NOTAS sobre QUALIS PERIÓDICOS

A CAPES mantém a sistemática e a posição de que somente gera o Qualis Periódicos para avaliar os PPG, não buscando outro objetivo com tal classificação que não este. Mas, esta Coordenação de Área reconhece que: a) o Qualis Periódicos tem um alcance muito além da avaliação dos PPG; b) em nossa Área temos uma história e tradição avaliativa que tem gerado resultados de qualidade; c) em nossa Área temos uma organização de editores (FEPAE) que muito colabora na elaboração de critérios e procedimentos de avaliação dos periódicos; d) os indicadores de impacto trazem informações importantes sobre o alcance dos periódicos na comunidade científica, mas a adoção pura desses indicadores não gera os resultados sobre a qualidade dos periódicos que precisamos para avaliar os PPG, demandando um modelo combinado de indicadores; e) é muito importante uma estabilidade maior de processos e indicadores no processo avaliativo, evitando-se mudanças bruscas em tempo exíguo, o que dificulta sobremaneira o trabalho que vem sendo desenvolvido com qualidade por docentes, discentes e técnicos na pós-graduação brasileira, em geral, e na educação, em especial, além de tornar muito mais complexo e difícil o belo esforço que vem sendo desenvolvido pelos editores dos periódicos científicos.

Sendo assim, seguimos nossa luta para buscar formas mais adequadas e justas de avaliação da pós-graduação, de seus produtos e veículos de difusão do conhecimento produzido em nossos PPG.