Discriminação racial no currículo da educação básica: estudos acadêmicos de 2003 a 2015

Neide Cristina da Silva

Resumo


Muitas têm sido as pesquisas e os estudos sobre a discriminação e o racismo no Brasil. No entanto, salvo os estudos clássicos sobre a escravidão, o tema não tinha muito prestígio nos meios acadêmicos.  Após a aprovação da Lei n.º 10.639/03 que instituiu a obrigatoriedade do estudo da história e cultura afro-brasileira no ensino regular, o tema passou a usufruir de maior prestígio entre os pesquisadores das Ciências Sociais e, também, nos estudos educacionais. Partindo dessa premissa e com o intuito de compreender o que pensam os(as) estudiosos(as) acerca da discriminação racial no ensino da disciplina de História na escola básica, a presente pesquisa levantou a produção bibliográfica no período de 2003 a 2015. O estudo foi baseado em pesquisa bibliográfica com consulta aos bancos de teses e dissertações das principais universidades brasileiras. Os resultados demonstraram que as pesquisas concluídas e publicadas sobre o racismo no ambiente escolar ampliam o debate e a reflexão sobre a temática. Entretanto, estão mais voltadas para as práticas docentes e iniciativas institucionais, não refletindo sobre os motivos que levam à perpetuação do racismo no ambiente escolar.


Palavras-chave


Ambiente escolar. História do Brasil. Discriminação racial.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n.º 10.639 de 09 de janeiro de 2003: altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira, e dá outras providências. Brasília, DF, 2003. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2014.

BOUÇAS, Sandra Regina da Silva Brugnoli. Valores e sentimentos subjacentes à discriminação racial: um estudo na perspectiva dos modelos organizadores do pensamento. 2011. 148 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

CALADO, Maria da Glória. Escola e enfrentamento do racismo: as experiências das professoras ganhadoras do Prêmio Educar para a Igualdade Racial. 2013. 217 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

COSTA, Warley da Costa. Currículo e produção da diferença: negro e não negro na sala de aula de história. 2011. 302 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

CRUZ, Eliana Marques Ribeiro. Percepções das crianças sobre currículo e relações étnico-raciais na escola: desafios, incertezas e possibilidades. 2008. 154 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

FORTUNATO, Cláudia Regina Alves do Prado. Fios de histórias e memórias dos africanos e afrodescendentes: por uma educação politica dos sentidos. 2008. 97 f. Tese (Doutorado) –Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

FREITAS, Décio. Insurreições escravas. Porto Alegre: Movimento, 1976.

GONÇALVES, Luiz Alberto; PETROLINA, Beatriz Gonçalves e Silva. Movimento Negro e educação. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro. n. 5, p.134-158, Set.-Dez.2000.

GRELLMANN, Catiani Renata Salvati. Identidade étnica afro-brasileira no ambiente escolar: reflexos da voz docente. 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2012.

MACHADO, Sandra Maria. Uma cartografia da produção do racismo no currículo vivido no cotidiano escolar do ensino fundamental. 2011. 185 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.

MARINHO, Andrea Rodrigues Barbosa. Paulo Freire e a conscientização. 2015. 166 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2015.

MENDONÇA, Ana Paula Fernandes. Pedagogias antirracistas: tensões e possibilidades de caminhos em construção. 2011. 147 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.

NERI, Christiane Soares Carneiro. Identidade negra e reconhecimento: interrogando a Lei nº 10.639/03 nas escolas do município de João Pessoa (PB). 2011. 148 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Ciências Jurídicas, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011.

NICODEMOS, Pollyana Alves. Sobre construções identitárias de adolescentes negros de classe média: um estudo de caso em uma escola particular de Belo Horizonte (MG). 2011. 154 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

PACÍFICO, Tania Mara. Relações raciais no livro didático público do Paraná. 2011. 152 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

PEREIRA, Mauricio. Racismo na educação: estratégia do Estado e uma possibilidade de superação. 2009. 160 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

PEREIRA, Sueli Borges. O currículo como percurso de reconhecimento da identidade negra: políticas e práticas curriculares no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA); Campus Monte Castelo. 2013. 318 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

PINA, Maria Cristina. A escravidão no livro didático de História do Brasil: três autores exemplares (1890-1930). 2009. 220 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

PONCIANO, Deize Denise. História e Cultura Afro-brasileira nos currículos de história do 6º ao 9º anos da rede oficial do Estado de São Paulo. 2011. 102 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2011.

RENILSON, Ribeiro Rosa. Colonia (s) de identidades: discurso sobre a raça nos manuais escolares de História do Brasil. 2004. 421 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

SANTOS, Karla de Oliveira. As relações étnico-raciais no livro didático da Educação de Jovens e Adultos: implicações curriculares para uma sociedade multicultural. 2011. 124 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2011.

SILVA, Daniel B. D. Dossiê Tráfico de Escravos: cálculos de risco. Revista de História da biblioteca nacional. Rio de Janeiro, n. 108, p. 16-45, 2014.

SILVA, Gizelda Costa da. O estudo da história e cultura afro-brasileira no ensino fundamental: currículos, formação e prática docente. 2011. 212 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

SILVA, Neide Cristina da. Resistência na casa grande: história e cultura afro na educação de adultos. 2013. 167 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2013.

SILVA, Rebeca de Alcântara. Valorização da cosmovisão africana na escola: narrativa de uma pesquisa-formação com professoras piauienses. 2012. 195 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.

SIMAN, Lana Mara de Castro. Saberes e práticas em redes de trocas: a temática africana e afro-brasileira em questão, pesquisa realizada em Contagem (MG). 2010. 334 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

SOARES, Josevan Chagas. Etno-identificação na escola: atos de currículo e cultura escolar na construção identitária de estudantes negros. 2011. 145 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

SOUZA, João Carlos Pio de. Currículo e diversidade étnico-racial na materialidade da Lei 10.639/2003 em duas escolas da rede municipal de Contagem. 2011. 171 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

TONIOSSO, José. Ensino de História e cultura afro-brasileira e africana: da legislação à prática docente. 2011. 167 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, 2011.

XAVIER, Andreza Santos. A imagem do negro em manuais para o professor: uma análise linguístico-discursiva e ideológica. 2011. 176 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v13i2.4805

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.