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n° 466, 2012. Diretrizes e Normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília, 13 jun. 2013. Seção 3 p. 3.

______. PARECER CNE/CP 28/2001 – HOMOLOGADO. Despacho do Ministro em 17/1/2002, publicado no Diário Oficial da União de 18/1/2002, Seção 1, p. 31.

CABRAL, V. L. A; ANGELO, C. B. Reflexões sobre a importância do estágio supervisionado na Prática docente; 2010.

GARCIA, M. C. Formação de Professores para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. In: Revista de Administração de Empresas - RAE, v.35, n.2, mar./abr., 1995, p.57-63

GONDIM, S. M. G. Perfil profissional e mercado de trabalho: relação com a formação acadêmica pela perspectiva de estudantes universitários. Estudos de psicologia, v. 7, n. 2, p. 299-309, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 2013.

LIMA, M. S. L. Estágio e aprendizagem da profissão docente. Brasília: Liber Livro, 2012.

___________. Reflexões sobre estágio e prática de ensino na formação de professores. Rev. Diálogo Educ, v. 8, p. 195-205, 2008.

MEDEIROS, M. V.; CABRAL, C. L. O. Formação docente: da teoria à prática, em uma abordagem sócio-histórica. Revista E-Curriculum, São Paulo, v.1, n.2, junho de 2006.

MENEZES, J. B. F.; SILVA, J. B.; ALENCAR, M. M. R.; LEMOS, A. F; MARTINS, M. M. M. C.; SILVA, R. R.; SILVA, F. R. F. Metodologias alternativas para o Ensino de evolução e ecologia: uma experiência de bolsistas do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBIS) da FECLI/UECE. In: Congresso Nacional de Formação de Professores, Anais... Aguas de Lindoia, 2014.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade, teoria e prática. São Paulo: Cortez, 2004.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2009.

RABELO, A. O. A mulher e a docência: historicizando a feminização do magistério. Revista do Mestrado de História, Vassouras, v. 9, n. 9, p. 41-53, 2007.

SANTOS, B. S. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. In: BARREIRA, C. Sociologia e conhecimento além das fronteiras. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2006.

SANTOS, M.; FREITAS, D. A construção de saberes docentes por licenciados e sua influência na identificação inicial com a profissão. Revista Interacções, Portugal, n. 18, p.157-177, 2011.

SCALABRIN, I. C.; MOLINARI, A. M. C. A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. Revista UNAR, Araras, v. 7, n. 1, 2013.

SOUSA, M. V; FERNANDES, J. A. Dificuldades de professores estagiários de Matemática e sua relação com a formação inicial. Quadrante. Lisboa, p.91-113. 2004.

TORRES, C. R. V.; SANTOS, M. A. A educação da mulher e a sua vinculação ao magistério. In: FAGUNDES, T. C. P. C. Ensaios sobre Gênero e Educação. Salvador: UFBA, 2011.

VASCONCELOS, C. dos S. Planejamento: projeto de ensino-aprendizagem e projeto político-pedagógico. São Paulo: Libertad, 2000.




DOI: https://doi.org/10.18554/i&fd.v5i2.2492

Apontamentos

  • Não há apontamentos.