O DIÁRIO-DE-OBRAS NO SISTEMA DE GÊNEROS DA ENGENHARIA CIVIL

Solange Aparecida Faria Cardoso

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar parte de textos relativos a uma obra de Engenharia Civil, sob a ótica da linguagem como prática social, com ênfase no campo das práticas sociais no trabalho. As discussões realizadas por Bazerman (2006) quanto às noções de gênero discursivo, conjunto de gêneros, sistema de gêneros e sistema de atividades são a base para a análise. Nesta análise, foram consideradas as convenções para os procedimentos efetivados na construção civil no contexto brasileiro, encontradas em lei, e em um corpus de referência, qual seja, um Diário de Obras produzido durante a ampliação de área industrial, executada por uma construtora de Uberlândia-MG. Buscou-se identificar os sujeitos e seus papéis nos gêneros dos quais participam, evidenciando as atividades realizadas mediante textos escritos. Foi constatado que o Diário de Obras é um dos mecanismos textuais do complexo sistema de gêneros em que se constitui uma empresa da construção civil e funciona como um dos mecanismos que sustenta o caráter altamente especializado das atividades realizadas pelos representantes da Engenharia Civil.

PALAVRAS-CHAVE: sistema de atividades; sistema de gêneros; engenharia civil; diário-de-obras.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rs.v2i02.33

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1983-3873