O espaço híbrido estampado no sofá

Lilian Lima Maciel

Resumo


O estudo parte da análise dos espaços na narrativa O sofá estampado, da autora Lygia Bojunga. Nessa obra, uma das mais premiadas da autora, Bojunga nos apresenta, por meio de um enredo fantástico, a construção da identidade do personagem Vítor diante da complexidade da vida. Acreditamos que o processo de subjetivação de Vitor é melhor compreendido a partir da reflexão não só sobre os espaços físicos, mas também sobre os espaços sociais e psicológicos que se revelam a partir do espaço fantástico e por isso propomos esta investigação. O sofá estampado/buraco se coloca como um entre lugar, uma zona de devir entre o “real” e o irreal, espaço metaempírico onde Vitor terá experiências e descobertas que ajudarão na construção de identidade e em uma nova maneira de lidar com o mundo. Para a análise dos aspectos fantásticos será indispensável os pressupostos teóricos de Todorov, Bachelard, Filipe Furtado, Ceserani, Italo Calvino e outros. E para o estudo sobre os espaços tomaremos como base as noções de Michel Foucault; e também o estudo de Deleuze e Guattari.

Palavras-chave


Espaço; fantástico; Lygia Bojunga

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

BACHELARD, Gaston. A terra e os devaneios do repouso. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

BAKTHIN, Mikail. Estética da criação verbal. - 2ª ed. - São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BOJUNGA, Lygia. Livro - um encontro. - 6ª ed. - Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2004.

BOJUNGA, Lygia. O sofá estampado. - 31ª ed. - Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2006.

BORGES, Jorge Luis. Elogio da sombra; poemas. Tradução de Carlos Nejar e Alfredo Jacques. Perfis; um ensaio autobiográfico. Tradução de Maria da Glória Bordini. Porto Alegre, Globo, 1971.

CESERANI, Remo. O fantástico. Curitiba: Ed. UFPR, 2006.

CHEVALIER, Jean; GUEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Trad. Vera da Costa e Silva et al. 2. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1990.

DELEUZE, Gilles. A literatura e a vida. In: A literatura e a vida. Crítica e clínica. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Ed. 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Trad. Peter Pál Pelbart; Janice Caiafa. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia – vol.5. Trad. Peter Pál Pelbart. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997.

ELIADE, Mircea. Mito e realidade. São Paulo: Perspectiva, 1972.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: RABINOV, Paul; DREYFUS, Hubert. Michel Foucault: uma trajetória filosófica para além do estruturalismo e da hermenêutica. Trad. Vera Porto Carrero. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Trad. Roberto Machado. 14.ed. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FOUCAULT, Michel. Outros espaços. In: MOTTA, Manoel Barros da (Org.). Estética: literatura e pintura, música e cinema. Trad. Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. (Ditos e Escritos III)

FREUD, Sigmund. “O Inquietante”. In: História de uma neurose infantil: (“O homem dos lobos”):além do princípio do prazer e outros textos; tradução e notas Paulo César de Souza - São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

FURTADO, Filipe. A construção do fantástico na narrativa. Lisboa: Livros Horizonte, 1980.

HOLANDA FERREIRA, Aurélio Buarque de. Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

GAMA-KHALIL, Marisa Martins. Uma carta para Lygia: desenhos ficcionais espaciais e fantásticos n’O sofá estampado. In: Gama-Khalil, Marisa Martins; ANDRADE, Paulo Fonseca (Org.). As literaturas infantil e juvenil... ainda uma vez. Uberlândia: GpEA: CAPES, 2013.

LUFT, Celso Pedro. Mini-dicionário de Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione [s.d.].

REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. Trad. Maria do Rosário Gregolin; Nilton Milanez; Carlos Piovesani. São Carlos: Claraluz, 2005.

SARTRE, Jean Paul. Aminadab, ou o fantástico considerado como uma linguagem. In:

Situações I. Trad. Cristina Prado. São Paulo: Cosac Naify, 2005, p. 135-149.

TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Trad. Caio Meira. 3ª. Ed. Rio de Janeiro: DIFEL, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 1983-3873