A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO E AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA A FORMAÇÃO DOS LICENCIANDO EM CIÊNCIAS: BIOLOGIA E QUÍMICA

Mayana Glenda Pinheiro de Souza, Renato Abreu Lima

Resumo


O desenvolvimento do estágio supervisionado e a vivência durante o PIBID auxiliam na formação de professores de Ciências Naturais, Biologia e Química proporcionando ao acadêmico a aproximação da realidade profissional que o aguarda ao término da sua formação. É importante que no ensino de Ciências, os docentes priorizem abordagens contextualizadas, com metodologias e recursos didáticos possibilitando assim um melhor reforço nos conceitos. Este trabalho teve como objetivo relatar a importância do ensino de Ciências, Química e Biologia no ensino fundamental e médio por meio do estágio supervisionado, e do PIBID. As atividades foram desenvolvidas nas escolas estaduais de Humaitá-AM conveniadas do programa, partindo de projetos de intervenção onde se buscou a abordagem de diversas temáticas de valores na busca de contribuir com ações. A metodologia pautou-se em pressupostos da pesquisa, intervenção e observação, que permitiu a estreita relação entre teoria e prática, de 90 estudantes de turmas distintas durante a etapa de regência. Dessa forma, constatou-se que o estágio exerce grandes contribuições na aprendizagem significativa dos estudantes, com metodologias contextualizadas, priorizando assim a utilização de conhecimentos prévios. Observou-se também que, o uso do jogo lúdico juntamente com o livro didático, possibilita as relações interpessoais entre os estudantes e até mesmo os professores e o desenvolvimento cognitivo, sendo essas contribuições indispensáveis para uma aprendizagem mais sólida para à formação do cidadão crítico e reflexivos.


Palavras-chave


Amazonas; Metodologias; Ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BAPTISTA, C.S.G. A importância da reflexão sobre a prática de ensino para a formação docente inicial em Ciências e Biológicas. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v.5, n.2, p.4-12, 2003.

BARCI, D.E.T.; OLIVEIRA, M.G. Integração no PIBID: corrida intercolegial de “carrinhos de ratoeira”. Iniciação e Formação Docente, v.1, n.1, p.01-17, 2014.

BENEDETTI, E. F.; FIORUCCI, A. R.; BENEDETTI, L. P. S.; CRAVEIRO, J. A. Palavras Cruzadas como Recursos Didáticos no Ensino de Teoria Atômica. Revista Química Nova na Escola, v.31, n.2, p.88-95, 2009.

BIANCHI, A, C. M.; ALVARENGA, M.; BIANCHI, R. Estágio curricular supervisionado. In Orientação para Estágio em Licenciatura. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005. Cap. 1, p. 1-10.

BRASIL. MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Brasília; MEC/SEF, 1996.

_______. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/Semtec, 1999.

_________. PCNs+ Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, SEMTEC, 2002.

CARVALHO, P.M.A. A influência das mudanças da legislação dos professores: As 300 horas de estágio supervisionado. Ciência & Educação, v.7, p.113-122, 2001.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, v.22, p.89-100, 2003.

FIALHO, N. N. Recursos didáticos para o Ensino de Química. In: ROSENAU, L. DOS S.; FIALHO, N. N. Didática e avaliação da aprendizagem em Química. Curitiba: Ibpex, 2008.

KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. Cortez, São Paulo, 2006.

KRASILCHIK, M. Prática de Ensino de Biologia. 6.ed. São Paulo: Edusp, 2008

MAFUANI, F. Estágio e sua importância para a formação do universitário. Instituto de Ensino superior de Bauru. 2011. Disponível em: http://www.iesbpreve.com.br/base.asp?pag=noticiaintegra.asp&IDNoticia=1259.Acesso em: 17 junho 2018.

MENEZES, J.B.F.; SILVA, H.D.A. Relevância e contribuições do estágio supervisionado para o exercício da profissão docente na percepção dos licenciados em Ciências Biológicas. Iniciação e Formação Docente, v.5, n.2, p.38-51, 2018.

MORAES, R.; GALIAZZI, M.C. Análise textual discursiva. Ijuí, RS: UNIJUÍ, 2016.

MOREIRA, M.A. Aprendizagem significativa subversiva. Lisboa: III Encontro

Internacional sobre Aprendizagem Significativa, n.6, p. 83-101. 2010.

OBARA, C.E.; BROIETTI, F.C.D.; PASSOS, M.M. Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente do professor de Química. Ciência e Educação, v.23, n.4, p.979-994, 2017.

OLIVEIRA, E.S.G.; CUNHA, V.L. O estágio Supervisionado na formação continuada docente à distância: desafios a vencer e Construção de novas subjetividades. Revista de Educación a Distância, v.5, n.14, p.1-12, 2006.

OSTERMANN, F.; CAVALCANTI, C.J de H. Teorias de aprendizagem. Universidade Federal do Rio Grande do Sul–Instituto de Física, 2010.

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Introdução aos Parâmetros curriculares nacionais. 1997. 82p.

PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S.L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

ROSENAU, L. dos S.; FIALHO, N.N. Didática e avaliação da aprendizagem em Química Curitiba: Ibpex, 2008.

SANTOS, W.A. Uma reflexão necessária sobre a profissão docente no Brasil, a partir dos cinco tipos de desvalorização do professor. Sapere Aude, v.6, n.11, p.349-358, 2015.

SILVA, C.C. Teorias de Aprendizagem. Didática, Docência e Tutoria no Ensino Superior, 2007. 12 p.

SILVA, R.K.F.; CAVALCANTI, A.M.S.; ARAÚJO, M.L.F. Recurso didático no ensino de biologia: um olhar em escola pública estadual de Camaragibe. Anais... Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão – Jepex, 10, 2010. UFRPE.

SILVA, F.S.P.; MARTINES, E.A.L.M.; LIMA, R.A. Iniciação à Docência em Escola da Rede Pública em Porto Velho-RO. Revista Multidisciplinar em Educação, v.6, n.14, p.69-82, 2019.

STANZANI, E.L. O papel do PIBID na formação inicial de professores de química na Universidade Estadual de Londrina. 2012. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2012.




DOI: https://doi.org/10.18554/ifd.v6i1.3562

Apontamentos

  • Não há apontamentos.