TCC: um momento obrigatório ou uma oportunidade construída?

Ana Paula Nassif Tondato da Trindade, José Alexandre Bachur, Fabricio Borges Oliveira

Resumo


No início da vida acadêmica, o aluno vislumbra um universo de conhecimentos inovadores, mas, ao mesmo tempo, cercado de regras e códigos. O meio de construção do conhecimento no Ensino Superior, deve se basear na tríade Ensino, Pesquisa e Extensão, e acontecer de forma interligada. Essa indissociabilidade leva a universidade a desenvolver seu papel social na busca por uma sociedade mais igualitária, diminuindo a desigualdade. A desestabilização que a pesquisa provoca é paralela à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento científico e tecnológico. Junto com o processo de construção de conhecimentos, também observamos uma constante mudança social. Essa é a grande contribuição que a pesquisa agrega ao estudante, a possibilidade de impactar na sociedade e promover mudanças. Analisando esse contexto, observamos que isso só é possível através do desenvolvimento de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que levante questionamentos simples e do cotidiano, mas que podem ser ampliados e possibilitar a mudança uma comunidade.  Neste artigo, partimos do pressuposto de que um TCC da graduação pode ser um estudo sobre qualquer assunto relacionado ao curso. Não precisa ser algo inédito nem esgotar a bibliografia existente. Cabe a cada instituição de Ensino Superior definir, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, critérios justos e adequados à realidade acadêmica e torná-lo pertinente e proveitoso para todos os envolvidos. 


Palavras-chave


Ensino. Universidade. Trabalho de Conclusão de Curso.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDES SN. Proposta das AD’s e da ANDES para a Universidade Brasileira. Cadernos da ANDES, Juiz de Fora, n. 2, 1982.

BARBOSA, S.M. A formação do pesquisador na graduação: análise das principais obras de metodologia do trabalho científico. 2007. 119f. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas

BONADIMAN, Helio; NONENMACHER, Sandra E. B.; O Gostar e o Aprender no Ensino de Física: uma proposta metodológica. Caderno Brasileiro de Ensino de Física. v. 24, n.2; Florianópolis; SC; 2007.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: ..

CERATTI, Andréia Gonçalves da Costa, ZANON, Lenir Basso Zanon (PG).A Pesquisa de Iniciação Científica na Formação de Licenciandos da Área de Química em uma Universidade. EDEQ n. 33. p. 2013

DIAS, Cilene Marcondes. A realização do trabalho de conclusão de curso: a perspectiva dos alunos do curso de Pedagogia da UEL. 2011. 55f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998

HOLANDA, A. B. Novo dicionário da língua portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

http://site.uniaraxa.edu.br/instituicao/historico/

http://www.uftm.edu.br/paginas/carrega/cod/1/t/APRESENTACAO

https://www.uniube.br/conteudo2.php?p=1&m=7&c=1

LEITE FILHO, Geraldo Alemandro; MARTINS, Gilberto de Andrade. Relação orientador-orientando e suas influências na elaboração de teses e dissertações. Rev. adm. empres., São Paulo , v. 46, n. spe, p. 99-109, Dec. 2006 .

LEITE, Denise. Inovações pedagógicas e avaliação participativa. In: MELLO, E. M. B; COSTA, F. T. L.; MOREIRA, J. C. da. (Org.). Pedagogia universitária: campo de conhecimento em construção. Cruz Alta: Unicruz, 2005, p. 116 136

MAZZILLI, Suelli. Ensino, pesquisa e extensão: reconfiguração da universidade brasileira em tempos de redemocratização do Estado. RBPAE – v.27, n.2, p. 205-221, maio/ago. 2011

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

PEREIRA, Ana Altina Cambuí, SILVA, Maria de Lourdes O. Reis da. O trabalho de conclusão de curso: constructo epistemológico no currículo formação, valor e importância. 201?. Disponível em: < http://fedathi.multimeios.ufc.br/rides/phocadownload/artigos_iiienforsup_adicionais.pdf>.

PUCCI, Bruno. A indissociabilidade entre Ensino Pesquisa e Extensão. Impulso, Piracicaba, p. 33 42, 1991.

REEVE, J. Why teachers adopt a controlling motivating style toward students and how they can become more autonomy supportive. Educational Psychologist, Hillsdale, v. 44, n. 3, p. 159–175, 2009.

SILVA, A.P.C.e, SILVA, SIRLER, A.P., SILVA, C.A. Orientação de trabalhos de conclusão de curso a distância: uma experiência fundamentada na interação CINTED-UFRGS Novas Tecnologias na Educação. v. 10, n. 1, julho, 2012

SILVEIRA, Taise Peres da, ENSSLIN, Sandra Rolim, VALMORBIDA, Sandra Mara Iesbik. Desmistificando o ensino da pesquisa científica na graduação em Ciências Contábeis: Um estudo na Universidade Federal de Santa. R. Cont. Ufba, Salvador-Ba, v. 6, n. 1, p. 48-65, janeiro-abril 2012

URT, Sônia da Cunha. A questão da pratica em pesquisa como espaço de estagio em psicologia educacional. Conpe, Maringá Disponível em: http://www.abrapee.psc.br/xconpe/trabalhos/1/35.pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.2720

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.