Urdidura das diretrizes curriculares nacionais de pedagogia, o projeto pedagógico e o currículo: à luz da complexidade nos operadores cognitivos

Celia Maria Haas, Clayton Marcelo Barone

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Pedagogia - Resolução n.º 1 do CNE/CP, de 15 de maio de 2006, à luz do Pensamento Complexo de Edgar Morin. É um estudo de natureza qualitativa, de caráter exploratório; os procedimentos metodológicos utilizados foram a análise documental no que se refere à legislação que disciplina o curso de Pedagogia. Suas DCNs orientam as Instituições de Educação Superior (IES) a organizar a respectiva matriz curricular no âmbito da formação do futuro pedagogo, mas apresentam lacunas entre o alcançável e o desejável, razão por quê se preferiu a leitura pela ótica do Pensamento Complexo de Edgar Morin. Discutiu-se igualmente o projeto pedagógico e seu papel na relação com as DCNs do curso de Pedagogia à luz dos operadores cognitivos do Pensamento Complexo. A pesquisa contou com o amparo teórico de Morin (2008, 2010, 2011, 2015), Moraes (2015), Petraglia (2010, 2013), Mariotti (2000, 2010), Veiga (2004, 2012) e Sacristán (2000), entre outros. As análises das relações estabelecidas à luz do Pensamento Complexo permitiram compreender as ações e intervenções simultâneas, que são todos os fios da trama, costurados e urdidos com as DCNs ao longo da formação dos futuros pedagogos.


Palavras-chave


Diretrizes Curriculares Nacionais. Teoria de currículo. Projeto pedagógico. Pensamento Complexo. Operadores Cognitivos

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 5, 13.12.2005. Brasília, 2005. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pcp05_05.pdf

BRASIL. Resolução n.º 1, de 15 de maio de 2006. Diário Oficial da União, n. 92, seção 1, p.11- 12, 16 maio 2006.

CASTRO, M. A formação de professores e gestores para os anos iniciais da educação básica: das origens às diretrizes curriculares nacionais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 23, p. 199-227, maio/ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 de abr. 2018

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio século XXI escolar: o minidicionário da língua portuguesa. 4. ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

MARIOTTI, H. As paixões do ego: complexidade, política e solidariedade. São Paulo/SP: Palas Athena, 2000.

______. Pensamento complexo: suas aplicações à liderança, à aprendizagem e ao desenvolvimento sustentável. 2. ed. São Paulo/SP: Atlas, 2010.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. 16. ed. Campinas/SP: Papirus, 2012.

______. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: fundamentos ontológicos e epistemológicos. Campinas/SP: Papirus, 2015.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da. Sociologia e Teoria Crítica do Currículo: uma introdução. In: MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da. (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo/SP: Cortez, 2013.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Brasília/DF: UNESCO, 2000.

______. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro /RJ: Bertrand Brasil, 2010.

______. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre/RS: Sulina, 2011a.

______. O método 04: as ideias: habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre/RS: Sulina, 2011b.

______. O método 05: a humanidade da humanidade. Porto Alegre/RS: Sulina, 2012.

______. Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Porto Alegre/RS: Sulina, 2015.

PETRAGLIA, I. Edgar Morin: a educação e a complexidade do ser e do saber. Petrópolis (RJ): Vozes, 2010.

______. Pensamento complexo e educação. São Paulo (SP): Editorial, 2013.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre/RS: Artmed, 2000.

SANTOS, A.; SUANNO, J. H.; SUANNO, V. R. Didática e formação de professores: complexidade e transdisciplinaridade. Porto Alegre (RS): Sulina, 2013. 323 p.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte (MG): Autêntica, 2014.

VEIGA, I. P. A. Educação básica: projeto político-pedagógico; educação superior: projeto político-pedagógico. Campinas/SP: Papirus, 2004.

______. As dimensões do projeto político-pedagógico: Novos desafios para a escola, Campinas/SP: Esforce, 2012.

ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre/RS: Artmed, 2002




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.3421

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.