O ESTUDO DOS HETEROGENÉRICOS, HETEROSSEMÂNTICOS E HETEROTÔNICOS COMO ACELERADORES DO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO IDIOMA ESPANHOL PARA OS ACADÊMICOS DE UM CURSO DE LETRAS

Moisés Sarapion Silveira

Resumo


O presente trabalho originou-se a partir da constatação de que a maioria dos
acadêmicos do curso de Letras Português / Espanhol, de uma faculdade privada de
Uberaba - MG, não teve nenhum, ou “quase nenhum” estudo acerca da Língua
Estrangeira (LE) na qual pretende atuar como docente. Assim, foram pesquisados os
trinta e quatro acadêmicos do curso de Letras Português / Espanhol dessa faculdade,
divididos nos sete períodos do curso, durante o primeiro semestre de 2007. A partir da
análise dos dados obtidos na pesquisa, propôs-se como problema que a maioria dos
acadêmicos teria, pelo fato de não haver estudado o idioma espanhol anteriormente,
apenas o período que compreende a duração do curso de graduação para deixar uma
“zona de total ou quase total desconhecimento” acerca do idioma espanhol e atingir uma
“zona de conhecimento” que lhes possibilitasse a atuação como docente em Língua
Estrangeira (LE). Diante disso, propõe-se o ensino dos heterogenéricos,
heterossemânticos e heterotônicos como aceleradores, no início do processo ensino-
aprendizagem. Essa proposta visa a trabalhar as semelhanças e as diferenças existentes
entre os dois idiomas, uma vez que se pode constatar, na literatura especializada, a
grande proximidade existente entre os idiomas português e o espanhol.

Palavras-chave: Heterogenéricos. Heterossemânticos. Heterotônicos.



Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rs.v1i1.22

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1983-3873