UMA PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: A SEQUÊNCIA DIDÁTICA

Odília Olinda de Oliveira Vieira, Marinalva Vieira Barbosa

Resumo


Este trabalho tem como finalidade apresentar uma experiência vivenciada com uma proposta de ensino de Língua Portuguesa, a sequência didática. Inicialmente, foi situada a importância do texto como a base de ensino de língua. O primeiro momento foi situar a persistência da gramática normativa em sala de aula. Em contrapartida, aparece a proposta de Geraldi, adotando a Análise Linguística como estratégia educacional, totalmente voltada para a leitura do texto e para a produção textual do aluno. Mendonça assume essa proposta, criando uma sequência didática como opção de estudo da língua no Ensino Médio. Para uma melhor compreensão do assunto, houve uma retomada da sequência didática criada por Dolz, Noverraz e Scheneuwly e depois, uma comparação da proposta brasileira com a dos autores. Na fase final do trabalho, foram analisadas produções de alunos de ensino Fundamental II e alguns obstáculos que não possibilitaram um bom andamento das atividades, comprometendo, em parte, os resultados. Esta Atividade foi proposta pelo conteúdo “Texto e Ensino”.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v9i1.1727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.