Urdidura das diretrizes curriculares nacionais de pedagogia, o projeto pedagógico e o currículo: à luz da complexidade nos operadores cognitivos

Autores

  • Celia Maria Haas Universidade Cidade de São Paulo
  • Clayton Marcelo Barone Atualmente é professor titular da Etec de Sapopemba (Centro Paula Souza)

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.3421

Palavras-chave:

Diretrizes Curriculares Nacionais. Teoria de currículo. Projeto pedagógico. Pensamento Complexo. Operadores Cognitivos

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Pedagogia - Resolução n.º 1 do CNE/CP, de 15 de maio de 2006, à luz do Pensamento Complexo de Edgar Morin. É um estudo de natureza qualitativa, de caráter exploratório; os procedimentos metodológicos utilizados foram a análise documental no que se refere à legislação que disciplina o curso de Pedagogia. Suas DCNs orientam as Instituições de Educação Superior (IES) a organizar a respectiva matriz curricular no âmbito da formação do futuro pedagogo, mas apresentam lacunas entre o alcançável e o desejável, razão por quê se preferiu a leitura pela ótica do Pensamento Complexo de Edgar Morin. Discutiu-se igualmente o projeto pedagógico e seu papel na relação com as DCNs do curso de Pedagogia à luz dos operadores cognitivos do Pensamento Complexo. A pesquisa contou com o amparo teórico de Morin (2008, 2010, 2011, 2015), Moraes (2015), Petraglia (2010, 2013), Mariotti (2000, 2010), Veiga (2004, 2012) e Sacristán (2000), entre outros. As análises das relações estabelecidas à luz do Pensamento Complexo permitiram compreender as ações e intervenções simultâneas, que são todos os fios da trama, costurados e urdidos com as DCNs ao longo da formação dos futuros pedagogos.

Biografia do Autor

Celia Maria Haas, Universidade Cidade de São Paulo

Graduada em Pedagogia pela Fundação Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí (1974); Mestre em Educação: História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989); Doutora em Educação (Supervisão e Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). É professora titular no Programa de Mestrado em Educação da Universidade Cidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação Superior, com ênfase nos seguintes temas: políticas públicas de educação superior; organização e gestão da educação superior; avaliação da educação superior; universidade privada; formação de professores, políticas de educação superior a distância. Atuou na implantação de EaD em cursos de graduação e na elaboração, planejamento, organização e protocolo junto ao MEC, do projeto de criação de Curso, na modalidade EaD. Editora da Revista @mbienteeducação.

https://orcid.org/0000-0002-8462-8350

Clayton Marcelo Barone, Atualmente é professor titular da Etec de Sapopemba (Centro Paula Souza)

Mestre na linha de Política Pública da Educação (UNICID), Graduado em Letras, pela Universidade Unicapital (SP) e Pedagogia pela Universidade Nove de Julho. Atualmente é professor titular da Etec de Sapopemba (Centro Paula Souza)

Referências

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 5, 13.12.2005. Brasília, 2005. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pcp05_05.pdf

BRASIL. Resolução n.º 1, de 15 de maio de 2006. Diário Oficial da União, n. 92, seção 1, p.11- 12, 16 maio 2006.

CASTRO, M. A formação de professores e gestores para os anos iniciais da educação básica: das origens às diretrizes curriculares nacionais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 23, p. 199-227, maio/ago. 2007. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/article/view/19126>. Acesso em: 20 de abr. 2018

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio século XXI escolar: o minidicionário da língua portuguesa. 4. ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

MARIOTTI, H. As paixões do ego: complexidade, política e solidariedade. São Paulo/SP: Palas Athena, 2000.

______. Pensamento complexo: suas aplicações à liderança, à aprendizagem e ao desenvolvimento sustentável. 2. ed. São Paulo/SP: Atlas, 2010.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. 16. ed. Campinas/SP: Papirus, 2012.

______. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: fundamentos ontológicos e epistemológicos. Campinas/SP: Papirus, 2015.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da. Sociologia e Teoria Crítica do Currículo: uma introdução. In: MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da. (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo/SP: Cortez, 2013.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Brasília/DF: UNESCO, 2000.

______. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro /RJ: Bertrand Brasil, 2010.

______. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre/RS: Sulina, 2011a.

______. O método 04: as ideias: habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre/RS: Sulina, 2011b.

______. O método 05: a humanidade da humanidade. Porto Alegre/RS: Sulina, 2012.

______. Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Porto Alegre/RS: Sulina, 2015.

PETRAGLIA, I. Edgar Morin: a educação e a complexidade do ser e do saber. Petrópolis (RJ): Vozes, 2010.

______. Pensamento complexo e educação. São Paulo (SP): Editorial, 2013.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre/RS: Artmed, 2000.

SANTOS, A.; SUANNO, J. H.; SUANNO, V. R. Didática e formação de professores: complexidade e transdisciplinaridade. Porto Alegre (RS): Sulina, 2013. 323 p.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte (MG): Autêntica, 2014.

VEIGA, I. P. A. Educação básica: projeto político-pedagógico; educação superior: projeto político-pedagógico. Campinas/SP: Papirus, 2004.

______. As dimensões do projeto político-pedagógico: Novos desafios para a escola, Campinas/SP: Esforce, 2012.

ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre/RS: Artmed, 2002

Downloads

Publicado

2018-12-18

Edição

Seção

Demanda Contínua