Currículo do curso de licenciatura em matemática e formação de professores na anped – 2005 a 2015

Marina Machado, Roberta Costa, Martha Maria Prata Linhares

Resumo


Este estudo teve por objetivo levantar a produção intelectual da área da educação relacionada ao currículo do curso de Licenciatura em Matemática e formação de professores nos artigos publicados nos anais das reuniões da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped) de 2005 a 2015 nos Grupos de Trabalho: Formação de Professores, Currículo e Educação Matemática. Utilizou-se a metodologia de análise documental e determinou-se três descritores: formação de professores; matemática; e currículo. De um total de 608 trabalhos publicados, 83 foram desconsiderados por não terem os resumos disponíveis on line no ano de 2005, restando 525 artigos que desses, apenas 11 encontrou-se os três descritores. Os resultados indicam que os trabalhos envolvendo os três descritores ocupam pouco espaço nas produções encontradas na Anped Nacional. Esse fato aponta para uma possível lacuna na exploração do currículo do curso de Licenciatura em Matemática e formação de professores.


Palavras-chave


Currículo. Matemática. Formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Lei n. 9.394/96 de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases da Educação. LDB, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CARNEIRO, Reginaldo Fernando.Narrativas no estágio supervisionado em matemática como uma possibilidade para discussão da profissão docente. In. 37° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 37, 2015, p. 1-17. Florianópolis-SC, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05/04/2017.

COSTA, Váldina Gonçalves da.Somos uma geração que tem sede de viver as oportunidades, mas se nós não paramos, a vida nos faz parar: A história da constituição de Ana como formadora de professores de matemática. In 33° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33, 2010, p. 1-16. Caxambu/MG, 2010. Disponível em:. Acesso em: 05/04/2017

DIEHL, AstorAntonio. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

Feldmann, MarinaGraziela; MASETTO, MarcosTarciso; FREITAS, Silvana Alves. Formação Inicial de Educadores: currículo, trabalho pedagógico e inovação. In Revista e-Curriculum(PUCSP), v. 14, p. 1130-1150, 2016.

FERREIRA, Ana Cristina. A formação de professores de matemática em Minas Gerais: O caso da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Minas Gerais. In 33° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33, 2010, p. 1-16. Caxambu/MG, 2010. Disponível em: . Acesso em: 05/04/2017.

FERREIRA, Viviane Lovatti; PASSOS, LaurizeteFerragut. O percurso histórico da metodologia do ensino de matemática no curso de Pedagogia. In 36° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 36, 2013, p. 1-16. Goiânia/GO, 2013. Disponível em: . Acesso em: 08/04/2017.

FREIRE, Paulo.Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção leitura).

FREITAS, Adriano Vargas. Educação Matemática e Educação de Jovens e Adultos: estado da arte de publicações em periódicos (2000 a 2010). Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo. 2013.

FREITAS, Silvana Alves. Formação inicial de pedagogas(os) para a concepção e gestão do currículo. 2016. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – (PUC-SP), São Paulo, 2016.

LOPES, Celi Espasandin; COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva; ALMOULOUD, Saddo Ag.Estudos e reflexões em Educação Estatística. Campinas: Ed. Mercado de Letras, 2010.

MASETTO, Marcos Tarciso. PBL na Educação? In: XII ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO. Anais. Curitiba: PUC/PR 2004, p. 181-189.

MASETTO, Marcos Tarciso; ZUKOWSKI-TAVARES, Cristina. Inovação Curricular em Cursos Universitários. In: XI Colóquio sobre Questões Curriculares VII Colóquio Luso Brasileiro sobre Questões Curriculares. Currículo na Contemporaneidade. Braga - Portugal, 2014.

MUNIZ, Cristiano Alberto; COSTA, Edilene Simões; SILVA, Erondina Barbosa da; CARVALHO, Rosália Policarpo Fagundes de; BACCARIN, Sandra Aparecida de Oliveira. Professora Nilza EigenheerBertoni: Sua contribuição para o desenvolvimento da educação matemática no Distrito Federal e no Brasil. In 32° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 32, 2009, p. 1-15. Caxambu/MG, 2009.Disponível em: . Acesso em: 08/04/2017.

OLIVEIRA, Ana Teresa de Carvalho Correa; FIORENTINI, Dario. O papel e o lugar da didática específica na formação inicial do professor de matemática. 37° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 37, 2015, p. 1-17. Caxambu/MG, 2015.Disponível em: . Acesso em: 05/04/2017

SMOLE, Katia Stocco; DINIZ, Maria Ignez. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender Matemática. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

RESENDE, Marilene Ribeiro. Re-significando a disciplina Teoria dos Números na formação do professor de matemática na Licenciatura. 30° REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 30, 2007, p. 1-17. Caxambu/MG, 2007. Disponível em: . Acesso em: 08/04/2017.

TEIXEIRA, Célia Regina. O “estado da arte”: a concepção de avaliação educacional veiculada na produção acadêmica do programa de pós-graduação em educação: currículo (1975-2000). Caderno de Pós-Graduação: educação, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 59-66, 2006.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.3255

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.