Objetos educacionais virtuais no ensino de Física: análise de uma coleção de livros didáticos

Thaianne Lopes de Souza, Sandro Rogério Vargas Ustra

Resumo


O presente artigo contempla resultados de uma análise de livros didáticos de Física quanto à apresentação de objetos educacionais virtuais e sua articulação a contextos escolares típicos do Ensino Médio. Objetiva-se compreender as principais características destes objetos, além de analisar sua qualidade pedagógica, visto que muitas vezes, apesar de propostos, não são utilizados em sala de aula por serem considerados inadequados pelos professores. Neste recorte apresentam-se os resultados obtidos na análise de três volumes de uma das coleções utilizadas em escolas públicas e aprovadas no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático. Adotou-se uma abordagem qualitativa através da análise de conteúdo. A partir dos resultados obtidos foi possível perceber que os objetos educacionais virtuais são propostos em quantidade expressiva, mas ainda não apresentam atributos que os destaquem como um recurso mais vantajoso em relação ao texto impresso nas condições usualmente encontradas nas salas de aula.


Palavras-chave


Livro didático. Objetos educacionais virtuais. Ensino de Física.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES, A. R. et. al. Objetos de aprendizagem no Ensino de Física. In: Física na Escola, v.11, n.1, 2010.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BETTIO, R. Avaliações Gráficas e Dinâmicas Aplicadas a Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis, 2003.

BRASIL. Guia de livros didáticos: PNLD 2015: Física: Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2014.

BRASIL. Secretária de Educação Básica. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras didáticas para o programa nacional do livro didático PNLD 2015. Disponível em: Acesso em: 17 mai. 2017.

CAREGNATO, R. C. A.; MUTTI, R. Pesquisa Qualitativa: análise de discurso x análise de conteúdo. In: Texto & Contexto - Enfermagem, Florianópolis, 15(4): p. 679-84, 2006.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de conteúdo. Brasília: Líber Livro, 2005.

LEÃO, M. F.; SOUTO, D. L. P. Objetos educacionais digitais para o Ensino de Física. In: Revista Tecnologias na Educação. Ano 7, n.13, p. 01-12, 2015.

LONGMIRE, W. A Primer on Learning Objects. Disponível em: http://www.learningcircuits.org/mar2000/primer.html, 2000.

MIRANDA, M. S. Objetos virtuais de aprendizagem aplicados ao ensino de física – uma sequência didática desenvolvida e implementada nos conteúdos programáticos de física ondulatória, em turmas regulares do nível médio de escolarização que utilizam um sistema apostilado. Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências, UFSCAR, São Carlos, 2014.

MORAES, R. Análise de conteúdo. In: Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n.37, p. 7-32, 1999.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.2706

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.