Prova de Língua Portuguesa: um instrumento de mediação do professor

Cláudia Mara de Souza, Rosângela Maria da Cruz

Resumo


O objetivo deste artigo é verificar e discutir a prática comum nas escolas: a prova de língua materna. Procura-se perceber a mediação realizada pelo professor, ao se colocar entre o conteúdo e o aluno. Teoricamente a prova é concebida como gênero textual, entende-se língua como interação, leitura como processo sociocognitivo de produção de sentido e a prática de ensino como mediação. A partir das análises, busca-se identificar as concepções de linguagem reveladas pelo instrumento avaliativo e as opções declaradas pelo professor. A hipótese inicial é a de que há diferenças entre o que é declarado e o que é feito.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rs.v4i1.524

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1983-3873