Entrei no Curso de Letras, e agora? Recontando histórias de quatro futuras professoras de inglês

Gilmar Martins de Freitas Fernandes, Maria Ivonice de Albuquerque Alves

Resumo


O presente artigo tem como caminho teórico-metodológico a Pesquisa Narrativa. Nesta pesquisa objetivo contar e compor sentidos das experiências vividas por mim e outras três professoras de inglês pré-servico durante nossos processos de formação docente em um Curso de Letras de uma universidade do interior de Mato Grosso. No decorrer desta pesquisa narrativa nós compartilhamos nossas experiências sobre nossas escolhas pelo curso, bem como pela língua inglesa como habilitação para nossa certificação e sobre momentos (des) motivadores no curso. A composição de sentidos das nossas narrativas de vida possibilitou, dentre outras questões, identificar que nossas experiências práticas, pessoais e profissionais motivadoras vividas no Curso de Letras parecem ter sido mais significativas que os desafios encontrados, tanto que todas nós expressamos o desejo de exercer a docência e aprimorar nossos conhecimentos em língua inglesa.


Palavras-chave


Pesquisa Narrativa; Histórias de Vida; Formação Docente; Língua Inglesa.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M. I. A. Ser professora de inglês: um sonho de adolescente ou realidade? Histórias no curso de Letras. 2017. 45 f. TCC (Graduação) - Curso de Letras, Universidade do Estado de Mato Grosso, Alto Araguaia, 2017.

ALMEIDA, J. A leitura do mundo por meio dos sentidos: histórias de ensino, aprendizagem e deficiência visual. 2008. 201 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.

BARKHUIZEN, G. A narrative approach to exploring context in language teaching. English Language Teaching Journal Journal, Volume 62/3. 2008, p. 231 – 239.

____________ . Narrative Research in Applied Linguistics. Cambridge, UK: Cambridge University Press. 2013, p: 274.

BENGEZEN, V. C. Histórias de aprendizagem de língua inglesa e de formação de professores. 2010,173 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.

BENSON, P., BARKHUIZEN, G., BODYCOTT, P.; BROWN, J. Second language identity in narratives of study abroad. New York: Palgrave Macmillan. 2013, p. 188.

BRUNER, J. S. So why narrative? In: Making stories: law, literature, life. New York: Farrar Straus and Giroux. pp. 89-107, 2002.

CAINE, V.; CALNDININ, D. J. Narrative Inquiry. In:Trainor, A; Graue, E. (Eds.). Reviewing qualitative research in the social sciences: a guide for researchers and reviewers. New York, NY. pp. 166 - 179, 2013.

CLANDININ, D. J; CONNELLY, F. M. Pesquisa narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa; Tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU. – Uberlândia, EDUFU, 2011, p. 250.

DEWEY, J. Experiência e educação. Tradução de Renata Gaspar. Petrópolis: Vozes, 2010.

DIAS, N. A. A. Histórias de formação de professores de língua estrangeira em contexto de Tandem. 2009. 162 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.

ELY, M.; VINZ R.; DOWNING, M.; ANZUL, M. On writing qualitative research: living by words. London and Philadelphia: RoutledgeFalmer, 2001. 411p.

FERNANDES, G. M. F. Era uma vez um professor de inglês recém-formado, um mestrado e um curso de extensão sobre tecnologias digitais. 2014. 146 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

FERNANDES, G.M.F.; FREITAS, D. M. O Google Tradutor e suas funções: ressignificando a ferramenta para tradução. Artefactum, Rio de Janeiro, v. 2, p. 1-20, 2015.

FERREIRA, G. S. A tecnologia digital e o ensino de língua inglesa: navegando e aprendendo com meus alunos no facebook. 2014. 126 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

FREITAS, D. M. Como usar o Google tradutor? A história de uma professora em formação investigando sua própria experiência com o tradutor para ensinar inglês [trabalho de conclusão de curso]. Alto Araguaia, Universidade do Estado de Mato Grosso, 2014.

MARIANI, F.; MATTOS, M. Pesquisa Narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Cuiabá: EdUFMT, 2012 (Resenha de Livro).

MELLO, D. M. Histórias de subversão do currículo, conflitos e resistências: buscando espaço para a formação do professor na aula de Língua Inglesa do Curso de Letras. 2004. 225 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) -LAEL, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

______. Etnografia, Pesquisa Narrativa e Fenomenologia: entendendo espaços de fronteira entre três caminhos de pesquisa. In: Rosineide Cordeiro; Luciana Kind. (Org.). Narrativas, Gênero e Política. 1ed.São Paulo: Editora CRV, 2016, v. p. 7-38.

MENEZES, A. M. C. A vivência da presença social : histórias de um curso online para professores de inglês. 2014. 187 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

NÓVOA, A. Os professores e as histórias da sua vida. In: NÓVOA, A. (org.) Vidas de professores. Porto, Portugal: Porto Editora, 1992.

PEREIRA, P.G. Ser ou não ser professor de inglês? As trajetórias de dois professores (ou não) recém-graduados em Letras português-inglês. Caminhos em Linguística Aplicada, Taubaté, V. 12, p. 24-46, No. 1, 2015.

SILVA, V. E. C. Histórias de uma professora e o uso da tecnologia digital: o chat educacional em um contexto de ensino de inglês. 2014. 167 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.




DOI: https://doi.org/10.18554/ifd.v7i2.3775

Apontamentos

  • Não há apontamentos.