(RE)Descobrindo o Brasil: as relações estéticas entre Blaise Cendrars, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral

Natalia Aparecida Bisio de Araujo

Resumo


A viagem de Blaise Cendrars ao Brasil, em 1924, marcou a história das relações entre a estética de Vanguarda, representada pelo poeta franco-suíço, e a Modernista, sobretudo, a de Oswald e de Tarsila. Tal evento inspira Feuilles de Route (1924), de Cendrars, Pau-Brasil (1925), de Oswald e em várias telas de Tarsila. Nesse contexto, os artistas recolhem elementos para suas obras à medida que estudavam mais a fundo as terras brasileiras em uma viagem que fizeram juntos pelo país. O objetivo principal deste trabalho é examinar as relações estéticas entre as obras dos três artistas. A análise se dará por meio de teorias e críticas da poesia; do estudo da modernidade, da vanguarda e do modernismo brasileiro; e  de obras que relataram a história da relação entre os artistas.


Palavras-chave


Feuilles de Route; Pau-Brasil; Blaise Cendrars; Oswald de Andrade; Tarsila do Amaral; Modernismo Brasileiro

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Aracy A. Blaise Cendrars no Brasil e os Modernistas. São Paulo: Editora 34/Fapesp, 1997.

AMARAL, Aracy A. Tarsila: sua obra e seu tempo. São Paulo: Editora 34, 2003.

ANDRADE, Mário de. “Prefácio Interessantíssimo”.ANDRADE, Mário de. Poesias Completas. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1987, p. 59-77.

ANDRADE, Oswald de. Obras completas: Poesias Reunidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971, 7 v.

ANDRADE, Oswald. Pau Brasil. Ilustrações de Tarsila do Amaral. Paris: Au Sens Pareil, 1925. In: SCHWARTZ, Jorge (Org.). Caixa Modernista. São Paulo: Edusp, 2003.

BANDEIRA, Manoel. “A poesia de Blaise Cendrars e os poetas brasileiros”. In: EULALIO, Alexandre. A aventura brasileira de Blaise Cendrars: ensaio, cronologia, filme depoimentos, antologia, desenhos, conferências, correspondência, traduções. 2. Ed. Ver. E ampl./ por Carlos Augusto Calil. São Paulo: edusp, 2001, p. 460.

BOSI, Alfredo. “Pré-modernismo e Modernismo”.BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 1984, p.341-429.

BRITO, Mário da Silva. “A Revolução Modernista”. In: COUTINHO, Afrânio (Org); COUTINHO, Eduardo Faria de. (co-org). A Literatura no Brasil: Era modernista. 4ª ed. revista e ampliada. 5 vol. São Paulo: Global, 1997, p. 4-42.

BROCA, Brito. “Blaise Cendrars no Brasil, em 1924” (1952). In: EULALIO, Alexandre. A aventura brasileira de Blaise Cendrars: ensaio, cronologia, filme depoimentos, antologia, desenhos, conferências, correspondência, traduções. 2. Ed. Ver. E ampl./ por Carlos Augusto Calil. São Paulo: edusp, 2001, p. 449.

CAMPOS, Haroldo. “Uma poética da radicalidade”. In: ANDRADE, Oswald. Obras completas: Poesias reunidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971, 7 v., p. 9-64.

CENDRARS, Blaise. Du monde entier au cœur du monde: Poésies complètes. Paris : Gallimard, 2006.

CENDRARS, Blaise. Poésies complètes. Org. Claude Leroy. Paris: Denoël. 2001.

COMPAGNON, Antoine. Os cinco paradoxos da modernidade. Tradução de Cleonice P. B. Mourão, Consuelo F. Santiago, Eunice D. Galéry. Belo Horizonte: Editora UFMG. 2003.

EULALIO, Alexandre. A aventura brasileira de Blaise Cendrars: ensaio, cronologia, filme depoimentos, antologia, desenhos, conferências, correspondência, traduções. 2. Ed. Ver. E ampl./ por Carlos Augusto Calil. São Paulo: edusp, 2001.

MICELI, Sergio. Nacional e estrangeiro: história social e cultural do modernismo artístico em São Paulo. São Paulo: Companhia da Letras, 2003.

MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEAUBRIAND (MASP). PEDROSA, Adriano; OLIVA, Fernando (Org.) Tarsila Popular. São Paulo: MASP, 2019.

PRADO, Paulo. “Poesia Pau-brasil”. In: ANDRADE, Oswald. Obras completas: Poesias reunidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971, 7 v., p. 67-72.

RAMOS, Péricles Eugênio da Silva. “O Modernismo na poesia”. In: COUTINHO, Afrânio (Org); COUTINHO, Eduardo Faria de. (co-org). A Literatura no Brasil: Era modernista . 4ª ed. revista e ampliada. 5 vol. São Paulo: Global, 1997, p. 43-229.

SCHWARTZ, Jorge (Org.). Caixa Modernista. São Paulo: Edusp, 2003.

TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro: apresentação dos principais poemas metalinguísticos, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas, de 1857 a 1972. 19 ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

TZARA, Tristan. Œuvres complètes. Org. Henri Béhar. Paris: Flammarion. 1975, v.1, p.401.

WEISGERBER, Jean. (ed.) Les avant-gardes littéraires au XXe.siècle: Théorie; publié par le Centre d’Étude des Avant-gardes Littéraires de l’Université de Bruxelles. Budapeste: Akadémiai Kiadó. 1986. 2 v.




DOI: https://doi.org/10.18554/rs.v8i2.4049

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 1983-3873