O lado sombrio do termo "MADRASTA”: O funcionamento da memória discursiva

Daiane Rodrigues de Oliveira Bitencourt

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar os sentidos do termo “madrasta”, a fim de descrever o funcionamento da memória discursiva sobre essa figura, que está presente não somente nos contos de fadas, mas também exerce um papel na sociedade. Para tanto, o corpus de análise é constituído de três contos de fadas, cinco reportagens e um manual de instruções para a “boadrasta”. Assim, buscamos, a partir do referencial teórico da Análise do Discurso, desenvolver uma análise da representação das madrastas que são vilãs nesses contos e mostrar que essa representação não aparece somente em contos de fadas, já que esse lado macabro também funciona textos jornalísticos.


Palavras-chave


Análise do Discurso; Memória discursiva; Contos de Fada; Formação de palavra

Texto completo:

PDF

Referências


CARDOSO. E. Cruzamentos lexicais no discurso literário. Estudos linguísticos, São Paulo, v. 39, n.1, mai - ago. 2010. p. 214-222.

CHAMBERLAIN, G. British maternal mortality in the 19th and early 20th centuries. J R Soc Med., v. 99, n.11, p. 559-563, nov. 2006.

COONTZ, S. Marriage, a History: how love conquered marriage. Penguin Books, 2005, Nova York, p. 92.

COURTINE, J. J. O chapéu de Clémentis. Observações sobre a memória e o esquecimento na enunciação do discurso político. Trad. Marne Rodrigues de Rodrigues. In: INDURSKY, F; FERREIRA, M. C. L. (Orgs.). Os múltiplos territórios da análise do discurso. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 1999. p. 15-22.

FALCKE, D; WAGNER, A. Mães e madrastas: mitos sociais e autoconceito. Estud. psicol., Natal, v. 5, n. 2, dez. 2000, p. 421-441.

GRIMM, W. K; GRIMM, J. L. K.Os 77 melhores contos de Grimm. SANDRONI, L. (Org.).Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018.

HALL, T; WOODWARD, K. Identidade e diferença. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

HUECK, K. O lado sombrio dos contos de fadas. São Paulo: Abril, 2016.

KOCH, I; ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2015.

MENDONÇA, B. S. Manual de instruções: as 10 mentiras que as boadrastas contam. 2015. Disponível em: http://naoeamamae.ne10.uol.com.br/dez-mentiras-que-boadrastascontam/#.XBuFUzB7nIU. Acesso em 30 nov. 2018.

MINUSSI, R. D. NÓBREGA, V. A. A interface sintaxe-pragmática na formação de palavras: avaliando os pontos de acesso da Enciclopédia na arquitetura da gramática.Veredas: Sintaxe das línguas brasileiras, v.1, 2014, p. 161-184.

PÊCHEUX, M. Papel da memória. In: ACHARD, P. et al. Papel da memória. Campinas: Pontes, 2010. p. 49-57.

SILVA, M. E. M. A figura feminina em provérbios brasileiros. Domínios de linguagem. v. 8, n. 2, jul/dez, 2014. p. 13 - 24.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 1983-3873