INCIDÊNCIA DE COMPLICAÇÕES PULMONARES EM PACIENTES SUBMETIDOS AOS SISTEMAS DE UMIDIFICAÇÃO SOB VENTILAÇÃO MECÂNICA

Cristiane Ribeiro Silvério, Kellen Freitas Tavares, Camila Rodrigues Lacerda

Resumo


 Dois sistemas estão disponíveis para aquecimento e umidificação dos gases
ofertados ao paciente sob ventilação mecânica. O umidificador aquoso aquecido tem uma
origem externa que produz calor e vapor provenientes da água esterilizada. O trocador de
calor e de umidade, combinado com filtro microbiológico, também chamado de nariz
artificial, trabalha passivamente na retenção de calor e umidade, com saída na traquéia
durante a expiração e reciclando-os durante a próxima inspiração. A proposta deste estudo
consiste em identificar a incidência de complicações pulmonares em pacientes sob
ventilação mecânica utilizando umidificador aquoso aquecido em relação ao trocador de
calor e de umidade. Este é um estudo retrospectivo, no qual foram analisados 18
prontuários dos doentes internados na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital
Universitário, no período de janeiro a agosto de 2007. Do total, 9 doentes utilizaram trocador
de calor e umidade, sendo que 2 apresentaram atelectasia, 3 pneumonia, 1 veio a óbito e 3
não apresentaram complicações. Dos 9 sujeitos que foram submetidos ao umidificador
aquoso aquecido, 4 tiveram atelectasia, 2 pneumonia, 3 nenhuma complicação e nenhum
paciente foi a óbito. Os níveis de PaO2 e de PaCO2 e o tempo de internação entre os
grupos em estudo não apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Neste
estudo, pode-se concluir que os doentes que utilizaram umidificador aquoso aquecido
apresentaram maior incidência de atelectasias e menor de pneumonia, associada à
ventilação mecânica.

Palavras–chave: Pneumonia. Ventilação Mecânica. Trocador de calor e umidade.
Umidificador aquoso aquecido.



Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v1i1.51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.