A argumentação no ensino de ciências: um delineamento das produções acadêmicas brasileiras no período de 2010 a 2018

Agnaldo Ronie Pezarini, Maria Delourdes Maciel

Resumo


O presente artigo tem por objetivo realizar um mapeamento da produção acadêmica brasileira sobre a argumentação no ensino de Ciências. Para tanto, um estado da arte foi construído a partir de um levantamento bibliográfico onde foram investigados trabalhos apresentados nos Encontros Nacionais de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPECs), nos periódicos nacionais das áreas de Educação e Educação em Ciências e no Banco Digital de Teses e Dissertações (BDTD), publicados e/ou realizados no período de 2010 a 2018. Os trabalhos foram analisados em diversos aspectos em busca de suas especificidades. Como resultado encontramos a temática Argumentação no Ensino de Ciências e suas produções acadêmicas sendo produzidas praticamente em todo o país, o foco temático tem ênfase em estratégias promotoras da argumentação científica e sociocientífica, o Padrão de Toulmin é o elemento de construção e ou ferramenta analítica da argumentação mais utilizado mesmo havendo outros teóricos das ações argumentativas e que o viés de práticas investigativas contribuem positivamente para a construção da argumentação

Palavras-chave


Argumentação; Ensino de Ciências; Mapeamento da Argumentação: Toulmin

Texto completo:

PDF

Referências


DE QUADROS MARQUES, G.; DA CUNHA, M. B. A argumentação escrita de estudantes do ensino médio de uma escola de Toledo/PR sobre fenômenos químicos. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 10, 2015, Águas de Lindóia/SP. ISBN 978 85 99 681 02-2

FERRAZ, A. T.; SASSERON, L. H. PROPÓSITOS EPISTÊMICOS PARA A PROMOÇÃO DA ARGUMENTAÇÃO EM AULAS INVESTIGATIVAS. Investigações em Ensino de Ciências, v. 22, n. 1, 2017.

FERREIRA, J. Q.; DE ABREU FERREIRA, L. N.; QUEIROZ, S. L. Argumentação na formação inicial de professores de química. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 10, 2015, Águas de Lindóia/SP ISBN 978 85 99 681 02-2

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas ‘estado da arte’. Educação & Sociedade, ano 23, p. 257-272, ago. 2002.

FIORENTINI, D. Memória e análise da pesquisa acadêmica em Educação Matemática no Brasil: o banco de teses do CEMPEM/FE-Unicamp. Zetetiké, v 1, n.1, p.55-76, mar. 1993.

FREIRE, C.C.; MOTOKANE, M. T. O uso do raciocínio hipotético dedutivo para promover a argumentação na formação continuada de professores de biologia. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 9, 2013, Águas de Lindóia/SP, ISBN 978 85 99681 03 9

KUHN, D. Science Argumentation: implications for teaching and learning scientific thinking. Science Education, v. 7, n. 3, p. 319-337, 1993.

MOTOKANE, M. T. Sequência didáticas investigativas e argumentação no ensino de ecologia. Ensaio. v. 17, n. especial, p. 115-137. 2015

OLIVEIRA, Jane Raquel Silva de et al. Escrita científica de alunos de graduação em química: análise de relatórios de laboratório. Química Nova, v. 33, n. 9, p. 1980-1986, 2010.

OLIVEIRA, T. L. S. Influência dos Propósitos Epistêmicos e das Ações Típicas do professor na promoção da argumentação em aula investigativa de Ciências. 2016. 83 f. Dissertação de Mestrado – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

QUEIROZ, S.; SOUZA, N. Argumentação colaborativa no ensino de química: uso do quadro analítico rainbow na avaliação do aprofundamento e da extensão. Enseñanza de las ciencias, n. Extra, p. 02871-2877, 2013.

SA, L. P.; QUEIROZ, S. L. Argumentação no ensino de ciências: contexto brasileiro. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 13, n. 2, p. 13-30, Aug. 2011.

SÁ, Luciana Passos; KASSEBOEHMER, Ana Claudia; QUEIROZ, Salete Linhares. Esquema de argumento de Toulmin como instrumento de ensino: explorando possibilidades. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 16, n. 3, p. 147-170, 2014.

SOUTO, APS; SILVA, D. O.; MUNFORD, D. Argumentação no ensino de conceitos da biologia: práticas de um professor de ciências em salas de aula da EJA. ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, v. 8, 2011.

VALLE, M. G.; MOTOKANE, M. T. Processo argumentativo em aulas de ecologia. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 9, 2013, Águas de Lindóia/SP, ISBN 978 85 99681 03 9

VIEIRA, R. D.; DE MELO, V. F.; DA ROCHA BERNARDO, J.R. Os Procedimentos Discursivos Didáticos como saberes experienciais exemplares de um formador de professores de física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 31, n. 2, p. 289-305, 2014.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.3078

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.