Inclusão escolar de alunos com epilepsia: breve revisão da literatura

Kárita Marques Rodrigues Lopes

Resumo


O presente trabalho se propôs a tratar do tema da epilepsia e inclusão escolar. Foi realizado um levantamento nas bases Scielo das referências sobre a doença, tipos, causas, consequências e seus principais impactos na escolarização de alunos com epilepsia ou medicalizados. Destacamos a necessidade de ampliação e aprofundamento da discussão sobre o tema das doenças crônicas e sua relação com as dificuldades de aprendizagem nas instituições de ensino de forma que haja maior explicitação sobre a importância do reconhecimento desse tipo de doença e os riscos que a falta de informação pode trazer à saúde da comunidade escolar, principalmente ao doente que pode desenvolver sentimentos de revolta e aversão social no processo de inclusão escolar. Concluímos que é urgente a implementação de políticas e ações mais inclusivas por parte das instituições escolares que recebem investimentos e verbas para implantar e manter serviço de atendimento educacional a alunos com necessidades especiais.


Palavras-chave


Inclusão escolar; Epilepsia; Formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, M.; CASTRO, M. G. Ensino médio: múltiplas vozes. Unesco, 2003.

BRASIL. Constituição Federal da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia de assuntos jurídicos, Brasília, DF, 5 out. 1988. Tit. VIII, Cap. III, Sec. I. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia de assuntos jurídicos, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: abr. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF, jan. 2008. [Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela portaria n. 555/2007. Acesso em: mar. 2020.

COSTA, C. R. C. M.; MAIA FILHO, H. S.; GOMES, M. M. Avaliação clínica e neuropsicológica da atenção e comorbidade com TDAH nas epilepsias da infância: uma revisão sistemática. J Epilepsy Clin Neurophysiol, v.15, n. 2, p. 77-82, 2009.

Fernandes PT, Snape A, Beran RG, Jacoby A. Epilepsy stigma: what do we know and where next? Epilepsy Behav. 2011;22(1):55-62.

HOPKER, Christiane del Claro et al . A pessoa com epilepsia: percepções acerca da doença e implicações na qualidade de vida. CoDAS, São Paulo , v. 29, n. 1, e20150236, 2017 . Disponível em . acessos em 29 set. 2020.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resumo Técnico: Censo da Educação Básica 2018 [recurso eletrônico]. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019. 66 p.

LORING, D. W. Cognitive Side Effects of Antiepileptic Drugs in Children. Psychiatric Times, v. 22, n. 10, p.1 -6, 2005.

MEIRA, C. A. A evasão escolar no ensino técnico profissionalizante: um estudo de caso no Campus Cariacica do Instituto Federal do Espírito Santo. Biblioteca Central da Universidade Federal do Espírito Santo, ES, Brasil. 2015. Disponível em < http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_9068_Disserta%E7%E3o%20Final%20%20Cri stiane%20Meira.pdf >. Acesso em ago 2020.

LIMA, M.; SILVA, I. M. Ensino Médio Integrado no Espírito Santo: perspectivas do debate acerca da qualidade a partir dos resultados do desempenho de estudantes no Enem. Trabalho apresentado no Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação, 2013.

LUNARDI, Mariana S. Educação em epilepsia para profissionais da educação. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de PósGraduação em Ciências Médicas. Florianópolis, SC, 2012. 101 p.

SERDARI, A. et al. Epilepsy impact on aspects of school life of children from different cultural populations in Thrace, Greece. Epilepsy & Behavior, v. 15, p. 344–350, 2009.

SILVA, F.B; FERREIRA FILHO, R.C.M. Estigma na Epilepsia: Aspectos Conceituais, Históricos e Suas Implicações na Escola. Revista Thema, 11 (2). 2014

ZANNI KP, Maia Filho HS, Matsukura TS. Impacto da epilepsia no processo de escolarização de crianças e adolescentes. Rev. Bras. Educ. Espec. 2010;16(2):215-30

ZUBERI, Sameer M.; SYMONDS, Joseph D.. Atualização sobre o diagnóstico e tratamento de epilepsias da infância. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre , v. 91, n. 6, supl. 1, p. S67-S77, Dec. 2015 . Disponível em




DOI: https://doi.org/10.18554/ifd.v7i3.4986

Apontamentos

  • Não há apontamentos.